Nisto Cremos

nisto cremos

Clique AQUI para ser direcionado para a página Oficial da Igreja Adventista do 7° Dia que contém o Livro NISTO CREMOS.

RESUMO DAS 28 CRENÇAS DA IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA

nisto cremos

Os Adventistas do Sétimo Dia aceitam a Bíblia como seu único credo e mantêm crenças fundamentais como ensinam as Sagradas Escrituras. Estas crenças aqui expostas constituem a percepção e expressão que a Igreja sustém com respeito aos ensinos bíblicos.

1. As Escrituras Sagradas
As Escrituras Sagradas, o Antigo e o Novo Testamentos, são a Palavra de Deus escrita, dada por inspiração divina por intermédio de santos homens de Deus que falaram e escreveram ao serem movidos pelo Espírito Santo. (II Pedro 1:20 e 21; II Tim. 3:16 e 17; Sal. 119:105; Prov. 30:5 e 6; Isa. 8:20; João 10:35; 17:17; I Tess. 2:13; Heb. 4:12).

2. A Trindade
Há um só Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, uma unidade de três Pessoas coeternas. Deus é imortal, onipotente, onisciente, acima de tudo, e sempre presente. (Deut. 6:4; 29:29; Mat. 28:19; II Cor. 13:13; Efés. 4:4-6; I Pedro 1:2; I Tim. 1:17; Apoc. 14:6 e 7).

3. Deus Pai
Deus, O Eterno Pai, é o Criador, o Originador, o Mantenedor e o Soberano de toda a criação. Ele é justo e santo, compassivo e clemente, tardio em irar-Se, e grande em constante amor e fidelidade. (Gên. 1:1; Apoc. 4:11; I Cor. 15:28; João 3:16; I João 4:8; I Tim. 1:17: Êxo. 34:6 e 7; João 14:9).

4. Deus Filho
Deus, o Filho Eterno, encarnou-Se em Jesus Cristo. Por meio dEle foram criadas todas as coisas, é revelado o caráter de Deus, efetuada a salvação da humanidade e julgado o mundo. Jesus sofreu e morreu na cruz por nossos pecados e em nosso lugar, foi ressuscitado dentre os mortos e ascendeu para ministrar no santuário celestial em nosso favor. Virá outra vez para o livramento final de Seu povo e a restauração de todas as coisas. (João 1:1-3 e 14; 5:22; Col. 1:15-19; João 10:30; 14:9; Rom. 5:18; 6:23; II Cor. 5:17-21; Lucas 1:35; Filip. 2:5-11; I Cor. 15:3 e 4; Heb. 2:9-18; 4:15; 7:25; 8:1 e 2; 9:28; João 14:1-3; I Ped. 2:21; Apoc. 22:20). Ver vídeo (Realvideo 3 minutos).

5. Deus Espírito Santo
Deus, o Espírito Santo, desempenhou uma parte ativa com o Pai e o Filho na Criação, Encarnação e Redenção. Inspirou os escritores das Escrituras. Encheu de poder a vida de Cristo. Atrai e convence os seres humanos; e os que se mostram sensíveis, são renovados e transformados por Ele, à imagem de Deus. Concede dons espirituais à Igreja. (Gên. 1:1 e 2; Lucas 1:35; II Pedro 1:21; Lucas 4:18; Atos 10:38; II Cor. 3:18; Efés. 4:11 e 12; Atos 1:8; João 14:16-18 e 26; 15:26 e 27; 16:7-13; Rom. 1:1-4).

6. Deus é o Criador
Deus é o Criador de todas as coisas e revelou nas Escrituras o relato autêntico de Sua atividade criadora. “Em seis dias fez o Senhor os Céus e a Terra” e tudo que tem vida sobre a Terra, e descansou no sétimo dia dessa primeira semana. (Gên. 1;2; Êxo. 20:8-11; Sal. 19:1-6; 33:6 e 9; 104; Heb. 11:3; João 1:1-3; Col. 1:16 e 17).

7. A Natureza do Homem
O homem e a mulher foram formados à imagem de Deus com individualidade e com o poder e a liberdade de pensar e agir. Conquanto tenham sido criados como seres livres, cada um é uma unidade indivisível de corpo, mente e alma, e dependente de Deus quanto à vida, respiração e tudo o mais. Quando nossos primeiros pais desobedeceram a Deus, negaram sua dependência dEle e caíram de sua elevada posição abaixo de Deus. A imagem de Deus, neles, foi desfigurada, e tornaram-se sujeitos à morte. Seus descendentes partilham dessa natureza caída e de suas conseqüências. (Gên. 1:26-28; 2:7; Sal. 8:4-8; Atos 17:24-28; Gên. 3; Sal. 51:5; Rom. 5:12-17; II Cor. 5:19 e 20).

8. O Grande Conflito
Toda a humanidade está agora envolvida num grande conflito entre Cristo e Satanás, quanto ao caráter de Deus, Sua Lei e Sua soberania sobre o Universo. Esse conflito originou-se no Céu, quando um ser criado, dotado de liberdade de escolha, por exaltação própria, tornou-se Satanás, o adversário de Deus, e conduziu à rebelião uma parte dos anjos. Ele introduziu o espírito de rebelião neste mundo. Observado por toda a Criação, este mundo tornou-se o palco do conflito universal, dentro do qual será finalmente vindicado o Deus de amor. (Apoc. 12:4-9; Isa. 14:12-14; Ezeq. 28:12-18; Gên. 3; Gên. 6-8; II Pedro 3:6; Rom. 1:19-32; 5:19-21; 8:19-22; Heb. 1:4-14; I Cor. 4:9).

