Perguntas sobre a guarda do sábado

Um leitor escreveu

A bíblia diz que no sábado NENHUM TRABALHO PODIA OCORRER . Nem você, nem nada, nem ninguém (nem mesmo seu restaurante, empregado, animal, etc.) podia trabalhar (Exo 20:8-11). Não se podia sequer apanhar gravetos (Num 15:32-36), apanhar comida do chão (Exo 16:27-28), nem sair de casa (Exo 16:29). Durante o Sabbath, o fogo (e, assim, fogão, eletricidade, freezer, ar condicionado, aquecedor, qualquer objeto (!) mesmo no Pólo Norte) não podia estar aceso sem por um segundo: Exo 35:2-3. O Sabbath descrito no Antigo Testamento NÃO ERA DIA DE ADORAÇÃO numa assembléia, mas sim de total repouso! Eu sou da Assembéia de Deus e sei que os adventistas acusam os protestantes de guardarem o domingo mas se todos os protestantes quisessem guardar o domingo deveria fazer o mesmo que os judeus faziam no sábado no Antigo Testamento. Se o dia do Sabbath tem que ser guardado, POR QUE NÃO GUARDARMOS O ANO SABÁTICO : Lev 25:1-6! E o ano de jubileu; as luas novas; a páscoa; todas as festas e sacrifícios judaicos? E a circuncisão; não usarmos tecidos mistos, nem consumirmos semente híbrida; etc.! Por que não impormos, ao menos nas nossas igrejas e famílias, as penas de morte, etc., do V.T.! Das duas, uma: guardemos TODAS as leis cerimoniais, ou não guardemos nenhuma! Então quero saber o porquê vocês vão á igreja ao sábado? (Exo 16:29). – Proibição de sair de casa. Por que usam fogo para fazer comida? (Exo 35:2-3) O sábado não deveria ser guardado como descreve o Antigo Testamento? Se levarmos em conta essas passagens bíblicas nem a Igreja Católica e nem as protestantes e nem os adventistas guardam dia nenhum. Então nesse caso: Os Adventistas também profanam o sábado? Os Católicos e Protestantes profanam o domingo? Aguardo respostas! obrigado.

RESPOSTAS:

Olá amigo. Em primeiro lugar o seu texto foi escrito considerando as ordens que foram dadas a respeito da guarda do sábado, desvinculadas do contexto histórico em que foram dadas. Quando a Bíblia fala que nenhum trabalho deveria ser feito no sábado se refere a trabalho remunerado. É o tempo para dar descanso aos empregados, como ensina as modernas leis do descanso semanal remunerado (espelhadas no princípio bíblico).

A Bíblia fala que era proibido apanhar lenha no sábado (Numeros 15:32-36) e não gravetos sem utilidade. Se refere a um serviço pesado de subsistência da familia na sociedade pré-industrial. Quando você afirma que não se podia apanhar comida do chão (Exo 16:27-28) chega a ser engraçado e até absurdo. Quem apanha uma comida que caiu no chão? Ainda serve pra comer? O contexto biblico se refere ao fato do MANÁ, o pão dos anjos que caía 6 dias da semana e não caia no sétimo. Portanto é uma ordem relativa a um milagre sobrenatural. A ordem para não sair de casa, também se deu dentro do contexto de “não sair para buscar o pão que caia do Céu”. Foi dado no deserto em um contexto específico!

A ordem de não acender fogo também estava relacionada a dificuldade para tal (apanhar lenha, se sujar todo etc). Cremos que não se aplica ao mundo atual. Você não deve se apegar a letra da lei, mas o princípio. A guarda do sábado deve ser interpretada de acordo com o contexto histórico em que vivemos.

O sábado no deserto não era um dia de adoração, mas de repouso. Com a construção dos primeiros templos e sinagogas, o mandamento foi interpretado de maneira correta. Se tornou o dia de estar na casa de Deus. Jesus mesmo deu este exemplo:

(Lucas 4:16) – E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.

Jesus nunca pecou em relação ao sábado (como fazem as pessoas da Assembléia de Deus) e portanto ia sempre (segundo seu costume) na Igreja no dia de sábado.

