O QUE A CRISTANDADE DIZ SOBRE A LEI E O SÁBADO?

Confissões de Fé de Todas as Igrejas-Mãe Versus CACP
O contraste sobre os temas da Lei de Deus e do Dia do Senhor.

Por Marllington Klabin Will

A posição teológica adotada e ensinada oficialmente há séculos pela linha de pensamento doutrinário das mais variadas denominações cristãs, que está em harmonia não somente com o consenso das confissões de fé e credos históricos da comunidade protestante, mas também com o pensamento de grandes autores eruditos, próceres teólogos, professores do maior gabarito, ilustres evangelista, famosos pastores, líderes e reconhecidas autoridades religiosas, tanto do passado como do presente, são os seguintes ensinamentos:

A — A universal e eterna lei de Deus é sistematizada e expressa para o homem na forma dos Dez Mandamentos, também universais e eternos, que prosseguem válidos e vigentes como norma de conduta cristã.

B — A lei divina nas Escrituras se apresenta com preceitos morais, cerimoniais, civis, etc., sendo que a parcela cerimonial, por ser prefigurativa do sacrifício de Cristo, findou na cruz, mas os mandamentos de caráter moral prosseguem válidos e vigentes para os cristãos, devido a sua natureza eterna.

C — Dentro do Decálogo há o quarto mandamento estabelecendo que um dia inteiro entre os sete da semana deve ser o dia de descanso a ser santificado a Deus, princípio este que fora instituído na fundação do mundo para benefício do homem no Éden e deve ser mantido pelos cristãos hoje, mesmo que não seja necessariamente o sétimo dia específico, podendo ser aplicado ao primeiro dia, sendo chamado de “Sábado Cristão”.

D — Jesus não transgrediu o quarto mandamento, muito pelo contrário, Ele pretendia reformar sua observância de acordo com a essência do princípios sabático e em nenhum lugar da Bíblia consta a informação de que o sábado foi transferido do sétimo dia para o primeiro da semana.

É interessante notar que esses pontos teológicos, muito antes de serem adotados pelos reformadores no século XVI, já eram entendidos exatamente dessa mesma forma pelo catolicismo. Ou seja, antes de alguns mal-informados ou preconceituosos acharem que esses posicionamentos doutrinários fossem “invencionices utópicas dos adventistas” (como afirmado pelo CACP), já era há muito tempo adotado pelo protestantismo clássico. Alias, mesmo antes deste ser adotado desde suas origens na Reforma, já era professado por toda a cristandade, até então os católicos.

Em contraste com a linha de pensamento oficial adotado pelas mais variadas confissões doutrinárias da cristandade está a moderna teoria neo-antinomista/dispensacionalista, heresia que é esposada pelo CACP como sendo supostamente a visão tradicional evangélica, que dizem ser uma compreensão mais “avançada” do ensino bíblico sobre o tema. A questão deles é se seriam mais iluminados que os próprios pais da Reforma e os mais eruditos teólogos evangélicos ao estabelecerem os seguintes pontos como sendo supostamente o ensinamento bíblico:

A — O Decálogo é uma norma inadequada para nossa época, condicionado que era aos tempos em que foi formulado, tendo até significativas semelhanças com o Código de Hamurabi, e vigorou apenas para os judeus como uma espécie de “rascunho” da lei divina superior do Novo Testamento, inspirada em princípios de amor fraternal, sendo agora a “lei de Cristo”, supostamente diferente da “lei de Deus” veterotestamentária.

B — Não há divisão da lei “una” em moral, cerimonial, civil, conquanto haja realmente preceitos de caráter moral, cerimonial, civil (?!). Os Dez Mandamentos não têm nada a ver com a Lei de Cristo nem com os princípios de “amar a Deus sobre todas as coisas” e “ao próximo como a ti mesmo”, apenas por tais dizeres simplesmente nem aparecerem nas tábuas da lei.

C — A lei de Cristo tem todos os preceitos do Decálogo, menos o quarto mandamento, mas esses mandamentos são isentos da “roupagem judaica, cúltica” e há outros mais espalhados por todo o Novo Testamento inteiramente independentes do Decálogo, esquecendo que também no Antigo Testamento havia leis morais que não constavam nas “tábuas”, como a lei contra o homossexualismo.