9. Vida, Morte e Ressurreição de Cristo
Na vida de Cristo, de perfeita obediência à vontade de Deus, e em Seu sofrimento, morte e ressurreição, Deus proveu o único meio de expiação do pecado humano, de modo que os que aceitam essa expiação, pela fé, possam ter vida eterna, e toda a Criação compreenda melhor o infinito e santo amor do Criador. (João 3:16; Isa. 53; II Cor. 5:14, 15 e 19-21; Rom. 1:4; 3:25; 4:25; 8:3 e 4; Filip. 2:6-11; I João 2:2; 4:10; Col. 2:15).

10. A Experiência da Salvação
Em infinito amor e misericórdia, Deus fez com que Cristo Se tornasse pecado por nós, para que nEle fôssemos feitos justiça de Deus. Guiados pelo Espírito Santo reconhecemos nossa pecaminosidade, arrependemo-nos de nossas transgressões e temos fé em Jesus como Senhor e Cristo, como Substituto e Exemplo. Esta fé que aceita a salvação, advém do poder da Palavra e é o dom da graça de Deus. Por meio de Cristo somos justificados e libertados do domínio do pecado. Por meio do Espírito, nascemos de novo e somos justificados. Permanecendo nEle, tornamo-nos participantes da natureza divina e temos a certeza da salvação agora e no Juízo. (Sal. 27:1; Isa. 12:2; Jonas 2:9; João 3:16; II Cor. 5:17-21; Gál. 1:4; 2:19 e 20; 3:13; 4:4-7; Rom. 3:24-26; 4:25; 5:6-10; 8:1-4, 14, 15, 26 e 27; 10:7; I Cor. 2:5; 15:3 e 4; I João 1:9; 2:1 e 2; Efés. 2:5-10; 3:16-19; Gál. 3:26; João 3:3-8; Mat. 18:3; I Pedro 1:23; 2:21; Heb. 8:7-12).

11. Crescimento em Cristo
Por sua morte na cruz, Jesus triunfou sobre as forças do mal. Ele, que subjugou os espíritos demoníacos durante Seu ministério terrestre, quebrantou o poder deles e garantiu Sua condenação final. A vitória de Jesus nos dá a vitória sobre as forças do mal que ainda buscam controlar-nos, enquanto caminhamos com Cristo em paz, gozo e na segurança de Seu amor. Agora, o Espírito Santo mora em nosso interior e nos dá poder. Continuamente consagrados a Jesus como nosso Salvador e Senhor, somos libertos do fardo de nossas ações passadas. Não mais vivemos nas trevas, sob o temor dos poderes do mal, da ignorância e a insensatez de nossa antiga maneira de viver. Nesta nova liberdade em Jesus, somos chamados a crescer à semelhança de Seu caráter, mantendo uma comunhão diária com Ele por meio da oração, alimentando-nos de Sua Palavra, meditando nela e na providência divina, cantando em Seu louvor, reunindo-nos para adorá-Lo e participando na missão da Igreja. Ao entregar-nos ao Seu amorável serviço por aqueles que nos rodeiam e ao testemunharmos de sua salvação, a presença constante do Senhor em nós, por meio do Espírito, transforma cada momento e cada tarefa em uma experiência espiritual. (Salm. 1:1,2; 23:4; 77:11,12; Col. 1:13, 14; 2:6, 14,15; Luc. 10:17-20; Efés. 5:19, 20; 6:12-18; I Tess. 5:23; II Pedro 2:9; 3:18; II Cor. 3:17,18; Filip. 3:7-14; I Tess. 5:16-18; Mat. 20:25-28; João 20:21; Gál. 5:22-25; Rom. 8:38,39; I João 4:4; Heb. 10:25.

12. A Igreja
A Igreja é a comunidade de crentes que confessam a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Unimo-nos para prestar culto, para comunhão, para instrução na Palavra, para a celebração da Ceia do Senhor, para o serviço a toda a humanidade e para a proclamação mundial do Evangelho. A Igreja é a Família de Deus. A Igreja é o corpo de Cristo. (Gên. 12:3; Atos 7:38; Mat. 21:43; 16:13-20; João 20:21 e 22; Atos 1:8; Rom. 8:15-17; I Cor. 12:13-27; Efés. 1:15 e 23; 2:12; 3:8-11 e 15; 4:11-15).

13. O Remanescente e sua Missão
A Igreja universal compõe-se de todos os que verdadeiramente crêem em Cristo; mas, nos últimos dias, um remanescente tem sido chamado para fora, a fim de guardar os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. Este remanescente anuncia a chegada da hora do Juízo, proclama a salvação por meio de Cristo e prediz a aproximação de Seu segundo advento. (Mar. 16:15; Mat. 28:18-20; 24:14; II Cor. 5:10; Apoc. 12:17; 14:6-12; 18:1-4; Efés. 5:22-27; Apoc. 21:1-14).

