Estudo para as Testemunhas de Jeová: Jesus é Jeová

As testemunhas de Jeová ensinam que Jesus é uma criatura de Jeová. As escrituras ensinam que Jesus é Jeová, a perfeita Imagem do Pai. Jesus não é uma criatura.

Prova 1:

João Batista viria preparar o caminho para a aparição de Jeová:

Profecia 700 antes de Cristo

(Isaías 40:3-5) – Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus.

Todo o vale será exaltado, e todo o monte e todo o outeiro será abatido; e o que é torcido se endireitará, e o que é áspero se aplainará.

E a glória do SENHOR se manifestará, e toda a carne juntamente a verá, pois a boca do SENHOR o disse.

Cumprimento 26-27 DC

(Mateus 3:3) – Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.

Prova 2: Jeová não divide sua glória, mas Jesus possui a glória de Jeová.

A Bíbliz diz que Jeová não dará sua glória  a nenhum ser criado (Isaías 42:8; 48:11). Então como pôde o Senhor Jesus pedir ao Pai: “Glorifica-me junto de ti com a glória que eu tive junto de ti antes de haver o mundo”? (João 17:5, Tradução do Novo Mundo) e como pôde Pedro atribuir glória a Cristo? (II Pedro 3:18), e como puderam os anjos, os seres viventes e os anciãos atribuir glória ao Senhor Jesus? (Apocalipse 5:11,12), e como poderá Jesus regressar na glória de seu Pai? (Mateus 16:27):

Textos Básicos

(Isaías 42:8) – Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.

(Mateus 16:27) – Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

Prova 3: Jeová foi Traspassado

Jeová refere-se a Si mesmo como sendo traspassado. Zacarias 12:1 torna claro que Jeová é o que fala em todo o capítulo 12. No versículo 10 Ele diz: “Certamente olharão para mim a quem traspassaram”. Todos sabemos que foi o Senhor Jesus Cristo que foi traspassado na cruz (ou estaca de tortura, para quem assim preferir), e Apocalipse 1:7 declara que “todo olho o verá, até os que O traspassaram”.

Prova 4: Jesus se declara O EU SOU e é quase apedrejado por ter se declarado Jeová:

Texto bíblico:

(João 8:53-59) – És tu maior do que o nosso pai Abraão, que morreu? E também os profetas morreram. Quem te fazes tu ser?

Jesus respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, o qual dizeis que é vosso Deus.

E vós não o conheceis, mas eu conheço-o. E, se disser que o não conheço, serei mentiroso como vós; mas conheço-o e guardo a sua palavra.

Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.

Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão?

Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.

Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.

Comparação com o Antigo Testamento:

(Êxodo 3:13-14) – Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?

E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.

Conclusão

Quem falava com Moisés era Jeová, mas ainda existe um mistério. (Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós – Exodo 3:14). Ele era Jeová, mas Jeová também o enviou.

Isso ocorre pois Deus é uma unidade tríplice.

Deus é unidade absoluta no Islamismo, não no Cristianismo. No cristianismo Jesus é o CRIADOR junto com o Pai. A Bíblia fala de Jesus:

(Colossenses 1:15-17) – O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele.

E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.

(João 1:2) – Ele estava no princípio com Deus.

(João 1:3) – Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Dessa maneira, se você é testemunha de Jeová, abandone esta religião e venha ser uma testemunha do verdadeiro Jeová: Jesus Cristo!

(Atos 4:12) –  E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.

Esse post foi publicado em Testemunhas de Jeová e marcado , , . Guardar link permanente.

48 respostas para Estudo para as Testemunhas de Jeová: Jesus é Jeová

  1. Lúcio Monteiro Gama disse:

    As “provas” não comprovam, se analisadas pela lógica não-trinitária das escrituras:

    1. João Batista veio preparar os caminhos de JEOVÁ, que visitou o mundo – não pessoalmente – mas através de seu representante, Jesus Cristo.

    2. Partilhar da glória de Jeová não é dividi-la, pois os que vão para o céu também partilharão dela, e nem porisso são Deus com o Pai e com o Filho.

    3. Sobre Jeová ter sido transpassado, Jesus menciona situações similares que são auto-explicativas para um bom entendedor: “Quem vos recebe, a mim recebe.” “O que fizerdes a um destes meus irmãos, a mim o fizestes”. “Quem honra o Filho, honra o Pai”. Quem transpassa o Filho, transpassa o Pai. Isto não significa que o Pai é o Filho.

    4. O contexto torna claro que o que Jesus está dizendo é que “antes de Abrahão existir, ele já existia”. Ele não afirmou que era o Eu Sou, Os judeus queriam apedrejá-lo por ele afirmar pré-existir à Abrahão, como se ele fosse maior do que seu maior Patriarca.
    Na mente deles, só Deus é maior que Abrahão.

    A doutrina católica e não bíblica da Trindade se perpetuou na maioria das igrejas evangélicas. Os adventistas quase se salvaram, pois houve um tempo em que a rejeitaram. Mas prevaleceu o “bom senso” de não se incompatibilizar de maneira tão definitiva com as demais igrejas evangélicas.

    Não é possível às Igrejas retrocederem de seus dogmas já estabelecidos. Pessoas individuais é mais fácil. Convido a todos os que desejam adorar ao Pai em espírito e em verdade (Jo 4:23, 24) para se unir ao grupo dos que o consideram “o Único Deus Verdadeiro” (jo 17:3). E O servirmos em associação com seu principal adorador, Jesus Cristo, “único nome dado entre os homens através de quem importa que sejamos salvos” (At 4:12).

  2. IASD disse:

    Lúcio, o Pai NÃO É o Filho. A doutrina trinitariana não ensina isso! O Filho é a IMAGEM PERFEITA DO PAI (Hebreus 1:1-3) tendo poder para criar e sustentar o Universo. Ele não é uma criatura, mas Jeová de Jeová. Uma criatura não teria poder de sustentar bilhões de estrelas, planetas, sistemas solares, galáxias e ainda se lembrar que existem humanos com menos de 2 metros de altura num planeta que não passa de uma poeira do Universo:

    (Hebreus 1:2) – A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.
    (Hebreus 1:3) – O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;

  3. Lúcio disse:

    Desculpe, amigo, mas o Filho não teria nenhum poder “se não tivesse sido dado pelo Pai”. “Todo o poder me foi dado no céu e na terra”, disse ele aos apóstolos, antes de sua ascensão aos céus.

    Qualquer pessoa poderia sustentar o universo, perdoar pecados, ressuscitar mortos etc, se Deus assim o quisesse e lhe desse o poder necessário.