É verdade que atualmente, a maioria dos protestantes e católicos não guardam o domingo, mas as doutrinas de suas igrejas prescrevem que o domingo deve ser guardado como se fosse o sábado, sendo proibido assistir jogos de futebol, ir no cinema etc.

Um escritor da assembléia de Deus (Pr. Harold J. Brokke) diz:

    “É possível que alguém imagina que a transgressão desse quarto mandamento é menos grave do que a transgressão dos outros nove. A verdade, porém, é que quem se dispõe a transgredir o quarto mandamento já tem no coração a inclinação de transgredir um ou mais dos outros mandamentos. (…)
    “Por que deve o homem guardar o sábado do Senhor? Porque é justo! Segue-se aqui o mesmo princípio de não furtar porque não é justo.”
    — Em “Prosperidade pela Obediência”, p. 58–59.

Num livro preparado pela “Casa Publicadora das Assembléias de Deus” (CPAD), para tirar algumas dúvidas sobre certos assuntos, intitulado “A Bíblia Responde”, nós lemos esta declaração:

    “O observador mais acurado vai perceber que o sábado não é um mandamento originado na lei mosaica (Gên. 2:3), ainda que mais tarde a ela incorporado.” — Em “A Bíblia Responde”, p. 123.

Depois dele, quem responde a esta pergunta é o teólogo assembleiano Pr. Carlo Johansson. Ele escreveu estas palavras:

    “O sábado tem a sua origem na criação, Gên. 2:1–3.” — Em “Síntese Bíblica do Velho Testamento”, p. 42. Grifos acrescentados.

Recomendo o artigo completo sobre o que sua Igreja ensina sobre esta questão:

O que a Assembléia de Deus diz sobre a Lei e o Sábado?

Em resumo, o sábado deve ser guardado conforme as situações diferenciadas da época em que vivemos e não conforme as ordens dadas durante a saída  dos hebreus do Egito (que não era praticada mais nos dias do rei Salomão em que o Templo era visitado no Sábado).

Sobre porque não devemos fazer sacrificios de animais e as demais leis cerimoniais leia no ITEM 5 do artigo acima. O Sábado do 7° dia não é cerimonial (foi dado no Éden).

Vc perguntou se os católicos e os protestants violam o domingo. Muitos católicos e protestantes profanam o domingo pois violam as regras de suas próprias igrejas. Leia por exemplo a carta papal sobre a santificação do domingo. Você verá que os católicos não seguem fielmente.

Deus vos abençõe!

Esse post foi publicado em Perguntas Respondidas. Bookmark o link permanente.

12 respostas para Perguntas sobre a guarda do sábado

  1. Romeu Carlos Araujo disse:

    Deus pedia ao povo judeu para que observasem a lei e a guarda do sabado para que o povo seja levado a ter fé.
    tudo isso era figura e sombra das coisas espirituais conforme nos fala Hebreus 8:5

    mais quado chegou a fé, ou quando o povo tenha fé em Jesus Cristo nao ha mais povo judeu nem gentios. todos sao um em Cristo. Mais o povo judeu nao teve fé em Jesus Cristo e até agora estao esperando o messias e tambem guardando o sabado conforme a lei. A lei era um guia para o povo antigo até a chegada de Jesus Cristo.
    Com a chegada de Jesus Cristo, a vida dele a morte e depois da ressusrreição de Jesus Cristo todas as coisas passaram para as coisas espirituais porque ele agora é Espírito. Assim como Cristo ressuscitou sem pecado, todos os nascidos de novo ressiscitaram juntamene com ele pela fé sem pecado. Amem
    Assim o novo convertido ou o novo nascido a lei nao tem poder sobre ele Porque Cristo esta nele.
    e quem tem Cristo tem a paz, tem o repouso, tem o descanso. lembram o que ele disse quando era homem? venham a mim todos os carregados e cansados que eu lhes daria descanso para sua alma? Antes de Jesus Cristo partir para os ceus disse: estas coisas lhes falei ainda estando convosco que eu teria que padecer, isso foi anunciado pela lei e pelos profetas, e se lehs abriu o entendimento. Nesse momento os discipulos compreenderam tudo o que Jesus lhe havia ensinado.
    e voce? se abriu o teu entendimento? senao. continua guardando a lei. a lei é para te levar a Cristo. se tu ja chegastes a Cristo e agora? continuas com a lei ou com Cristo? Hoje nesta dispensação do Espirito estamos guiados pelo Espírito Santo e nao pela lei.