14. Unidade no Corpo de Cristo
A Igreja é um corpo com muitos membros, chamados de toda nação, tribo, língua e povo. Todos somos iguais em Cristo. Mediante a revelação de Jesus Cristo nas Escrituras, partilhamos a mesma fé e esperança e estendemos um só testemunho para todos. Essa unidade encontra sua fonte na unidade do Deus triúno, que nos adotou como Seus filhos. (Sal. 133:1; I Cor. 12:12-14; Atos 17:26 e 27; II Cor. 5:16 e 17; Gál. 3:27-29; Col. 3:10-15; Efés. 4:1-6; João 17:20-23; Tiago 2:2-9; I João 5:1).

15. O Batismo
Pelo batismo confessamos nossa fé na morte e na ressurreição de Jesus Cristo e atestamos nossa morte para o pecado e nosso propósito de andar em novidade de vida, sendo aceitos como membros por Sua Igreja. É por imersão na água e segue-se à instrução nas Escrituras Sagradas e à aceitação de seus ensinos. (Mat. 3:13-16; 28:19 e 20; Atos 2:38; 16:30-33; 22:16; Rom. 6:1-6; Gál. 3:27; I Cor. 12:13; Col. 2:12 e 13; I Pedro 3:21).

16. A Ceia do Senhor
A Ceia do Senhor é uma participação nos emblemas do corpo e do sangue de Jesus, como expressão de fé nEle, nosso Senhor e Salvador. A preparação envolve o exame de consciência, o arrependimento e a confissão. O Mestre instituiu a Cerimônia do lava-pés para representar renovada purificação, para expressar a disposição de servir um ao outro em humildade semelhante à de Cristo, e para unir nossos corações em amor. (Mat. 26:17-30; I Cor. 11:23-30; 10:16 e 17; João 6:48-63; Apoc. 3:20; João 13:1-17).

17. Dons e Ministérios Espirituais
Deus concede a todos os membros de Sua Igreja, em todas as épocas, dons espirituais. Sendo outorgados pela atuação do Espírito Santo, o Qual distribui a cada membro como Lhe apraz, os dons provêem todas as aptidões e ministérios de que a Igreja necessita para cumprir suas funções divinamente ordenadas. Alguns membros são chamados por Deus e dotados pelo Espírito para funções reconhecidas pela Igreja em ministérios pastorais, evangelísticos, apostólicos e de ensino. (Rom. 12:4-8; I Cor. 12:9-11, 27 e 28; Efés. 4:8 e 11-16; II Cor. 5:14-21; Atos 6:1-7; I Tim. 2:1-3; I Pedro 4:10 e 11; Col. 2:19; Mat. 25:31-36).

18. O Dom de Profecia
Um dos dons do Espírito Santo é a profecia. Este dom é uma característica da Igreja remanescente e foi manifestado no ministério de Ellen G. White. Como a mensageira do Senhor, seus escritos são uma contínua e autorizada fonte de verdade e proporcionam conforto, orientação, instrução e correção à Igreja. (Joel 2:28 e 29; Atos 2:14-21; Heb. 1:1-3; Apoc. 12-17; 19:10).

19. A Lei de Deus
Os grandes princípios da Lei de Deus são incorporados nos Dez Mandamentos e exemplificados na vida de Cristo. Expressam o amor, a vontade e os propósitos de Deus acerca da conduta e das relações humanas, e são obrigatórios a todas as pessoas, em todas as épocas. Esses preceitos constituem a base do concerto de Deus com Seu povo e a norma do julgamento de Deus. (Êxo. 20:1-17; Mat. 5:17; Deut. 28:1-14; Sal. 19:7-13; João 14:15; Rom. 8:1-4; I João 5:3; Mat. 22:36-40; Efés. 2:8).

20. O Sábado
O bondoso Criador, após os seis dias da Criação, descansou no sétimo dia e instituiu o Sábado para todas as pessoas, como memorial da Criação. O quarto mandamento da imutável Lei de Deus requer a observância deste Sábado do sétimo dia como dia de descanso, adoração e ministério, em harmonia com o ensino e prática de Jesus, o Senhor do Sábado. (Gên. 2:1-3; Êxo. 20:8-11; 31:12-17; Lucas 4:16; Heb. 4:1-11; Deut. 5:12-15; Isa. 56:5 e 6; 58:13 e 14; Lev. 23:32; Mar. 2:27 e 28).

21. Mordomia
Somos despenseiros de Deus, responsáveis a Ele pelo uso apropriado do tempo e das oportunidades, capacidades e posses, e das bênçãos da Terra e seus recursos, que Ele colocou sob o nosso cuidado. Reconhecemos o direito de propriedade da parte de Deus, por meio de fiel serviço à Ele e a nossos semelhantes, e devolvendo os dízimos e dando ofertas para a proclamação de Seu Evangelho e para a manutenção e o crescimento de Sua igreja. (Gên. 1:26-28; 2:15; Ageu 1:3-11; Mal. 3:8-12; Mat. 23:23; I Cor. 9:9-14).