    O Filho não exerceu sua função de sustentador do universo pelo menos no período em que passou como homem aqui na terra, e especialmente nos três dias em que esteve morto e sepultado. Teria ficado o universo no “piloto automático” , ou sob os cuidados do Pai ou de um anjo designado por Ele? Não sabemos. A tarefa é assombrosamente importante, mas se o Pai quisesse, até o apóstolo Paulo poderia executá-la, pois ele disse: “Tudo [nclusive sustentar o universo] posso naquele que me confere poder”.

    Jesus não queria humilhar os apóstolos quando lhes disse: “Vós viveis (existis) por causa de mim”. E não se sentiu humilhado em admitir: “Eu vivo (existo) por causa do Pai.” (Jo 6:57). O Pai, no entanto, não vive por causa do Filho. Ele é sua própria causa, senão o único Ser que não tem causa.

    Sei que o assunto é historicamente polêmico, mas uma investigação cuidadosa das escrituras poderá dirimir dúvidas dos que buscam a verdade.

  4. "Amanda da Silva" disse:

    Caros adventistas e testemunhos de Jeova:

    Eu nasci na igreja adventista e a frequentei até os 17 anos. Era um membro ativo, sempre frequentava os cultos, inclusive de quartas e domingos.
    Com 17 anos me mudei para outro paìs. Hoje tenho 20, sou casada e sigo vivendo no exterior.
    O meu dilema é que a famìlia do meu marido é testemunha de Jeova, e ele é simpatizante. Aqui nao tenho os meus pais que me ajudariam a defender o que eu acreditei por 17 anos da minha vida.Sinto a necessidade de frequentar uma igreja, mas ainda nao me sinto preparada, até porque na cidade onde vivo nao existe uma igreja adventista.

    A questao é que vejo os dois lados da moeda com relaçao à trindade, mas nao entendo nenhum deles. Na verdade, com relaçao a isso, os testemunhos de Jeova parecem ter mais razao, sua explicaçao é muito mais simples. Mas logo penso em toda a doutrina e sei que a igreja adventista é completa, até com relaçao a doutrina do santuario etc.
    Se alguem poderia ajudar-me… Hoje me sinto em um completo “?”

  5. IASD disse:

    Amanda, embora a doutrina das testemunhas de jeová em relação a trindade pareça simples ela é contra a Bíblia. As Testemunhas ensinam que Jesus é a primeira criatura de Jeová Deus. Sabemos porém que Jesus É O SENHOR e não uma criatura. Esta é a principal prova que o raciocínio deles está errado, embora a principio pareça mais lógico. Isso apenas é APARÊNCIA pois a Bíblia não explica a trinitariedade de Deus, apenas indica sua existência, chamando um homem de EU SOU:

    (João 8:24) – Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados.

    Compare:

    (Êxodo 3:13) – Então disse Moisés a Deus: Eis que quando eu for aos filhos de Israel, e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós; e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi?
    (Êxodo 3:14) – E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.

  6. Aline disse:

    Jesus Cristo é Deus sim, pois em 1 Joao cap 5 vers 20 diz que jesus Cristo é o verdadeiro Deus.
    Veja o versiculo na integra.
    1 espistola de Joao cap 5 verso 20

    ” E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna ”

    Se ele é o verdadeiro Deus então outro é falso ou seja Jeová ,
    ou então existem dois deuses Jeová e Jesus . então somos politeistas e não monoteistas. Não Jesus é o Deus verdadeiro, adoramos a um só Deus . Deus pai, Deus filho e Deus Espírito Santo. e estes tres são um
    como esta escrito em

    1 Joao 5 verso 7

    ” Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um. “

  7. finasi disse:

    será que tudo que voces estão afirmando tem alguma base biblica ? pra voces explicar um assunto, tem que entender a matéria por completo e não só ler apenas um trecho e chegar a conclusão.o que eu quero dizer e que perde o sentido

  8. finasi disse:

    a biblia fala do filho que veio a terra;que é jesus. então cade o pai? então a biblia mente?eu acho que não.

  9. finasi disse:

    quando as testemunhas de jeova fala que jesus foi a primeira criatura feita de seu pai eles estão dizendo que jesus foi criado. o dicionario brasileiro globo define criatura como efeito de criado ou seja ele foi feito .

  10. samuel disse:

    Amigo finasi,

    Por favor, considere comigo.

    Além das outras explicações do amigo acima estarem em desacordo, com a ajuda vinda do Criador dos Céus e da Terra, vamos sanar nossas dúvidas.

    1º – A bíblia explica tudo à respeito da natureza de Deus? Não, o que temos, além dos textos já citados acima são os atributos de Deus que, achou ele necessário já ser o suficiente para a humanidade.

    2º – Atributos de Deus

    2.1 – Eternidade – “… E o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” Isa 9:6.

    2.2 – Onipotência = “Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era, que há de vir, o Todo-Poderoso.” Ap 1:8

    2.3 – Onisciência = “Senhor, tú me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e me levanto; de longe penetras os meus pensamentos, esquadrinhas o meu deitar e o meu andar e conhece todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chedou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda.” Sal 139:1-4

    2.4 – Onipresença = “Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás, se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também.” Sal 139:7-8

    2.5 – Imortalidade = “… bendito e único soberano, o Reis dos reis e Senhor dos senhores; o único que possui imortalidade…” I Tim 6:15-16

    2.6 – Imutabilidade = “Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” Tiago 1:17

    2.7 – Criador = “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra…” Atos 17:24

    No antigo testamento, como a bíblia descreve Deus?

    “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança…” Gên 1:26

    “Então, disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós…” Gên 3:22

    “… e o Senhor disse… Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem…”

    A bíblia é politeísta ou monoteísta?

    “A ti te foi mostrado para que soubesses que o SENHOR é Deus; nenhum outro há senão ele.” Deut. 4:35

    “Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor. o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro e sou o último, e além de mim não há Deus.” Isa 44:6

    Existe, biblicamente, apoio a Trindade?

    “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” Mateus 28:19

    “E rogo-vos, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e pelo amor do Espírito(uma força tem sentimentos?), que combatais comigo nas vossas orações por mim a Deus;” Rom 15:30

    “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão(já viu alguma energia ter comunhão com as pessoas?) do Espírito Santo seja com todos vós. Amém.” Cor 13:14

    “Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.” I João 5:7

    Aonde encontramos na bíblia que Jesus é Deus?

    “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. ” João 1:1-3

    Cristo está afirmando categoricamente o mesmo que Jeová Deus afirmou no passado “EU SOU”, e só para deixar mais claro, Cristo estava afirmando que ele é maior do que Abrão, com relação a autoridade e poder.

    “Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, EU SOU.”