  2. Romeu Carlos Araujo disse:

    Isso nao quer dizer que a lei acabou, de maneira nenhuma. a lei continua mostrando e levando muitos pecadores e convencidos pelo Espírito Santo a JesusCristo para serem perdoados pelos seus pecados. A lei nao acabou e nunca acabara porque ela é divina, ela é Deus do principio ao fim.

    Deus deu sua lei nao para que seja observada como que a guardassem cumprundo-a. Deus deu sua lei para que o homem pecador veja seus pecados. nao ha outra maneira de o homem ver seus pecados senao pela lei. mais o nascido de novo vai ver o que?
    aquele que nasceu juntamente com Cristo esta sem pecado e vai ver o que? A biblia diz que nao tem pecado. se a biblia diz que o sangue tira todo pecado é porque tira mesmo. Ha ou nao há pecado em ti?
    conforme a biblia e eu acredito nela, em ti nao ha pecado. cres nisto?

  3. IASD disse:

    Romeu, o pecado é a trangressão da lei e mesmo crentes pecam. No entanto, não vivem no pecado, não vivem quebrando a lei dia após dia. O pecado para estes é um ‘acidente’. Se você se diz cristão e viola a lei, nega o nome de Cristo, pois deve andar como Cristo andou e Cristo não andou quebrando a lei.

  4. lucimar disse:

    Sinceramente acabei de ver que o diabo sega mesmo as pessoas!!!
    E e isso mesmo que ele quer.
    porque ele sabe sabe que pra Deus se voce tropecar em um so mandamento se fez culpados de todos os outros.
    E e isso que ele quer mesmo que as pessoas se confundem, que so assim quebrantarao a lei de DEUS.
    Nao adianta isistir nisso porque o povo de Deus ja esta escolhido. E sofrerao por amor do nome de DEUS.
    Pra entender a Biblia tem que estar no espirto se nao ficarao como a maioria(segos e desentendidos)
    O problema de quem nao guarda os mandamento de Deus que sao dez, e problema de cada um.
    Se acertaram com Deus no juizo final.

  5. jrmao2010 disse:

    Muitas igrejas aceitam 9 mandamentos mas o sábado é abertamente rejeitado. Creio que muitos ao lerem textos como os citados acima Oseias 2:11 e Colossenses 2:16 creem que o sábado foi anulado e realmente em uma leitura superficial é o que dá a entender. Mas devemos lembrar que o povo judeu também tinham celebrações anuais que eram chamadas de sábados (SABBAT)

    Veja em Leviticos 16:29-31:
    “No sétimo mês aos dez dias do mês nenhuma obra fareis…é SÁBADO de descanso solene”

    Quando acontecia esse SÁBADO? dia 10 do mês 7 e quantas vezes por ano acontecia essa solenidade? 1 VEZ ano ano. Ex: O dia da independência do nosso Pais é celebrado quando? no dia 7 de setembro, ou seja no dia 7 do mês 9…e quantas vezes por ano celebramos a independência? apenas uma é claro. Era uma solenidade anual, como nossa data de aniversário, uma data fixa em dia móvel

    Veja outro exemplo:
    Abra sua bíblia em levíticos 23. Nesse ponto, as traduções de Matos Soares e Figueiredo são mais claras, e seguem melhor o original. Leiamos a versão de Matos Soares:
    “O sétimo mês, o primeiro dia do mês será para vós um SÁBADO e uma recordação…” (v.24). Refere-se à festa das trombetas (no dia 1º do mês 7, portanto, uma vez ao ano) e, embora Ferreira de Almeida tenha traduzido usando a palavra descanso, no original hebraico está “shabbat” – erit vobis sabbatum

    Ou seja, havia 7 datas anuais de descanso (Leviticos 23) dadas ao povo Judeu que eram também chamadas de sábados. Nelas havia uma série de festividades e solenidade, como o sacrificio de animais, que eram apenas uma sombra de Cristo. Quando veio Cristo essas leis deixaram de existir (Ef. 2:15), logo as datas de celebrações chamadas sábados, onde também aconteciam essas cerimônias foram anuladas na cruz (Col 2:16-17)

    MAs o sábado semanal escrito em tábuas de pedra pertencente aos 10 mandamentos, são eternos.