22. Conduta Cristã
Somos chamados para ser um povo piedoso, que pensa, sente e age de acordo com os princípios do Céu. Para que o Espírito recrie em nós o caráter de nosso Senhor, só nos envolvemos naquelas coisas que produzirão em nossa vida, pureza, saúde e alegria semelhantes às de Cristo. (I João 2:6; Efés. 5:1-13; Rom. 12:1 e 2; I Cor. 6:19 e 20; 10:31; I Tim. 2:9 e10; Lev. 11:1-47; II Cor. 7:1; I Pedro 3:1-4; II Cor. 10:5; Filip. 4:8).

23. Matrimônio e Família
O Casamento foi divinamente estabelecido no Éden e confirmado por Jesus como união vitalícia entre um homem e uma mulher, em amoroso companheirismo. Para o cristão, o compromisso matrimonial é com Deus, bem como com o cônjuge, e só deve ser assumido entre parceiros que partilham da mesma fé. No tocante ao divórcio, Jesus ensinou que a pessoa que se divorcia do cônjuge, a não ser por causa de fornicação, e se casa com outro, comete adultério. Deus abençoa a família e tenciona que seus membros ajudem um ao outro a alcançar completa maturidade. Os pais devem educar os seus filhos a amar o Senhor e a obedecer-Lhe. (Gên. 2:18-25; Deut. 6:5-9; João 2:1-11; Efés. 5:21-33; Mat. 5:31 e 32; 19:3-9; Prov. 22:6; Efés. 6:1-4; Mal. 4:5 e 6; Mar. 10:11 e 12; Lucas 16:18; I Cor. 7:10 e 11).

24. O Ministério de Cristo no Santuário Celestial
Há um santuário no Céu. Nele Cristo ministra em nosso favor, tornando acessíveis aos crentes os benefícios de Seu sacrifício expiatório oferecido uma vez por todas, na cruz. Ele foi empossado como nosso grande Sumo Sacerdote e começou Seu ministério intercessório por ocasião de Sua ascensão. Em 1844, no fim do período profético dos 2.300 dias, Ele iniciou a segunda e última etapa de Seu ministério expiatório. O juízo investigativo revela aos seres celestiais quem dentre os mortos será digno de ter parte na primeira ressurreição. Também torna manifesto quem, dentre os vivos, está preparado para a trasladação ao Seu reino eterno. A terminação do ministério de Cristo assinalará o fim do tempo da graça para os seres humanos, antes do Segundo advento. (Heb. 1:3; 8:1-5; 9:11-28; Dan. 7:9-27; 8:13 e 14; 9:24-27; Núm. 14:34; Ezeq. 4:6; Mal. 3:1; Lev. 16; Apoc. 14:12; 20:12; 22:12).

25. A Segunda Vinda de Cristo
A segunda vinda de Cristo é a bendita esperança da Igreja. A vinda do Salvador será literal, pessoal, visível e universal. (Tito 2:13; João 14:1-3; Atos 1:9-11; I Tess. 4:16 e 17; I Cor. 15:51-54; II Tess. 2:8; Mat. 24; Mar. 13; Lucas 21; II Tim. 3:1-5; Joel 3:9-16; Heb. 9:28).

26. Morte e Ressurreição
O salário do pecado é a morte. Mas Deus, o único que é imortal, concederá vida eterna a Seus remidos. Até aquele dia, a morte é um estado inconsciente para todas as pessoas. (I Tim. 6:15 e 16; Rom. 6:23; I Cor. 15:51-54; Ecles. 9:5 e 6; Sal. 146:4; I Tess. 4:13-17; Rom. 8:35-39; João 5:28 e 29; Apoc. 20:1-10; João 5:24).

27. O Milênio e o Fim do Pecado
O milênio é o reinado de mil anos, de Cristo com Seus santos, no Céu, entre a primeira e a segunda ressurreições. Durante este tempo serão julgados os ímpios mortos. No fim desse período, Cristo com Seus Santos e a Cidade Santa descerão do Céu à Terra. Os ímpios mortos serão então ressuscitados e, com Satanás e seus anjos, cercarão a cidade; mas fogo de Deus os consumirá e purificará a Terra. O Universo ficará assim eternamente livre do pecado e dos pecadores. (Apoc. 20; Zac. 14:1-4; Mal. 4:1; Jer. 4:23-26; I Cor. 6; II Pedro 2:4; Ezeq. 28:18; II Tess. 1:7-9; Apoc. 19:17, 18 e 21).

28. A Nova Terra
Na Nova Terra, em que habita justiça, Deus proverá um lar eterno para os remidos e um ambiente perfeito para vida, amor, alegria e aprendizado eternos, em Sua presença. (II Pedro 3:13; Gên. 17:1-8; Isa. 35; 65:17-25; Mat. 5:5; Apoc. 21:1-7; 22:1-5; 11:15).

Fonte: Site Oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia

27 respostas para Nisto Cremos

  1. Pingback: Respostas às Questões de um Leitor Sobre o Adventismo « Adventismo em Foco

  2. Mariano disse:

    A sra.Ellen White fundou esta seita…
    Seguir e ideia de uma mulher do seculo 19?
    Absurdo!

  3. IASD disse:

    Mariano, não seguimos a idéia de uma mulher, mas as idéias contidas na Bíblia Sagrada. Por exemplo, será que a guarda do sábado veio de Ellen White? Não, isso está entre os 10 mandamentos na Bíblia. Leia eles na sua Bíblia em Exodo capítulo 20.