    “E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um.” João 10:28-30

    “E agora glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse.” João 17:5

    “Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém.” Romanos 9:5

    “Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;” Colossenses 2:9

    “E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.” I João 5:20

    … não vai dar tempo de postar mais, não tenho PC em casa então, amanhã, se ainda existir alguém com alguma dúvida à respeito deste assunto conversamos…

    Quero deixar um recado para a Amanda:

    Creia em Deus, creia também em Jesus Cristo, examine as escrituras e ore muito, muito por todos os seus parentes, e, se ainda houverem dúvidas em sua mente, poste aqui para, juntos com o Espírito Santo, conseguirmos a comunhão que você tanto quer!!!

    Abs á todos e que a Graça e a Paz estejam com todos vocês.

  11. Ademar M. B. disse:

    Ademar-Fevereiro, 28/2010

    Caro sr Samuel. Em fevereiro 24, 2010 às 10:18 pm o Sr publicou “Estudos para as Testemunhas de Jeová”.

    Analisando sua matéria me senti na obrigação de manifestar, ou seja, replicar seu ponto de vista bíblico. Lembrando ao caro amigo, não necessitamos de escolaridade bíblica de terceiros, pois, temos nosso próprio canal de ensinos bíblicos. A minha réplica contra as suas afirmações estarão com a letra R:, as suas afirmações permanecerão como foram digitadas por você na matéria com a letra S: .

    Por favor, considere comigo:

    S: Além das outras explicações do amigo acima estarem em desacordo, com a ajuda vinda do Criador dos Céus e da Terra, vamos sanar nossas dúvidas.

    R: Concordo plenamente com o argumento do amigo em que, somente com a ajuda de Jeová, nosso Criador, podemos sanar quaisquer dúvidas, principalmente sobre o Deus de amor e que embora não o vemos, NÃO É UM MISTÉRIO para seus servos.

    S: 1º – A bíblia explica tudo à respeito da natureza de Deus? Não, o que temos, além dos textos já citados acima são os atributos de Deus que, achou ele necessário já ser o suficiente para a humanidade.

    R: Jeová Deus não achou que seus ATRIBUTOS eram suficientes para que seus servos o conhecessem (plenamente). É sabido por todos que pesquisam as Escrituras que, nós mortais, não podemos ver a Deus plenamente e continuarmos vivos. Moisés desejou muito ver a face de seu Criador, mas foi-lhe dito: “Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá.”- Êxodo 33:20.

    S: 2º – Atributos de Deus
    2.1 – Eternidade – “… E o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” Isa 9:6.

    R: Na sua cláusula 2.1, nos os atributos de Deus, sobre o verbete Eternidade, você dirigiu este termo ao Filho, Cristo Jesus. Não há um versículo sequer que menciona explicitamente que Jesus sempre foi eterno. Eu poderia citar inúmeros outros textos para mostrar-lhe que Eternidade era aplicada somente ao Pai, Jeová Deus. Quando a palavra “era” que eu usei, logo o amigo saberá o por que. Como pode ser visto no próprio texto que você usou, notamos na gramática uma contradição do seu afirmado. Qualquer estudioso concordará que em qualquer idioma falado, temos de reconhecer o tempo em que estão os verbos numa citação. Isaías 9:6 não prova que Jesus sempre foi “ETERNO”. Como já salientei, os verbos estão no imperfeito, indicando não o passado, mas o que ocorrerá. Por isso o próprio texto reza: “SERÁS”. Uma ação ainda a ser alcançada. Esta era uma profecia que, quando foi registrada, indicava sua ocorrência futuramente, assim, no tempo devido de Jeová, Isaías 9:6 seria cumprido. Jesus então PASSARIA a ter estes títulos: “Maravilhoso Conselheiro”, “Deus Forte”, e assim por diante. Uma pessoa eterna não precisaria de outra pessoa para ser tal; mas para cumprir esta profecia, Jesus era (dependente) de alguém, dependeu de seu Pai, no qual vocês insistem em afirmar que ele é o próprio Jeová. Eu não costumo falar por mim mesmo, assim, confira no contexto, o versículo 7 que diz: “Do incremento deste principado e de paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar em juízo e em justiça, desde agora para sempre.” Isto não se deu por que foi da iniciativa e vontade de cristo, ou por ele ser eterno, mas do agrado de outra pessoa: “O zelo SENHOR DOS EXÉRCITOS( fará) isso.”- Isaías 9:6,7. Poderia uma pessoa ser eterna quando ela mesma declara que “vive por causa de outra pessoa”? Jesus confessa abertamente o amor do Pai por ele: “Porque, como o Pai tem vida por si mesmo, assim DEU também ao Filho ter a vida eterna.”- João 5:26. Assim, o apóstolo tinha uma convicção segura ao dizer: “Cristo não morre mais”. – Romanos 6:9

    S: 2.2 – Onipotência = “Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era, que há de vir, o Todo-Poderoso.” Ap 1:8

    R: Quanto a Onipotência de Deus, usando os títulos “Alfa” e “Ômega”, você aplicou-os a Cristo, citando Apocalípse 1:8. Mas uma análise cuidadosa mostra o contrário, a aplicação é para Jeová. No versículo 4 é o próprio João falando. Ali ele desejou paz para as sete igrejas, paz esta que procedem não de uma só pessoa, mas da parte da 1 pessoa que é o “Aquele que é, e que era, e que há de vir”, também da 2 pessoa: “ PARTE DE JESUS CRISTO”. Aqui mesmo neste versículo vemos que a pessoa retratada pelo “Aquele que é, e que era, e que vem”, não é Jesus, pois Cristo é a segunda pessoa no versículo 5. Dizer que Jesus é Jeová, é não querer enxergar a verdade. Os textos que você mesmo usa para provar que Jesus é Jeová voltam contra você mesmo. Poderia o Deus verdadeiro ter um DEUS e Pai sobre si? Mas Jesus tem, o v.6 mostra isso. Vamos agora PA resolver a questão do Alfa e Ômega. Vemos que o “Aquele que é, e que era e que vem” não é Jesus (v.4, 5 e 6) e sim seu Pai. Desta forma, o “Alfa” e o “Ômega” é o “Aquele que é, e que era e que vem”, citado no v.4. O versículo 8 une o Alfa e Ômega com a pessoa do v.4 que é Jeová Deus, o Todo-poderoso.

    S: 2.3 – Oosisciência = “Senhor, tú me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e me levanto; de longe penetras os meus pensamentos, esquadrinhas o meu deitar e o meu andar e conhece todos os meus caminhos. Ainda a palavra me não chedou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda.” Sal 139:1-4

    R: Quanto a Onisciência, o amigo comete erros. Adonay não distingue o verdadeiro Deus, pois, como declarou o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 8:5,6, há muitos adhonay( senhores). O seu pensamento na questão aqui por “Senhor” logicamente foi em se pensando em Jesus. Claro, Jesus (também) é Senhor. Mas, a onisciência (saber tudo) com Jesus, era limitada. O relato bíblico revela que Jesus era limitado em certas circunstâncias. Temos como exemplo Marcos 13: 32, na qual mostra a limitação de Jesus. Naturalmente, isto não seria assim se o Pai, o Filho e o Espírito Santo fossem coiguais em um só Deus. E se conforme declara você e outros mais de que o filho estava impedido de saber, em razão de sua natureza humana, eu lhe pergunto: por que é que o Espírito Santo não sabe?