    Por fim, ao guardar o sábado vc reconhece que Deus é o CRIADOR e SENHOR de tudo, veja no 4º mandamento escrito pelo dedo de Deus:

    “…porque em seis dias FEZ o Senhor o céu a terra, o mar e tudo que neles há” êx.20:8-11

    No tempo do fim, nos é alertado a adorar esse Deus Criador:

    “Temei a Deus e dai-lhe glória porque chegada hora do seu juizo e adorai aquele que fez o céu o mar e as fontes das águas” apoc. 14:6

    E qual o mandamento mostra que Deus criou o céu o mar e as fontes das águas?

  6. Gustavo Moura disse:

    Em Mc 2,27-28 afirma Jesus:
    “O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado. Por isso o Filho do Homem é Senhor também do sábado”.
    Sendo, pois, Senhor do sábado, Jesus, transferiu a santificação deste dia para Domingo, o dia da sua Ressurreição e da vinda do Espírito Santo à Igreja da Nova e Eterna Aliança, como o atesta toda tradição cristã (Mc 16, 9 e At 2, 1).
    Jesus ressuscitou no domingo e é pela Ressurreição que Ele inaugura a Nova Criação, pois a primeira fora deteriorada pelo pecado. Jesus não revogou a Lei, mas a APERFEIÇOOU!
    Uma dessas coisas foi a mudança do sábado para o Domingo, dia da “Nova Criação”!
    QUEM ESTÁ EM CRISTO É UMA NOVA CRIATURA(2Cor 5,17).
    .
    Por isso os Apóstolos se reuniam no domingo:
    “No primeiro dia da semana(Domingo), tendo-nos nós reunidos para a fração do pão…” (At 20,7).
    .
    “Reuni-vos no dia do Senhor para a fração do pão e agradecei (celebrai a eucaristia), depois de haverdes confessado vossos pecados, para que vosso sacrifício seja puro” (Didaqué, 14.1) .
    .
    Testemunho dos Cristãos Primitivos:
    Os primeiros cristãos:
    Tertuliano (+220): “Da mesma maneira, se dedicamos o dia do sol para nossas celebrações, é por uma razão muito diferente da dos adoradores do sol. Temos alguma semelhança convosco que dedicais o dia de Saturno (Sábado) para repouso e prazer, embora também estejais muito distantes dos costumes judeus, os quais certamente ignorais”( Apologia part. IV cap. 16).
    .
    São Justino(†165): “No dia chamado do Sol (= domingo) celebra-se uma reunião dos que moram nas cidades ou nos campos e ali se lêem, quando o tempo permite, a memória dos apóstolos ou os escritos dos profetas… Celebramos esta reunião no dia do Sol, por ser o primeiro, aquele em que Deus, transformando as trevas e a matéria, fez o mundo; o dia também em que Jesus Cristo, nosso Salvador, ressuscitou dos mortos”(Apologia I, 65-67)
    .
    Santo Inácio de Antioquia: “Aqueles que viviam na antiga ordem de coisas chegaram à nova esperança, e não observam mais o sábado, mas o dia do Senhor, em que a nossa vida se levantou por meio dele e da sua morte”. (aos Magnésios. 101 d.C.).
    .
    Será que os adventistas sabem mais que os Apóstolos, que conviveram com Jesus ?
    Jesus nos mandou ouvir os Apóstolos (Lc 10,16), ou os adventistas ?
    .
    Como puderam ver os primeiros CRISTÃOS não guardavam o sábado.
    .
    A Coisa piora ainda mais para os adventistas quando se trata do Batismo:
    .
    O Batismo é o Rito de Inserção no Povo de Deus – No Antigo Testamento, era-se inserido no povo do pacto pelo rito da circuncisão (Gênesis 17.9-14), que era realizado no bebê com oito dias de nascido (Gênesis 17.12). Paulo ensina que, no Novo Testamento, o batismo é a circuncisão de Cristo (Colossenses 2.11,12). Logo, as crianças podem receber o batismo no Novo Testamento como recebiam a circuncisão no Antigo Testamento. Se Jesus tivesse retirado este privilégio delas, isto estaria explícito no Novo Testamento, o que não ocorre. As crianças continuam, portanto, a fazer parte do povo de Deus, e devem receber o sinal visível do pacto: o batismo.
    .
    Os Adventistas batizam as crianças?
    .
    Testemunho dos primeiros Cristãos:
    “Jesus veio salvar todos os que através dele nasceram de novo de Deus: os recém-nascidos, os meninos, os jovens e os velhos “ (Ireneu – 180dC. Adv.Haer. livro 2, 22.4).
    .
    “A igreja recebeu dos Apóstolos a tradição de dar batismo também aos recém-nascidos”. (Orígenes – 185-255 dC. Epist. ad Rom. Livro 5,9).
    .
    “Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças “ (São Cipriano em 258 dC. – Carta a Fido )