  4. Pingback: Por que a Igreja Adventista é a Igreja Verdadeira? « Adventismo em Foco

  5. Deividi disse:

    Creio nos 10 mandamentos e que precisamos da ajuda e misericórdia de Deus para cumprir ,gloria a Deus por a Salvação ser pela Graça ,e o unico em que pode nos salvar é Jesus,minha principal fonte de estudo é a Biblía Sagrada,creio que tudo que lemos a mais, livros ect. Temos que ser cautelosos como comer peixe ,vc come a carne e joga os espinhos assim não devemos igualar ou colocar qualquer outros escritos na igualdade a Palavra de Deus .

  6. nawllys disse:

    e imprecionante o que le nunca vi mensagem como esta tenho em meu coracao guardado tenho certeza esta e a igreija verdadeira e porisso que amo esta igreija

  7. Jennifer-Tool disse:

    ler todo o blog, muito bom

  8. paulo disse:

    como vces podem dizer q sao da igreja verdadeira se nao so so vces q guardao sabado se existem mais de 600denominacoes q guardam

  9. Julliano Menezes disse:

    É uma maravilha ser membro de uma igreja dessa que tira sua doutrina somente da bíblia (Palavra do Deus Vivo), nós Adventistas do Sétimo Dia não segui-mos tradições de homens, mais obedecemos somente a Deus.

    Agradeço a Deus por pertencer dessa família maravilhosa que guarda os mandamentos de Deus e tem o testemunho de Jesus.

    Que toda glória seja dada a Deus e que louvemos ele para todo o sempre, Amém!!!

  10. sidnei disse:

    NISTO NÃO CREIO:PECADO,SALVAÇÃO,BATISMO,A VOTA DE JESUS,E JUÍZO FINAL.

  11. urso10000 disse:

    UMA IGREJA ADVENTISTA CATÓLICA:
    “Naquela noite sonhei que estava em Battle Creek olhando para fora através da janela lateral de vidro e vi um grupo marchando em direção à casa de dois em dois. Eles tinham uma aparência severa e determinada. Eu os conhecia bem e volvi-me para abrir a porta de entrada para recebê-los, mas pensei que poderia olhar novamente. A cena havia mudado. O grupo agora tinha a aparência de uma procissão católica. Um portava na mão uma cruz, e outro uma vara. E ao se aproximarem, o que trazia a vara fez um círculo em torno da casa, dizendo três vezes: ‘Esta casa está proscrita. Os bens precisam ser confiscados. Eles falaram contra a nossa santa ordem’. O terror dominou-me, e corri pela casa, para fora pela porta norte, e achei-me no meio de um grupo, alguns dos quais eu conhecia, mas não ousava falar uma palavra para eles por temor de ser traída”. Testimonies, vol. 1, pág. 578.1.

    O Decreto sobre o Ecumenismo: Professem todos os cristãos, diante do mundo inteiro, a sua fé em Deus uno e trino, no filho de Deus encarnado, nosso Redentor e Senhor… todos os homens sem exceção são chamados a esta obra comum…. Diretório para a aplicação dos princípios e normas sobre o ecumenismo – Pág. 133-134- A Voz do Papa – 3º Edição 2004

    Uma mensagem não convencional e “institucional” será dada, veja:

    Nas igrejas (adventistas do sétimo dia) deverá haver admirável manifestação do poder de Deus, mas ela não influirá sobre os que não se têm humilhado diante do Senhor, abrindo a porta do coração pela confissão e arrependimento. Na manifestação desse poder que ilumina a Terra com a glória de Deus, eles só verão alguma coisa que, em sua cegueira consideram perigosa, alguma coisa que despertará os seus receios, e se disporão a resistir-lhe. Visto que o Senhor não age de acordo com suas idéias e expectativas, eles combaterão a obra. “por que” – dizem eles – não reconheceríamos o Espírito de Deus, se temos estado na obra por tantos anos? Eventos finais-pág.180

    “Assim será proclamada a mensagem do terceiro anjo… Por meio destes solenes avisos o povo será comovido. Milhares de milhares que nunca ouviram palavras como essas, escutá-la-ão. Com espanto ouvirão o testemunho de que Babilônia é a igreja*, caída por causa de seus erros e pecados, por causa de sua rejeição da verdade, enviada do Céu a ela. Ao ir o povo aos seus antigos ensinadores, com a ávida pergunta – São estas coisas assim? – os ministros apresentam fábulas, profetizam coisas agradáveis, para acalmar-lhes os temores, e silenciar a consciência despertada. Mas visto que muitos se recusarão a satisfazer-se com a mera autoridade dos homens, pedindo um claro – “Assim diz o Senhor” – o ministério popular, semelhante aos fariseus da antiguidade, cheio de ira por ser posta em dúvida a sua autoridade, denunciará a mensagem como sendo de Satanás, e agitará as multidões amantes do pecado para ultrajar e perseguir os que a proclamam.” (O grande Conflito , páginas 606 e 607).
    *Note a vírgula depois da palavra Igreja
    Urso10000@gmail.com

  12. Fazer qualquer comentário a respeito da Bíblia sem tê-la estudado, seria como querer ensinar sem primeiro aprender…Pessoas hoje há que como podemos notar usam texto fora de contexto…para justificar seus argumentos…Ellen G. white com certeza foi enviada por Deus para esclarecer-nos minuciosamente muitos relatos bíblicos de difícil compreensão, e para que também não seja necessário uma nova manutenção na Igreja( no que diz respeito a Doutrina Pura Bíblica), portanto antes de que façamos qualquer comentário temos de primeiro certificar-nos de que o nosso tem fundamento. De que realmente conhecemos o que dizemos. Ela não veio substituir a Bíblia com seus relatos, mas somente torná-los claros.