    S: 2.4 – Onipresença = “Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás, se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também.” Sal 139:7-8

    R: Sobre Onipresença, o legado do amigo e de demais pessoas está errado. O verdadeiro Deus não é onipresente, porque se fala dele como tendo localização. 1 Reis 8: 49 diz que desde os céus, seu lugar de morada, ele ouve as orações. Assim, em João 16: 28 Jesus podia dizer: “Saí do Pai, e vim ao mundo: outra vez deixo o mundo, e vou para o Pai”. Veja também Hebreus 9: 24. A onipotência de Deus não necessita de ele ser onipresente. Sendo onipotente, é um Deus Todo-poderoso, e assim sendo, “todas as coisas estão nuas e abertamente expostas aos seus olhos”, e ele é “Aquele que desde o princípio conta o final”.(Gên. 17: 1; Apoc .16: 14) Seu poder e conhecimento se estendem a toda a parte, atingindo todo o canto do universo. – 2 Crônicas 16: 9; Sal. 139: 7-12; Amós 9: 2-4.

    S: 2.5 – Imortalidade = “… bendito e único soberano, o Reis dos reis e Senhor dos senhores; o único que possui imortalidade…” I Tim 6:15-16

    R: Referente a Imortalidade, vejo aqui na sua concepção que, a verdade bíblica passa realmente distante do amigo. Existe apenas um que têm a imortalidade, Jeová Deus, a fonte e sustentador de toda a vida. (Sal. 36: 7,9; 90:1,2 ; Hab. 1:12) Jesus não era imortal. O primeiro a ser descrito como recompensado com o dom da imortalidade é Jesus Cristo. Que ele não possuía a imortalidade antes de ser ressuscitado por Deus vê-se em Romanos 6:9: “De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos, PELA GLÓRIA DO PAI, assim andemos nós também em novidade de vida”. Seria verdadeiro depois de ver na própria Bíblia que Jesus morreu, e assim dizermos que ele sempre foi imortal? Depois de Jesus ter voltado para o céu, ele próprio entregou sua revelação a João, na qual é declarado ali que ele é o “primogênito dentre os mortos”, veja em Apocalípse 1:5. Assim, nos versículos 17 e 18, Jesus declara diretamente a João que havia morrido. Estas evidências bíblicas derrubam sua pretensão em 1 Timóteo 6: 15-16 de que Jesus é o único que possui a imortalidade. Devo lhe lembrar de que além de Jesus, Jeová é o único que sempre foi imortal e que, foi Jeová que deu a imortalidade a Jesus, segundo Romanos 6:4. Para terminar o assunto sobre a imortalidade, deixo as palavras de Hebreus 5: 5-10

    S: 2.6 – Imutabilidade = “Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” Tiago 1:17

    R: Na questão da Imutabilidade, não sei qual era a sua pretensão. Mas deixo esclarecido, o Pai das luzes é Jeová Deus e não Jesus Cristo. Devemos considerar também o contexto e obter o correto entendimento naquilo que estamos lendo! Tiago 1: 1 começa dizendo: “Tiago, servo de Deus (Jeová), (e) do Senhor Jesus Cristo”. Vemos aqui que não há como querer dizer que Jesus é Jeová, e com toda a certeza, isto não muda conforme diz o próprio texto citado por você. Quando deixamos o espírito santo de Deus operar, sentimos grande conforto; revelo a você que estou tão suave e alegre que sinto a mão de Deus me guiando; pois nesta hora fui impelido a ler um pouco mais no contexto, chegando até Tiago 2:10 que diz: “Tu crês que há um só Deus: fazes bem: também os demônios o crêem e estremecem”. Com certeza os demônios conheciam a Deus e também sabiam quem era Jesus. Mateus 8 :29 diz: “E eis que clamaram, dizendo: Que temos nós contigo, Jesus Filho de Deus?”

    S: 2.7 – Criador = “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra…” Atos 17: 24

    R: As suas tentativas de querer provar que Jesus é Jeová Deus são persistentes! Mas todas fracassaram até agora. Na questão de Criador, novamente lhe falta a dádiva gratuita de Deus, o espírito santo, sua força ativa para lhe guiar. Não tem a mínima chance sequer de se poder aplicar a Jesus a fonte de ser ele o Criador. Este texto citado aqui por você fala claramente de Jeová e não de Jesus Cristo, seu Filho. Mais uma vez torno a lhe aconselhar em que se pesquise o contexto, se tivesse feito isso, não falaria babosices. O contexto mostra claramente que Atos 17: 24 é aplicado a Jeová Deus, prova clararíssima no contexto entre os versículo 30 a 31 que diz: “Mas Deus (Jeová), não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do VARÃO que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dos mortos”. Depois de se ler Atos17: 30 e 31, como pode você querer adulterar Atos 17: 24? O próprio Cristo Jesus atribui a criação a Deus. – Mateus 19:4-6. Assim, Jesus não é Concriador. A participação (Gênesis 1: 26) do Filho nas obras de criação, porém, não o tornara Concriador de seu Pai. O poder de criação procedia de Deus por meio do seu espírito santo, ou força ativa (Gênesis 1: 1; Salmo 33: 6). Visto que Jeová é a Fonte de toda a vida, toda a criação animada, visível e invisível, deve sua vida a ele. (Salmo 36: 9) Então, o Filho, em vez de ser Concriador, era o agente (Provérbios 8: 22-31) ou instrumento por meio de quem Jeová, o Criador, operava.

    S: No antigo testamento, como a bíblia descreve Deus?

    R: As Escrituras Hebraicas não diferem das Escrituras Gregas Cristãs. Vê-se isto no próprio texto de Gênesis citado por você. Todos nós tivemos que aprender algo na vida. A primeira coisa que começamos a fazer depois de sabermos falar e compreender foi a nos tornarmos alfabetizados. Começamos a ter conhecimentos gerais e dentre este, a aprender que 1+1 é =2, e isto não têm como ser mudado. Assim, a Bíblia inicia mostrando no próprio texto citado por você que ao declarar: “façamos”, ela notavelmente usa ali o plural e todos sabemos que o plural é adição. Numa adição, normalmente mostra algo a mais. Assim, “façamos” indica que há duas pessoas e que uma delas está dialogando com a outra. Evidentemente, é Jeová Deus falando com seu Filho, Jesus Cristo: “Façamos o homem a nossa imagem.” – (Gênesis 1: 26) Aqui não há margem para ser uma só pessoa falando a ela mesma! Os demais textos nem vou replicar, você mesmo mostra biblicamente duas pessoas e não uma só. Mas devo lembrar-lhe: Isto não contradiz o que se já considerou até aqui.