    .
    .
    É hora de conversão!
    A Paz!

  7. Boa Tarde,

    Gustavo Moura,

    Primeiramente relato o fato de não encontrar nenhum versículo nas Sagradas Escrituras em que se afirma a Guarda do Primeiro Dia da Semana (lembrando que o termo Domingo não é mencionado na Bíblia; em 325 d.C a Igreja Romana Pagã alterou o nome do dia Prima Feria, Primeira Feira, para Dies Domenica) em comemoração e/ou lembrança a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. O único versículo que você citou com relação a Ressurreição de Jesus (Mc 16:9) apenas afirma que Cristo ressuscitou no primeiro dia da semana, em nenhum momento nos incita a guardarmos este dia:
    Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, de quem havia expulsado sete demônios. Marcos 16:9

    Sinceramente a expressão “Nova Criação” eu nunca tinha ouvido falar, está aí um novo termo para tentar diminuir os relatos dos primeiros capítulos da Palavra de Deus (Gênesis 1 e 2); onde é explicitamente narrada a Criação deste mundo (juntamente com a fauna, flora e os astros que nos cercam) em seis dias literais (Gênesis 1:3 a 31) e “no sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou” (Gênesis 2:2) e também “abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação” (v. 3).

    Quando Cristo falou diretamente ao cumprimento da Lei Ele disse (Mateus 5):
    “17 Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir.
    18 Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.
    19 Todo aquele que desobedecer a um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamado menor no Reino dos céus…”

    Estes versículos são tão diretos que nem se faz necessário comentar, mas para não perder o costume (!); Jesus veio cumprir a Lei e não aboli-la (v. 17), e a Lei de Deus é imutável conforme o verso 18.