  13. jrmanaus disse:

    Irmão Paulo comentou: “como vces podem dizer q sao da igreja verdadeira se nao so so vces q guardao sabado se existem mais de 600denominacoes q guardam”

    Na realidade, a igreja remanescente não é aquela que guarda o sábado apenas. Mas é uma igreja que possui muitas outras características.

    Em resumo:
    1. Ter Cristo como centro de sua doutrina (Apoc.12:17 e apoc 14:12)
    2. Guardar os mandamentos de Deus (Apoc.12:17, apoc 14:12, João 14:15, 1º João 2:4)
    3. Deve possuir o dom profético (Apoc 12:17 comparando com Apoc.19:10)
    4. Deve pregar uma mensagem especial. A mensagem dos 3 anjos, voltada para arrependimento e juízo. É a última mensagem de Deus ao homem antes da volta de Jesus (apoc.14:6-12)
    5. Deve pregar a doutrina do santuário, a base do plano da redenção, visto que esse povo tem Cristo como Centro da sua doutrina e o santuário trata da intercessão de Cristo pelo pecador (Heb.8:5 e 9:23-24)
    6. É um movimento religioso mundial (Apoc 10.9-11 e 14:6-7)

    Para entender mais profundamente irmão, é necessário um estudo aprofundado sobre apocalipse (Especialmente as 7 igrejas e os 7 selos) e Daniel. Creio que neste blog tenha muitos videos e artigos sobre esse tema. Muitas dúvidas podem surgir, mas certamente pessoas enviadas por Deus estarão dispostas a ajudar
    A igreja adventista possui uma mensagem especial. Mas nem todos são obrigados a aceitá-la, mas todos tem de ouvi-la (apoc 14:6-12) pois seremos cobrados de Deus

    Note que todos esse pontos, são doutrinas da igreja adventista. Não há sobre a Terra outra igreja com tais características.

    Por outro lado, cremos que a maioria do salvos estão fora da igreja adventista. No manual da Igreja (Edição de 2005), p. 13: “A Igreja universal [referindo-se a todas as denominações Cristãs da Terra] se compõe de todos os que verdadeiramente creem em Cristo…”

    Livro Nisto Cremos (que contém as nossas 28 crenças fundamentais). 2003, p. 199:

    “A igreja invisível, também conhecida como igreja universal, é composta dos filhos de Deus em todo o mundo. Inclui os crentes que estão dentro da Igreja visível e muitos outros que, embora não pertencendo à Igreja visível, têm seguido a luz que Cristo lhes concedeu (João 1:9). Este último grupo inclui aqueles que jamais tiveram a oportunidade de aprender a respeito de Jesus Cristo, mas que têm respondido ao Espírito Santo e têm procedido “por natureza, de acordo com a lei” (Rom. 2:14). A existência da Igreja invisível demonstra que a adoração a Deus é, no mais elevado sentido, espiritual. Jesus expôs nestas palavras a questão: “Vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para Seus adoradores” (João 4:23).

  14. Podemos crer piamente na doutrina nº 2, quando lemos em l cor. 8:6,
    Todavia para nós ha um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos, e um só Senhor Jesus cristo pelo qual são todas as coisas e nós também, por ele.
    e em João 17:3, onde lemos: e a vida eterna e essa que te conheçam a ti só por único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste.
    História da Redenção
    (Cap. 2: A Criação) Páginas 20-21
    Pai e Filho empenharam-Se na grandiosa, poderosa obra que tinham planejado – a criação do mundo.
    Depois que a Terra foi criada, com sua vida animal, o Pai e o Filho levaram a cabo Seu propósito, planejado antes da queda de Satanás, de fazer o homem à Sua própria imagem. Eles tinham operado juntos na criação da Terra e de cada ser vivente sobre ela. E agora, disse Deus a Seu Filho: “Façamos o homem à Nossa imagem.” Gên. 1:26.
    (Cap. 3: Adão e eva no Éden)
    O santo par era muito feliz no Éden. Ilimitado controle fora-lhes dado sobre toda criatura vivente. O leão e o cordeiro divertiam-se pacífica e inofensivamente ao seu redor, ou dormitavam a seus pés. Pássaros de toda a variedade de cores e plumagens esvoaçavam entre as árvores e flores e em volta de Adão e Eva, enquanto seu melodioso canto ecoava entre as árvores em doces acordes de louvor a seu Criador.
    Adão e Eva estavam encantados com as belezas de seu lar edênico. Eram deleitados com os pequenos cantores em torno deles, os quais usavam sua brilhante e graciosa plumagem, e gorjeavam seu feliz, jubiloso canto. O santo par unia-se a eles e elevava sua voz num harmonioso cântico de amor, louvor e adoração ao Pai e a Seu amado Filho pelos sinais de amor ao seu redor. Reconheciam a ordem e a harmonia da criação, que falavam de sabedoria e conhecimento infinitos.
    Conclusão:
    ou a Bíblia e EGW. está equivocada em seus escritos ou a IASD. está se tornando católica apostólica romana, pois, a doutrina da trindade é o seu principal dogma. e passou a ser doutrina oficial da IASD somente apos a conferência geral em Dallas (Texas) 1980.
    se quiser saber mais mande seu Email para ricardobatcha@gmail.com
    que o Senhor te abençoe e te guarde…amem.