    S: “Façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança…” Gên 1:26

    R: Concordo com você, sem discussão! Jeová e Jesus Cristo.

    S: “Então, disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós…” Gên 3:22

    R: Também concordo plenamente!

    S: “… e o Senhor disse… Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem…”

    R: Perfeitamente maravilhoso, concordo!

    S: A bíblia é politeísta ou monoteísta?

    R: Com relação em si a Bíblia é “politeísta ou monoteísta”, eu diria que é os dois! Vou explicar. Verdadeiramente, a Bíblia declara haver outros deuses além de Jeová. Existem os deuses das nações, aqueles que nada sabem, nada vêem e nem falam e nem tem fôlego de vida; são deuses criados, artefatos das mãos do homem.(Êxodo 20: 3, 4) Mas há um deus que não é artefato do homem, este é real e vive, é Satanás o Diabo ( 2 Coríntios 4: 4); e tem também a Jesus, o Deus Poderoso (Isaías 9: 6; João 1:1) e claro, Jeová, o Deus verdadeiro ( João 17: 3; 1 Coríntios 8: 5, 6). É nestas questões que a Bíblia pode ser monoteísta Mas, quanto ao Deus verdadeiro, ela é totalmente politeísta! (Deuteronômio 6: 4; João 17:3; 1 Coríntios 8: 5,6; Tiago 2: 10; Salmo 83: 18).

    Sr Samuel, não terminei a réplica, fico devendo esta a voce, em breve as enviarei. Felicidades amigo!

  12. Mateus disse:

    Se Jesus é Deus como o Pai?
    “destes são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é (sobre todos), Deus bendito para todo o sempre. Amém!” Rm.9:5… Jesus é ou não Deus bendito SOBRE TODOS
    “pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser (igual a Deus)” Fl.2:6
    “aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do (nosso) grande Deus e Salvador Cristo Jesus” Tt.2:13
    Jesus era Deus de Paulo?
    “Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata de seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do SEU poder” Hb.1:3. Afinal Jesus sustentava todas as coisas pelo poder do Pai ou pelo Seu?
    “o teu trono, ó Deus , é para todo o sempre” Hb.1:8
    “e ESTAMOS no verdadeiro, em seu filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vifda eterna” 1Jo.5:20
    isso sem entrar em discussões com relação a tradução de PROSKYNEO que em Revelação ou Apocalipse não pode significar adoração pq as pessoas não o fazem volutariamente mas o Senhor forçará-los… assim não pode ser adoração… ok….

  13. leandrogales disse:

    Caro amigo Ademar,
    Como voce explicaria entao a passagem de
    Joao 1:1-13?
    Se e que voce pode!

  14. srsamuka disse:

    Ademar,

    É Samuel quem está falando, tive de trocar o nick pois perdi a senha antiga, me perdoe a demora mas, nunca é tarde para aprendermos A Verdade.

    Irmão, posso te chamar assim, Graça e Paz seja contigo?

    Na verdade, todo o texto que escrevi até o artigo 2.7 se refere única e exclusivamente à Deus o Pai, apesar de que foi muito bom ter me passadas todas aquelas respostas pois nos servirão em momento oportuno para encontrarmos a Benção da Verdade na palavra de Deus, portanto o ponto de estudo começa daí em diante…

    … e, pelo que percebi você concorda com tudo o que mencionei no começo, isto é muito bom, sinal de que existe sinceridade e inteireza de coração em ti, vou aguardar você analisar as informações que passei no começo, como prometeu, para retomarmos o conhecimento da Palavra de Deus…

    Só uma ressalva Ademar quanto ao que tú falastes sobre monoteísmo e politeísmo na Bíblia… Deus é explícito em afirmar ” … fora de mim Não Há Deus” Isaías 44:6, ou seja, a bíblia é Monoteísta, não existe espaço nela para adoração a outros Deus, o que ela menciona com relação a estátuas, são os costumes pagãos dos povos… se houver alguma dúvida nesse assunto podemos entrar em mais detalhes depois, aguardo sua considerações sobre o que relatei, que pode ser feito ou por qualquer irmão das Testemunhas que possa se interessar neste estudo que é tão esclarecedor!!

    Que a Paz de Deus, a Graça de Cristo e a Comunhão do Espírito Santo fiquem com cada um de nós!

  15. srsamuka disse:

    Leandro e Mateus!

    Obrigado também pelos posts,

    Não esqueçam de amar, até mesmo, os nosso inimigos e deixar resplandecer este amor em cada ato, pensamento e palavra!!!

    Que a Paz de Deus, a Graça de Cristo e a Comunhão do Espírito Santo fiquem com cada um de nós!

  16. srsamuka disse:

    Irmãos,

    Se alguém precisar tirar mais alguma dúvida acerca das pessoas do Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, não deixem de perguntar,

    Não fiquem tímidos ou temerosos, por mais que você ache a pergunta “boba”, ela pode ser uma fonte de bençãos para você e para quem estiver estudando conosco!

    Que a Paz de Nosso Senhor Jesus esteja com todos vocês

  17. edmarloniasd disse:

    É sempre bom conversar com os nossos amigos TJ’s.
    É minha primeira participação neste espaço e me sinto honrado em participar deste momento de crescimento.
    Sempre que falo de Cristo como Deus aos TJ’s, relembro que a TNM, principalmente no NT, tem dis repâncias horríveis com relação aos textos originais; basta lembrar que ele foi traduzido pelo ex-padre que se tornou espírita Johannes Grebber.
    Grebber, por ser espírita, reconheceu ter recorrido a ajuda dos espíritos para alcançar esta versão (TNM). Isso explica a adulteração no escrito de João 1, já que os espíritas não creem na divindade de Cristo.
    Segundo fato, nos escritos originais não existe uma única vez, no NT, o nome de Jeová. Todas as atribuições divinas são dadas a Cristo, todos os versos já foram supracitados. O que nossos amigos fazem é dar interpretação a textos que são, em muitas vezes, exatos:
    “Rogo-vos, pois, irmãos, por NOSSO SENHOR JESUS CRISTO e também pelo amor do ESPÌRITO, que luteis juntamente comigo nas orações a DEUS a meu favor,” Rom 15:30.
    “Porque um menino vos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros, e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” Isa 9:6.
    Em Jesus reside toda a divindade, pois o Criador não pode dividí-la e se o Filho a tem é porque acontece como Ele disse, literalmente, Ele é UM com o PAI; assim como homem e mulher formam uma só carne (Gên 2:24 e Ef 5:31).
    Abração a todos.

  18. luciomgama disse:

    Edmar,

    A TNM não se baseia na versão de Grebber para traduzir Jo 1:1 daquela maneira.