    Já que você citou UM versículo que mostra Paulo repartindo o pão no primeiro dia da semana (sendo que o versículo não afirma e nem incita a guarda deste dia), também tomo a liberdade de citar alguns versículos existentes no Novo Testamento onde o Sétimo Dia é destacado, segue:
    Mt 24:20
    Esta é uma passagem que demonstra a verdadeira noção de importância que Jesus dava ao dia de sábado. Nesta
    profecia, o Senhor declara que a fuga dos discípulos nos períodos de tribulação não deveria ocorrer no sábado, pois isto
    certamente os encontraria desprevenidos por estarem envolvidos na preparação e santidade deste dia.
    Lc 4:16
    Que texto maravilhoso! Uma declaração absolutamente clara de que era “costume”, ou seja, era um hábito normal de
    Jesus estar na sinagoga (a igreja da época) no dia de sábado. Ele, como Criador e Mantenedor de tudo, não poderia deixar de
    lado algo que Ele mesmo criou, santificou, abençoou e deixou como exemplo para toda a humanidade.
    Lc 23:56
    Estas santas mulheres, que permanecerem ao lado de Jesus durante Seu ministério terrestre; que ouviram os
    ensinamentos divinos dos lábios do próprio Senhor do Universo; que sabiam das respostas que Jesus havia dado aos fariseus
    acerca do tema do sábado, como vimos anteriormente; que presenciaram a crucifixão do Seu Mestre; estas mulheres não
    abandonaram o mandamento do sábado quando Jesus morreu, e muito menos adoraram no domingo, como fazem os pseudoseguidores
    de Jesus da atualidade. Elas permaneceram fiéis à Lei do Senhor, e “descansaram segundo o mandamento” (cf. Êx
    20:8-11). Mais claro que isso é impossível…
    O Sábado no Livro de Atos
    Este livro é muito esclarecedor porque nos mostra um resumo de como era a vida na Igreja que estava iniciando seus primeiros passos. Certamente é no livro de Atos que poderemos encontrar alguma base de autoridade para a rejeição atual do sábado do sétimo dia, se é que existe tal base.
    1:12 – Esta é a primeira menção ao sábado no livro de Atos, apenas fazendo referência ao costume de andar uma curta distância durante este dia (aproximadamente 1 Km).
    13:14 – Os discípulos procuram uma sinagoga para pregar. São acolhidos com atenção e aproveitam para pregar sobre Jesus (vv. 16-41), acrescentando que em todos os sábados são lidos os ensinamentos de Deus nas sinagogas (v. 27).
    13:42 – Os discípulos receberam o convite para retornarem no próximo sábado, e continuarem a maravilhosa pregação
    sobre Jesus.
    13:44 – Quase toda a cidade veio no sábado para ouvir o que os discípulos tinham ainda para falar. Percebemos que não eram todos judeus (como os inimigos do sábados dizem hoje), pois estes estavam tentando desfazer a pregação dos discípulos diante da multidão (v. 45).

    16:11-15 – Alguns dizem que os discípulos pregavam no sábado apenas para aproveitar as sinagogas judaicas. Mas a
    passagem em questão revela claramente que não era este o real motivo. Paulo, como você sabe, foi um apóstolo que não
    conviveu pessoalmente com Jesus, tendo sido convertido alguns anos após a ressurreição do Mestre. Paulo é encontrado aqui
    neste texto procurando “um lugar de oração”, no sábado, afastado da cidade. Por que?! Será que o Espírito Santo não havia
    orientado o apóstolo a abandonar os “rudimentos” do judaísmo, como dizem os inimigos do sábado? Fica muito claro para o
    leitor sincero que Paulo, um dos maiores apóstolos de Cristo, nunca ensinou a abolição do sábado do sétimo dia, e ele mesmo
    vivia a santidade deste dia especial por onde quer que ele andasse.
    3
    17:1-3 – Novamente, Paulo é visto aproveitando o sábado para pregar a salvação em Cristo àquelas cidades.
    18:1-4 – O apóstolo da graça e dos gentios tinha uma profissão – fazer tendas. Mas o texto é claro ao dizer que Paulo
    fechava sua oficina ou sábado (ou será no domingo, e a pessoa que digitou a Bíblia era Adventista e mudou a digitação para sábado?). Paulo adorava o Senhor Jesus no dia de sábado, como fica evidente pelo texto bíblico, e se dirigia ao local de adoração para pregar sobre a salvação em Jesus. Percebe-se facilmente (basta ler sem preconceitos) que não era apenas para encontrar os judeus que Paulo ia à sinagoga no sábado, pois o próprio texto afirma que ele pregava também aos gregos neste dia, e bem sabemos que os gregos não santificavam o sábado.
    19:17-27 – Nesta passagem, Paulo afirma enfaticamente que estava de consciência limpa porque ensinara TUDO que era importante para os gentios viverem uma vida de verdadeiros cristãos, bem como mostrara para eles TODO o desígnio de Deus para suas vidas. Mas em NENHUM momento ele fala para eles abandonarem o sábado e adorarem o Senhor no domingo. Que interessante!