D — O sábado não deriva da Criação, e os dias da criação nem eram de 24 horas. Quando Jesus disse que “o sábado foi feito por causa do homem” (Mr 2:27), esse “homem” era somente o judeu. Ainda dizem que o domingo não é nenhum “Sábado Cristão”, mas um dia que surgiu entre os apóstolos para comemorar a Ressurreição e não precisa ser guardado com o mesmo caráter santo do sábado, pois nenhum dia pode ser observado no “tempo da graça”.

Aos que seguem essa linha de pensamento para atacar o sábado, é necessário não só apoio teológico, como também histórico-eclesiástico, uma vez que nenhuma denominação cristã tem ou teve essas teorias como ensinamento oficial. Teorias, alias, que levadas a suas últimas conseqüências deixam sem resposta muitas das simples deduções lógicas bíblicas e, pior, é forçada a concluir que nenhum veterotestamentário poderá algum dia obter salvação (pois segundo eles a graça não existia no Antigo Testamento), ficando em gritante contraste com claros fatos bíblicos. Querer defender algum dos pontos acima é pedir debate contra o ensinamento oficial de praticamente todas as denominações cristãs, as quais têm muito material de qualidade para refutar cada ponto acima apresentado.

O fato é que praticamente todas as denominações cristãs concordam oficialmente com os adventistas e demais cristãos observadores do sábado quanto à validade deste e de todos os mandamentos do Decálogo como regra de prática e conduta para o cristão. É verdade que quando tratam especificamente de “sábado” pretendem reinterpretar o quarto mandamento como agora se aplicando ao primeiro dia da semana, supostamente devido à ressurreição de Cristo. Mas estão certos e de acordo quanto à validade e vigência de todos os mandamentos do Decálogo e das origens edênicas do princípio sabático, apesar de estarem equivocados ao acharem que o domingo tomou o lugar do sábado, uma informação que não consta de parte alguma da Bíblia.

Sobre Marllington Klabin Will

Marllington Klabin Will, advogado, estudante de teologia.
Esse post foi publicado em Lei de Deus, Protestantismo Decaído, Sábado. Bookmark o link permanente.

4 respostas para O QUE A CRISTANDADE DIZ SOBRE A LEI E O SÁBADO?

  1. Arkhan disse:

    Respeito a posição dos Sabatistas nos termos de uma liberdade religiosa, mas por que são ignorados inúmeros pontos das Epístolas Paulinas onde o Apostolo dos Gentios chama de fraqueza a “questão de dias” e diz que se é necessária a Lei “Cristo morreu debalde” apenas para citar dois exemplos.
    Se vossa doutrina é verdadeira e a Biblia em si não pode contradizer-se respondam as questões para a salvação e edificação.

  2. alfsor disse:

    óla Arkhan tudo bem,li seu questionamento apenas em 11/04/2010,e resolvi responder sua pergunta a luz da palavra de Deus.
    1º veja que cristo é o coedeiro de Deus que tira o PECADO do mundo,Note que cristo atraves do arrependimento tira o nosso pecado,e não a sua lei.
    2º Paulo em atos 25 v 8 diz,Eu não pequei em coisa alguma contra a lei dos judeus……….ou seja ele guardava esta lei,veja 1º coríntios 7 v 19 e note q

  3. alfsor disse:

    que Paulo afirma que os 10 mandamentos estão em vigor,e não mais a lei cerimonial que teve seu cumprimento na cruz,veja que em efesios 2 v 15 paulo diz que cristo desfez pelo seu sangue as leis que apontavam para seu sangue salvifico,ou seja o cordeiro tirou o pecado do mundo.
    3º veja que o novo testamento não pode estar em conflito, pois veja estas passagens sobre o sábado que é o ponto contaditorio entre as doutrina adventistas e os demais cristãos: atos 13 vs 42 e 44
    cap 16 v 13, cap.17 v 2, cap.18:v 3 e 4.note que o cap.16 v 13, Paulo vai depois de ter ficado alguns dias
    em filpos sómente no sábado foi para a beira do rio
    para a reunião de adoraçao Sábatica,veja que ali nem ao menos havia uma sinagoga (igreja). portanto ve se
    que o sábado era costume de paulo que foi de moto proprio,e não por ser habito dos judeus.agora note que atos 18 vs 3 e 4 paulo que era construtor de tendas para seu sustento,todos os sábados disputava nas sinagogas e convencia judeus e gregos. Veja que Paulo ficou tres anos e meio ali,e portanto 178 sábados, não vemos em nehum lugar que nestes sábados Paulo tenha feito qualquer refêrencia sobre o sábado ter sido abolido.
    Temos que entender que os Adventistas não escreveram a bíblia, e apenas a estudam com sinceridade e buscam praticar os seus ensinamentos.quando a estudamos devemos tirar de nós todo o preconceito que nos afasta da verdade.
    (Desvenda os meus olhos para que eu veja as maravilhas de sua lei salmos 119 v 18) note, como pode uma lei maravilhosa ser abolida?,e o Sábado que nos foi dado antes do pecado? reflita antes do pecado Adão não transpirava, e portanto não cansava,assim o sábado foi dado como um dia para ser santificado,ou seja um dia de adoração á Deus e que a bíblia diz ser uma aliança eterna(ex,31 vs 16 18)e Isaias 24 v 5 diz que a terra esta contaminada por transgredir a aliança eterna,ou seja o sábado.
    Ora se a aliança é eterna como pode ser abolida visto que é uma lei maravilhosa? salmos 78 nos fala sobre lei de maneira incontestável e ( com tudo isto,ainda pecaram e não deram crédito às suas maravilhas v 32)(Todavia lisonjavam-no com sua boca e com a lingua lhe mentiam v 36).No verso 2 diz: Abrirei a boca numa parábola; proporei enigmas da antiguidade,os quais temos sabidido,e nossos pais nos tem contado.
    Em qual parábola de Cristo se encaixa esta passagem? Lucas 15 vs 8 a 10 (8:Ou qual a mulher que ,tendo dez dracmas,se perder uma dracma,não acende uma candeia ,e varre a csae busca com diligencia até achar?9:e achando-a ,convoca as amigas e vizinhas ,dizendo ;alegrai-vos comigo pois achei a dracma perdida. Vejamos: sabendo que mulher representa igreja,e lampada a bíblia temos que a mulher depois de ter fugido para o deserto por mil dusentos e sessenta anos enquanto a verdade era lançada por terra e o ter sido mudada a lei de Deus (Daniel 7 v 25 e 8 v 21 Apocalipse 12 v 6)quando amulher retorna do deserto acha falta da dracma perdida,então acende a lâmpada, a bíblia e varre literalmente, e conclui dai sem dúvida alguma que somente o Sábado entre os dez mandamentos esta lançado por terra,então numa atitude de verdadeira adoração a Deus chama as outras iqrejas a quem chama de amigas e vizinhas e alegremente anuncia achei a dracma,veja jeremias (cap.6 v 16 Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas qual é o bom caminho, e andai por ele;e achareis descanso para vossa alma;mas eles dizem: não andaremos .
    ver verso 17.(18 Ouvi tu ó terra! eis que eu trarei mal sobre este povo, o próprio fruto dos seu pensamentos;porque não estão atentos às minhas palavras e rejeitam a minha lei.Depois de tanto ver que a lei de DEUS é santa justa e boa (Romanos 7 v 12 que não deve ser anulada pela fé cap.3 v 31) e que paulo guardava Atos 24 v 14 cap.25 v 8) que Apocalipse 12 v 17 diz claramente que o dragão esta irado com os que guardam os mandamentos de Deus, e que tais mandamentos estão dentro da arca da alinaça no templo de Deus ou seja no santuario celestial ,exatamente na hora de ser feito o julgamento,sabendo que não se pode julgar ou condenar alguem sem que aja uma lei,e que um Deus justo muito menos condenaria alguem sem uma norma ,nos os Adventistas sem nenhuma sombra de dúvida cremos que apesar de nossa salvação ser unicamente pelo sacrificio salvifico de Jesus,e não por nossas obras,tambem cremos na santificação diaria,pois todo aquele que comete pecado tambem transgride a lei. E sem arrependimento não podemos ser perdoados.

  4. Pingback: Desmascarando o CACP | SÉTIMO DIA

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s