    O que você chama de “escritos originais” são na verdade cópias, que seguiram a tradição de substituir para SENHOR sempre que a escritura original mencionava original trazia JEOVÁ.

  19. luciomgama disse:

    Edmar,

    A Tradução Novo Mundo, das Testemunhas de Jeová, não se baseia na versão de Grebber para traduzir Jo 1:1 daquela maneira.

    O que você chama de “escritos originais” são na verdade cópias, que seguiram a tradição de substituir por SENHOR sempre que a escritura original mencionava o nome divino, JEOVÁ. A maioria das 237 vezes em que na TNM aparece JEOVÁ é quando há clara citação de um texto das escrituras hebraicas em que aparece explicitamente o nome divino, que as versões populares suprimiram.

    O texto de Is 9:6 exalta a importância da missão do Filho de Deus, mas o mantém numa posição de subordinação a Jeová. Jesus se tornou “Maravilhoso Conselheiro” quando ‘aconselhou” e ensinou o que o Pai mandou (Jo 5:19). Moisés foi constituído como Deus para faraó (Êxo 7:1), e Jesus, Deus Forte, porque aniquilaria os governos do mundo. (Da 2:44). Adão tornou-se pai da humanidade, mas não um pai eterno, pois espalhou a morte à sua descendência. Jesus se torna o Pai Eterno da nova humanidade, porque espalhou a vida, e vida em abundância, eterna. O reino, do qual Ele é Príncipe, é eterno e ele é Pai da Eternidade. Mas, a última frase de Is 9:7 indica que o mérito de todas as consecuções de Jesus são atribuídas à verdadeira fonte de seu poder: “O próprio zelo de JEOVÁ (SENHOR, nas versões adulteradas) dos Exércitos fará isso”.

    Jesus não precisa ser o próprio Deus para dar sentido a frases como “nele habita a plenitude da divindade”, ou “Eu e o Pai somos um”.

    Jesus está destacando a unidade espiritual que deve existir entre os cristãos, Jesus e o único Deus verdadeiro, o Pai (Jo 17:3; 1 Co 8:6). Em Jo 17:22-23, lemos: “E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade” (Almeida)

    Nada autoriza a se pensar que os cristãos são Deus Todo-Poderoso só porque “Jesus lhes deu a glória que recebeu do Pai”, que estavam “cheios do espírito santo”, “que o Cristo habitava em seus corações”, que “o espírito santo habitava neles”, que eles se tornariam “partícipes da natureza divina”, etc.

    Continue suas pesquisas, ponto por ponto e não se apegue a preconcepções. Tal como os bereanos, busque a Verdade e não se apegue a denominações, mesmo que alguma delas já tenha lhe ajudado a se libertar de alguns conceitos bíblicos errados, herdados do tronco doutrinário das quais descendem.

  20. edmarloniasd disse:

    Olá, Luciomgama.
    Eu o saúdo cordialmente e agradeço por responder à minha citação.

    Quando falei de Grebber e do uso da sua tradução do NT na TNM, é um fato. Esta incômoda associação com o nome do ex-padre alemão foi retirado das bíblias produzidas pela STV em 1983.
    Outro fato que atesta a fragilidade da “Tradução do Novo Mundo” são as “cópias”, que você explicou muito bem, usadas como fonte para as traduções. As versões mais comuns no mundo religioso (Ferreira de Almeida no Brasil), usam o texto Bizantino; este texto compõe 95% dos fragmentos e cópias do NT e apenas os católicos não o reconhecem como os melhores. Já a STV faz uso dos manuscritos alexandrinos (códice Sinaiticus e códice Vaticanus), que representam menos de 5% dos mais de 500 fragmentos e cópias do NT.
    Sinaiticus foi achado na década de 1850 por Tischendorf. Ele mesmo contou nada menos que 14.600 alterações neste manuscrito. Entre este e o Vaticanus, há tantas diferenças que nem mesmo se pode considerar um cópia do outro.
    Por estes fatos, é plenamente possível questionar a veracidade dos textos da TNM no tocante a muitos assuntos, inclusive a divindade de Cristo.
    O nome de Jeová parou de ser pronunciado nos tempo dos reis de Israel, para preservar a observância do 3º mandamento, era apenas escrito e essa escrita tornou-se impronunciável por conta desse fenômeno; o que ficou foi o tetragrama transliterado nas quatro consoantes YHWH (mais comum), JHVH (na forma latinizada) (יהוה, no original, o hebraico).
    Maiores dúvidas: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tetragrama_YHVH
    O próprio Criador se chamou “EU SOU” e Jesus disse: antes de todas as coisas “EU SOU”.
    Todos os textos das ditas “cópias” onde há referência a Jesus como Deus, não há diferenciação na divindade. Não há “D” maiusculo ou “d” minúsculo. O verbo adorar que a TNM só atribui a Jeová, é “proskinea” nos escritos em grego e também é usada a mesma palavra para descrever a adoração a Jesus, quando na STV colocou “prestar homenagens a Cristo. É lógico que isto não está certo.
    Dar interpretações a textos é muito fácil, aplicá-los à realidade é que é complicado e uma decisão pessoal.
    Isa 43:10 – “Vós sois minhas testemunhas, diz o Senhor…”
    Atos 1:8 – “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o (artigo definido) Espírito Santo, e sereis “minhas testemunhas”…”
    Revelação 17:6 – “Então vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das “testemunhas de JESUS”…”
    Nós somos testemunhas de Jesus, a Palavra… um com Deus… Aquele que tudo fez.
    Amém.

  21. srsamuka disse:

    … é muito bom estes estudos para esclarecer quaisquer tipos de dúvida que ainda tivermos e, sobre estudar a Palavra de Deus a promessa de Jesus é a seguinte: “Por que onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.” Mateus 18:20.
    Pedindo a atuação do Espírito de Cristo e para complementar tudo o que já foi dito aqui, eu faço uma pergunta para nossos amigos Testemunhas de Jeová, os Salmos 45 e 102 estão se referindo a quem, Jeová ou Jesus?

  22. luciomgama disse:

    Edmar, parabéns pelo seu interesse pela Palavra de Deus.

    Um modo de compreendê-la é contemplando-a de longe, como a uma pintura.
    Detalhes e exegeses devem ser posteriores a essa percepção do todo.

    Importância primordial deve ser dada aos versículos sintetizadores:
    – “Para nós, há um só Deus, o Pai (1Co 8:6);
    – “Pai, vida eterna é esta: que te conheçam a ti só como único Deus Verdadeiro, e a
    Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo 17:3);
    – “Porisso, dobro os joelhos diante do Pai, do qual toda a família no céu e na terra toma
    o nome” (Efé 3:14);
    – “Há um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos [inclusive sobre o Filho]” Efé 4:6;
    – “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em
    espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem” (Jo 4:23);

    Sendo Jesus Cristo o “mediador”, o “enviado”, o “representante”, “aquele que vem em nome do Senhor [Pai, Jeová]”, o mandato que Jesus cumpriu e os títulos e homenagens que lhes são conferidos são relativos e dizem respeito de modo absoluto apenas ao Pai, que o enviou.