    Para finalizar, deixo aos leitores um pouco de história (vide http://pt.wikipedia.org/wiki/Domingo):
    Paganismo
    Por ser Roma uma cidade cosmopolita e sede de um vasto império, afluíram a ela povos de diversas culturas, que incluíam na bagagem cultural inúmeras crenças, as quais eram recebidas e reconhecidas pelos romanos. Entre elas, teria-se associado às crenças dos latinos, sabinos e etruscos a reverência ao primeiro dia da semana.
    Em outras línguas e países, ainda permanecem expressões oriundas de cultos pagãos e deuses mitológicos antigos, como aqueles oriundos dos babilônicos, com base no fato do 1º dia a semana ser dedicado ao deus Shamash, o Sol (o senhor do culto solar) segundo as crenças daquele povo, bem como dos assírios e egípcias, que reverenciavam como deus maior o sol, o deus Rá, conforme foi também comentado por Gerald Messadié, em História Geral do Antisemitismo[carece de fontes?]. Sem contar os tantos outros povos adoradores do Sol, como as civilizações anteriores a Cristóvão Colombo das Américas.
    O Imperador Constantino provocou uma divergência de opinião sobre a questão se deve ser o sábado ou o domingo o dia observado como dia de descanso.[3] A divergência não se aplica aos judeus, para quem o dia de descanso (Shabat) é incontestavelmente no sábado, nem para os muçulmanos cujo dia sagrado (jumu’ah) é em uma sexta-feira. A divergência entre a tradicional observância religiosa judaica do Shabat e ao respeito ao primeiro dia da semana aparece com o surgimento oficial da apostasia (ano 325 e.c) pelo Imperador, que impõe o dia do sol, venerado pelo pagãos, sobre o sábado biblico, respeitado ainda pelo cristianismo dos primeiros discípulos, de modo a introduzir o povo pagão dentro dessa nova religião (cristianismo apóstata/catolicismo) e assim unificar todo o povo do seu império.

    Que “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.” 2 Coríntios 13:13

  8. jrmanaus disse:

    O que me chama a atenção é que não há na bíblia nenhum verso que autorize a mudança do dia de guarda do sábado para o domingo

    Na Bíblia inteira, o primeiro dia da semana, ao qual chamamos de Domingo, é mencionado somente oito vezes. As quatro primeiras são: Mateus 28:1, Marcos 16:1-2, Lucas 24:1, João 20:1.Estas passagens dizem a mesma coisa sobre o mesmo assunto: que as mulheres foram ao sepulcro, no primeiro dia da semana para ungir o corpo de Jesus. Em nenhuma delas há qualquer referencia à santidade do Domingo ou a santidade do dia da ressurreição de Cristo.

    As outras passagens são as seguintes:

    Marcos 16:9
    Fala que Cristo ressuscitou no primeiro dia da semana e que apareceu para Maria Madalena.
    Neste texto também, nada há referente à santidade desse dia.

    João 20:19
    Diz que os discípulos estavam trancados em casa, com MEDO dos Judeus.
    Vale acrescentar que eles estavam reunidos desde Sexta-feira. Eles também temiam ser presos e julgados. Não era uma reunião religiosa.

    Atos 20:7
    Esta é a primeira passagem que menciona uma reunião religiosa no primeiro dia da semana, o Domingo. Paulo estava em Trôade há sete dias e iria partir para continuar sua viagem no dia seguinte, a fim de dar as últimas mensagens.
    Por isso, convocou a reunião com os Cristãos.
    Não existe nada neste verso sobre a santidade do Domingo ou coisa que se assemelhe a isso.
    Era uma reunião religiosa, como a que hoje fazemos aos Domingos à noite, às Terças ou Quartas-feiras. O fato de nos reunirmos nesse dia não o torna mais ou menos santo.

    1 Coríntios 16:2
    Este verso diz que o primeiro dia da semana era o dia destinado à separação das coisas que iriam ser doadas aos necessitados. Note que o apóstolo ia de casa em casa fazer a coleta. Não era um dia de reunião, nem era considerado sagrado.

    Então, como vemos, não há nada nessas oito citações bíblicas que contenha algum mandamento indicando a guarda do primeiro dia no lugar do Sábado.

    Não há nada que fale da santidade do dia da ressurreição ou que deveríamos guardar o Domingo de alguma forma. E também não há nada que anule qualquer um dos Dez Mandamentos. Lembremos mais uma vez que podemos e devemos prestar cultos ao Senhor todos os dias, mas devemos lembrar que o dia santificado e abençoado por Deus é o sábado.