  15. jrmanaus disse:

    Existe na bíblia o termo “ascensão de Cristo”?
    Existe na bíblia o termo “bíblia”?
    Existe na bíblia o termo “milênio”?

    Não, mas cremos que Cristo ascendeu aos céus, sabemos que existe a bíblia e também que haverá o periodo de mil anos chamado milênio

    A cristianismo busca primeiramente fatos e não apenas nomeclaturas. A palavra trindade não existre na bíblia, mas a doutrina da trindade é um fato. E não há problema em dar um termo teológico para explicar uma doutrina bíblica

    Em 1913 já se via em periódicos adventisitas um posicionamento a favor da Trindade – e Ellen G. White era viva nesse período! F.M. Wilcox, editor do mais influente periódico denominacional e um dos cinco depositários originais indicados por Ellen G. White para assumirem a supervisão de sua herança literária, pôde escrever na Review and Herald, sem medo de ser contraditado por ela, que “os adventistas do sétimo dia crêem: 1. Na divina Trindade. Essa divina Trindade consiste do Pai eterno… do Senhor Jesus Cristo… e do Espírito Santo, a terceira pessoa da Divindade” (Wilcox, “The Message for Today, Review and Herald, 9 de outubro de 1913).

    A doutrina da Trindade foi oficializada em 1980 por que nesse período a igreja já havia amadurecido seus conceitos sobre o assunto. Isso não significa que a negávamos, mas, simplesmente que não era a nossa ênfase em nosso evangelismo naquele contexto.
    O que os pioneiros combatiam era uma crença medotista sobre a Trindade que apresentava a Deus como “não possuindo corpo ou partes”. É importante saber isso para que não distorça fatos históricos.

    sites interessantes que mostram a doutrina da trindade e a divindade de Cristo:
    http://adivindadedejesus.blogspot.com/
    http://emdefesadoespiritosanto.blogspot.com

    Um abraço

  16. Igor Mardegan disse:

    Os adventistas que me perdoem, mas não estão cumprindo todos os mandamentos da lei, e ainda têm a soberba de dizer que são a igreja mais correta!!! E escrito esta em TG 2:10 ” Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos” Meus irmãos sejais sábios e fugi desses ensinamentos que não são da fé, Jesus veio cumprir as escrituras e libertar-nos do julgo da lei!!! Pois Pedro mesmo disse, em At 15:10, para os judeus convertidos que não colocassem o julgo da lei sobre os gentios, porque nem mesmo eles e seus pais suportaram a lei!!! Mas que cressem que pela graça seriam salvos em Jesus Cristo! Não por obras, mas pela GRAÇA!!! Não pela LEI, mas pela GRAÇA!!!! Em GL 3:2-5 Paulo pergunta aos gálatas se o Espirito que eles receberam foi pela lei ou pela fé! E foi por fé que Jesus Cristo foi pregado entre eles, e não por mandamentos da lei!!! Leiam At 15, em especial o versículos 28 e 29, que fala o que foi decidido pelos apóstolos acerca do que os gentios que se converteram deviam seguir!!!! Não tem nada de sábado lá!!!!!! O Dono do sábado nos livrou de toda a lei!!!! E nos deu por mandamento o AMOR, primeiramente amar a Deus,e depois o nosso próximo como
    a nós mesmos!!! Irmãos não vos digo isso para ofende-los, mas para que vejam que estão se precipitando em algumas questões. Leiam as escrituras, e vos pergunto: como era a saudação entre os irmãos da igreja de Cristo?(RM 16:16) Para que as mulheres não desonrassem suas cabeças o que ela usavam quando oravam e profetizavam?(1CO 11:5-6) E irmãos que estão na igreja adventista vocês cumprem esses mandamentos? Acredito que os lideres da adventista recebem salários para pregar, mas o que o Senhor Jesus falou? ” De graça recebestes, de graça dai.” Está escrito que as mulheres devem aprender em silêncio(1TM 2:11), mas pela enfase e a idolatria que fazem à Ellen G. White, acredito que as mulheres devem pregar nos púlpito da igreja adventista, o que é contra os ensinamentos bíblicos.

    Irmãos se em alguma coisa magoei alguém me perdoem em nome do Senhor Jesus!
    Se escrevi este comentário é porque quero o melhor para vocês!
    A paz de Deus!