    De modo similar, por executarem tarefas que caberia a Deus executar, mas que Deus os delegou, Moisés, foi chamado de Deus (Êx 6:1), os juízes de Israel foram chamados de “Deus” e “Filho do Altíssimo” (Sl 82:1, 6; Jo 10:34-36) e Jesus é chamado de Deus (Jo 1:1; Is 9:6).

    Evidentemente, os verdadeiros adoradores do Pai são também testemunhas de Jesus, que é Testemunha Fiel e Verdadeira (Ap 3:14) de Jeová . Em imitação a Jesus, e em vista de Is 43:10, as testemunhas de Jeová fazem o mesmo, dentro de suas limitações.

    Como o amigo pode verificar em enciclopédias, a Tradução de João Ferreira de Almeida foi severamente modificada por trinitaristas após a morte do autor, desfigurando-a. Uma das maiores perdas foi a supressão do nome divino pelo título SENHOR nas milhares de ocorrências em que o Autor o restaurou. A dificuldade que isto causou nos meios católicos e protestantes é a manutenção da confusão de identidade de Jeová e Jesus, julgando muitos se tratar da mesma pessoa. Por ingenuidade, carência de um espírito bereano ou até mesmo fidelidade à tradição. Ainda que a doutrina da trindade seja considerada por peritos como uma “doutrina sem futuro”, outros acham que a mudança de um Deus trino (Pai, Filho e Espírito Santo) para um Deus Uno (Jeová) tem que ser restaurada de modo lento e gradual, de modo a não comprometer a confiança de sua membresia e provocar cisões. Fenômenos similares ocorreuram quando a Igreja Católica quis abolir o uso de imagens nas Igrejas, após o Concílio Vaticano II, provocando ameaças de cisma na França e na Holanda. Em consequência, a ordem papal foi recolocar as imagens que haviam sido abruptamente retiradas dos altares, a fim de serem paulatina e homeopaticamente suprimidas, desde que a teologia popular fosse aceitando ou mesmo anelando tal mudança.

    Não acredito em nenhuma unificação das igrejas, mas creio na unificação dos verdadeiros adoradores debaixo de uma única orientação doutrinária e ética, vinda do nosso único Deus e Pai, Jeová (Is 2:1-4). Ele é o mesmo “Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo” (1Pe 1:3).

    Lembre-se, Edmar, que Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida, mas nosso destino não é Jesus. É o Pai. Jesus é o instrumento que nos ajuda a ir ao Pai.
    – Jesus é o Caminho, mas o Pai é o Destino.
    – Jesus é a Verdade, mas o Pai é Aquele de quem tal verdade testemunha.
    – Jesus é a Vida, mas o Pai é a Fonte da Vida.

  23. srsamuka disse:

    Lúcio,

    Sem lisonja, mais uma vez é um prazer conversar contigo à respeito deste assunto tão interessante e inspirador!!

    Ah… estou aguardando resposta sua referente a pergunta de meu último tópico e também do Ademar, referente a questionamentos feitos no começo desse estudo…

    … enquanto isso segue algumas considerações dos comentários que fizestes,

    “Importância primordial deve ser dada aos versículos sintetizadores:”
    R: Mas é exatamente isto!!! Um único Deus Verdadeiro, você só esqueceu que são três pessoas distintas na Divindade e isso você pode enchergar em Espírito de oração ao ler o tópico desde o começo!

    Na continuação da explicação você fala no Jesus enviado, mediador, etc… ai vem a pergunta: Quantas existências Jesus tem? Foi apenas uma? Se não, que outra existência existe?

    Você também O comparou a Moisés e aos juízes da mesma maneira que os judeus fizeram e sobre isto foi escrito o livro de Hebreus que, no capítulo 3 dos versículos 1 em diante exaltam a Jesus, muito acima de Moisés, será que o mesmo erro dos judeus será o nosso hoje… preste atenção maior ao versículo 3: “Jesus, todavia, tem sido considerado digno de tanto maior glória do que Moisés, quanto maior honra do que a casa tem aquele que a estabeleceu…” você ainda irá comparar o Ministério de Jesus quando esteve aqui na terra com o de Moisés ou dos juízes?

    Você comentou à respeito de ser Testemunha de Jesus mas, qual o testemunho apropriado que você daria de Jesus em relação ao Pai e a Trindade?

    Com relação ao que afirmou acerca do nome Jeová trocado por Senhor, vou aguardar a sua resposta do tópico anterior para comentar sobre o assunto…

    … para complementar o que vc falou no final e levando em consideração o que Paulo escreve…

    ” pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” Filipenses 2: 6-8

    Que o Amor de Deus, a graça de Nosso Senhor Jesus e a Comunhão do Espírito esteja contigo!!

  24. luciomgama disse:

    O Salmo 45 se refere a Jesus, e o 102, a Jeová.

  25. srsamuka disse:

    Amém!!!

    O Salmo 45 se refere à Jesus e, preste atenção mais atentamente ao verso 6: “O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; cetro de eqüidade é o cetro do teu reino. Amas a justiça e odeias a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum dos teus companheiros.”

    Aqui está uma das belas referências quando a Divindade de Jesus no Antigo Testamento, e este é um dos textos que o escritor de Hebreus utiliza para mostrar aos judeus da época a plena e eterna divindade de Cristo, acompanhe… ” mas acerca do Filho: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; e: Cetro de eqüidade é o cetro do seu reino. Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros.” Hebreus 1: 8 e 9 e só pra complementar no grego original aqui está mostrado um exemplo do discuro direto (caso vocativo), ou seja, ou autores da bíblia estão explicitamente chamando o Filho de Deus pelo título “Deus”, diferentemente do que aconteceu com Moisés… vamos continuar…

    Como você mesmo falou o Salmo 102 refere-se à Jeová Deus como pode ser visto no primeiro versículo do Salmo agora vamos considerar os versículos 25-27 do mesmo capítulo: “Em tempos remotos, lançaste os fundamentos da terra; e os céus são obra das tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permaneces; todos eles envelhecerão como uma veste, como roupa os mudarás, e serão mudados. Tu, porém, és sempre o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.”… e o mais interessante é que, esta mesma citação é aplicada também a Jesus, veja: “…Ainda: No princípio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos; eles perecerão; tu, porém, permaneces; sim, todos eles envelhecerão qual veste; também, qual manto, os enrolarás, e, como vestes, serão igualmente mudados; tu, porém, és o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.”