    Se não há autorização bíblica, quem mudou então?

    Daniel 7:25 diz “…magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei”

    “A Igreja mudou a observância do Sábado para o domingo pelo direito divino e a autoridade infalível concedida a ela pelo seu fundador, Jesus Cristo. O protestante, propondo a Bíblia como seu único guia de fé, não tem razão para observar o domingo. Nesta questão, os Adventistas do Sétimo Dia são os únicos protestantes coerentes.” – Boletim Católico Universal, pág. 4, de 14 de agosto de 1942.

    O Cardeal Gibson da igreja Romana arcebispo de Baltimore e primaz da Igreja Católica nos Estados Unidos: comenta em Faith of our fathers, edição de 1892: “Podereis Ler a bíblia de gêneses ao apocalipse e não encontrar uma linha que autorize a santificação do domingo. As escrituras ordenam a observância do sábado, dia que nós nunca santificamos”.

    Por que então não aceitar o sábado, tão claro na bíblia e preferir o domingo, sem amparo bíblico?

  9. jrmanaus disse:

    Olá amados, lembrei que recentemente postei um comentário semelhante a esse comentário acima, em relação a questão lei x sábado. Segue o link abaixo para complementar:

    https://adventismoemfoco.wordpress.com/2011/05/15/o-selo-de-deus-e-a-marca-da-besta/#comment-6778

    Um abraço a todos

  10. Luis Gustavo disse:

    PECADO EXISTE? SIM! PECADO EXISTE! O QUE É PECADO? PECADO É A TRANSGRESSÃO DA LEI. MAS SE JESUS ABOLIU A LEI, E FOI ABOLIR LOGO A LEI DO SEU PAI, JESUS ENTÃO NÃO ESTAVA EM CONEXÃO COM O PAI. E AO ABOLIR A LEI, JESUS ABOLIU O PECADO. E SE JESUS ABOLIU O PECADO, ENTÃO NÃO HÁ MAIS NECESSIDADE DE PASTOR. SE NÃO HÁ MAIS NECESSIDADE DE PASTOR, TAMBEM NÃO HÁ MAIS NECESSIDADE DE IGREJA. CORRETO? SÓ QUE OS BEBADOS, IDOLATRAS, E OUTROS PECADORES NÃO IRÃO ENTRAR NO REINO DOS CÉUS, PORQUE DEUS O PAI, NUNCA ABLIU A LEI, POIS DEUS É IMUTÁVEL. PARA AQUELES QUE CREEM NA VERDADE, TAMBÉM ACREDITAM QUE JESUS NÃO VEIO PARA MUDAR A LEI, POIS IRIA CONTRA OS PRINCIPIOS DO PAI. PORTANTO ESSAS PESSOAS QUE CREEM QUE A LEI FOI ABOLIDA, IRÃO TER UMA SURPRESA COM O APOCALIPSE 21/8. EU ACHO MELHOR ELES MUDAREM DE OPINIÃO SOBRE A LEI, ENQUANTO… HÁ TEMPO. PORQUE SE SEGUIREM O CULTO EMOCIONAL, SERÃO ENGANADOS E IRÃO SE PERDER, POIS O CORAÇÃO É ENGANOSO. O NOSSO CULTO DEVE SER RACIONAL.

  11. J.M disse:

    E também e eu também não estou comendo comida comprada nesse dia pelos meus parentes nesse dia, estou sendo legalista, ou estou fazendo o certo?

  12. Muito legalismo… o importante é o sentido religioso para o dia de descanso, não importa se sábado ou domingo. Atualmente, teólogos vem afirmando que Jesus era judeu e, portanto tinha uma concepção judaica do mundo. O mesmo vale para Paulo e demais Apóstolos de origem judaica. Dessa forma, era normal respeitarem as convenções judaicas, já que os gentios (pagãos) tinham crenças politeístas.
    Muitas vezes, pastores adventistas alegam que a guarda do sábado teve origem na Criação, mas esta é uma interpretação literal que não possui respaldo histórico nem científico, já que o Pentateuco foi escrito e remodelado durante séculos pelos escribas judeus.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s