  17. Rubson Gomes disse:

    RUBSON
    Amiga Jaqueline ou amigo Ricardo, ao fazer algumas afirmações sem investigar melhor o que diz, tenha cuidado. Ter uma doutrina oficializada por outra religião ou seita, necessariamente não a faz indigna de ser aceita, pois se assim fosse teríamos problemas com o batismo, os métodos de Jesus para evangelizar etc.. , outro ponto a ser estudando é o fato de que, ser oficializada pelos católicos no concilio de Nicéa não quer disser que já não existia antes e que não era aceito pelos cristãos, um terceiro ponto, estar no fato de que muitas coisas não foram aceitas pela a igreja em seu inicio sem o devido estudo, poderíamos citar situações como saúde e até mesmo o sábado, então amigos (as), estude um pouco, más!!! Qualquer coisa entre em contato pr.rubson@hotmail.com

  18. advlogos disse:

    É 27 ou 28 Doutrinas ?! tem o ebook do livro nisto cremos das 28 doutrinas ?!

  19. IASD disse:

    São 28 doutrinas. O livro da Igreja ainda não foi atualizado. PDF: http://www.cpb.com.br/arqs/nc/NC.pdf

  20. advlogos disse:

    Existe muita diferença de um livro para outro ? ou só foi acrescentado msm ? abraço

  21. IASD disse:

    Não existe diferença. A Crença CRESCENDO EM CRISTO é a que foi acrescentada e apenas trata de Viver a vida Cristã, algo que já existia, só que diluído em outros tópicos.

  22. É uma honra para mim fazer parte da familia adventista; antes por ter o privilégio de receber a santa verdade biblica, onde não encontrei em nenhuma outra denominação, tinha sim; pessoas sinceras, mas longe da verdade. que nosso Deus todo poderoso posa abrir os olhos de milhares e, milhares que estão longe dessas verdades tão profundas. Eu louvo ao Senhor por ouvir e crer, e, melhor receber e aceitar essas verdades como únicas. Obrigado Senhor

  23. Henrique Moia disse:

    Jesus veio pra cumprir a lei (mateus 5:17) e depois da sua morte a lei moral não teve mudança nenhuma (2 João 6) se jesus estivesse abolido a lei o apostolo tiago não teria escrito isso “pois todo aquele que guarda a lei mas tropeça em um ponto, se torna culpados de todos”. E importante obedecer todos os mandamentos mas não e facil por isso jesus morreu e te livrou da condenação da Lei. Hoje a lei mostra teu pecado(romanos 3:20) quando voce pecar(Pecado e a trangressão da lei 1 João 3;4) jesus te liberta e te salva do teu pecado atraves da sua graça salvadora. Então Jesus não aboliu a lei moral Ele aboliu a condenação da Lei. A lei não te condena mais por que você esta debaixo da graça de Cristo. Paulo disse que quando a gente tem fé a gente confirmar a lei(Romanos 3:31)
    Que Deus abençoe todos voces e quando voce for ler a Biblia peça sabedoria a Deus(Tiago 1:5)

  24. Não será uma “Igreja templo/doutrina”, mas todo aquele que crê e for batizado… A Salvação será dada individualmente, não por atacado.
    Em relação ao sábado, amados, duas simples perguntas: AONDE ESTÁ ESCRITO NA BÍBLIA A OBSERVÂNCIA DO “SÁBADO”? pois o que é dito é acerca da observância do 7º Dia, e a nomeclatura dos dias da semana é pagã, inclusive “SATHURDAY” (Sábado em Inglês) singnifica “DIA DE SATURNO (deus pagão)”, e o 7º dia da semana é o domingo, por isso os cultos nas sinagogas eram realizados neste dia e, após os cultos havia “feiras” próximo ao templo pois era o dia que se ajuntavam mais pessoas e era o 1º dia de feria, por isso o dia seguinte é a SEGUNDA-FEIRA (o 2º dia de feira)… Ou seja, o domingo era o 1º dia de feira, não o 1º dia da semana.

  25. Respeito muito a doutrina Adventista, mas não concordo com muitos pontos nela… cada um com sua fé… a IASD não é a melhor igreja do mudo nem a pior, msm pq pela própria história de seu surgimento ela iniciou com uma profecia “mal interpretada” por Guilherme Miller e, mesmo depois dele reconhecer o erro publicamente, alguns de seus seguidores não aceitaram o fato e continuaram disseminando a doutrina baseando-se nas profecias, através de Ellen G. White e a observância do sábado como sagrado… logo, seria muita pretensão dizer que trata-se da Igreja Remanescente, e única a ser salva!
    Deus na Sua Onipotência (“TEM TODO O PODER”) necessitaria descansar? A interpretação do descanso de Deus, relatado em Gênesis, refere-se ao fato do Senhor haver criado todas as coisas e dali em diante cabia ao homem dar continuidade administrando e enchendo a terra, assim como Jesus, msm sem precisar de ajuda no seu ministério (pois poderia Ele mesmo espalhar as boas novas em segundos, se quisesse, por todo o planeta), escolheu 12 homens para, após sua ascenção, dar continuidade á obra de pregar o evangelho, a mensagem dos maior dos dons, o AMOR, ensinando a todos a AMAR a Deus sobre todas as coisas e AMAR nosso próximo como a nós mesmos!!

  26. jrmanaus disse:

    Oá Alexandre, paz seja convosco.
    As respostas aos seus questionamentos sobre o sábado, encontram-se nesse site: http://www.explorandoabiblia.net
    Acesse o link “dia de descanso”

    Um abraço, meu irmão

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s