    O aspecto maravilhoso, nesse contexto, é que o autora da epístola de Hebreus está utilizando uma oração do Antigo Testamento dirigida ao SENHOR (Jeová ou Deus Yahweh) e a aplica a ninguém menos que Jesus ou seja o autor está sugerindo fortemente que o Deus Jeová do Antigo Testamento é niguém menos que Jesus!! Amém!!

    … então irmão Luciano pode me chamar de Testemunha de Jeová pois eu dou o Testemunho de Jesus que são a mesma pessoa em Poder, Honra, Glória, Majestade, Amor, e Graça…

    Se ainda possuir qualquer dúvida ou estiver com um texto em mente que queira compartilhar não deixe de postar, estou orando por você e por todos nós que fazemos parte deste estudo!!

    Que o Amor de Deus, a graça de Nosso Senhor Jesus e a Comunhão do Espírito esteja com todos nós!!

  26. luciomgama disse:

    srsamuca

    Não tenha medo! Publique as réplicas que enviei! A discussão enriquece os sábios!

    Abç

    Lúcio

  27. edmarloniasd disse:

    Olá, amigos!
    Volto para trazer mais claridade sobre a veracidade dos textos bíblicos e confirmar o que falei a respeito da TNM, bíblia usada pelos nossos irmãos testemunhas de Jeová.
    Meu querido amigo LuciomGama usou um texto da enciclopédia Britânica para atestar uma possível adulteração dos Escritos mais comuns traduzidos por João Ferreira de Almeida. Só que isto não é verdade.
    Uma rápida pesquisa em fontes simples revelou que aos 16 anos ele iniciou a tradução da Bíblia para português; passou por várias fases, revisões, correções, porém, ele não viu seu trabalho concluído. Ficou a cargo de Jacobus op den Akker a finalização dos processos e a publicação, pois Almeida faleceu em 1691, parando em Ezequiel 48:12.

    O trabalho de João Ferreira de Almeida é para a língua portuguesa o que a Bíblia de Lutero é para alemã, a King James Version para a inglesa e Reina-Valera é para a espanhola. No entanto, a única tradução moderna em Português, que utiliza os mesmos textos-base em grego e hebraico que foram utilizados por João Ferreira de Almeida, é a versão Almeida Corrigida Fiel, da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil. As demais traduções modernas, embora utilizem o nome “Almeida”, como a Almeida Revista e Atualizada e Almeida Revista e Corrigida baseiam-se em maior ou menor grau nos manuscritos do chamado Texto Crítico, que passou a ser utilizado somente a partir do século XIX. Teófilo Braga, ao comentar sobre a versão original de Almeida, disse: “É esta tradução o maior e mais importante documento para se estudar o estado da língua portuguesa no século XVIII.” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Tradu%C3%A7%C3%B5es_da_B%C3%ADblia_em_l%C3%ADngua_portuguesa)

    Paul Frischauer escreveu o seguinte em seu livro Está Escrito – Documentos que Assinalaram Épocas (p. 105) sobre o Rolo de Isaías: “O texto mais antigo em língua hebraica, o Rolo de Isaías, encontrado em 1947 em Ain Fekskha, no Mar Morto, provém de uma época ao redor do ano 100 antes da nossa era. Seu conteúdo confere, palavra por palavra, com os trechos textuais correspondentes do Códex Petropolitanus, escrito no ano 916 da nossa era e que, antes do achado de Isaías, era tido como o mais antigo original em língua hebraica do Velho Testamento.”

    Vê só? O rolo de 100 anos antes de Cristo confere “palavra por palavra” com a cópia mais antiga que foi escrita quase mil anos depois e é uma das bases para a Bíblia que nós usamos.
    Enfim, a tradução do novo mundo é pobre em sua origem. Vejam isto:
    A sobre-capa da Edição de Referências da Nova Bíblia Normal Americana, (1971, em inglês), declara:

    “Não usamos o nome de nenhum erudito para referencia ou recomendações, porque cremos que a Palavra de Deus deve destacar-se pelo seu próprio mérito.”

    Segundo Raymond Franz, em 1983, ex-membro do Corpo Governante e sobrinho de Frederick Franz Raymond Franz, ex-membro do Corpo Governante e sobrinho de Frederick Franz, a Tradução do Novo Mundo é apresentada como o resultado do trabalho anónimo do Comissão de Tradução do Novo Mundo. Na realidade, os membros desta comissão seriam Frederick Franz(então Vice-presidente da STV), Nathan Knorr (então Presidente da STV), Albert Schroeder, Karl Klein, Milton Henschel e George Gangas. Apesar do pedido de anonimato, a composição dos membros da Comissão da Tradução do Novo Mundo era bem conhecida por todos os que, nesse tempo, trabalhavam na sede da Sociedade Torre de Vigia (dos EUA), em Brooklyn, Nova Iorque. e Frederick Franz não teria habilitações académicas para ser tradutor bíblico.

    Em processo que transitou em juízo, Franz admitiu, sob juramento, que não conseguia traduzir Génesis 2:4 a partir do hebraico – um versículo que qualquer estudante do primeiro ano de hebraico num seminário teológico poderia facilmente traduzir. [4]

    Em Os Testemunhas de Jeová o Dr. Walter Martin concluiu que na Comissão de Tradução do Novo Mundo “não havia nenhum tradutor de reputação com títulos reconhecidos em exegese ou tradução grega ou hebraica”.
    (http://pt.wikipedia.org/wiki/Tradu%C3%A7%C3%A3o_do_Novo_Mundo_das_Escrituras_Sagradas)

    Após essa reflexão, eu volto a afirmar que não se conversa com as testemunhas de Jeová em sua bíblia. Pois nela há vícios e vontade humana.
    Não crer na divindade de Cristo usando um texto alterado é mais que natural. Por isso devemos alertá-los de que estão fazendo uso de um material que não vem do Eterno.

    “Porque Eu (Deus) não mudo, essa é a causa de não serem consumidos.” (Mal. 3:6)
    Que o senhor abençoe a todos.

  28. srsamuka disse:

    Amigo Lucio,

    Desculpe não ter falado antes, essa semana foi muito corrida e não tive tempo entre trabalho e estudos de estar mais presente aqui.

    Quanto as réplicas, quais são? Não vi argumente bíblico teu e de teus companheiros para sustentar a tese que as “Testemunhas de Jeová” tem sobre a Trindade, pelo contrário, no meu último post te mostrei biblicamente quem são as verdadeiras Testemunhas de Jeová(sem aspas) mas, se me esqueci das réplicas ou não as percebi, por favor, comente a baixo que à Luz da Palavra de Deus consideraremos a Verdade!!

    E, só mais um ponto, tú tens argumentos teológicos suficientes para contestar o que passei no último post!!

    Que o Amor de Deus, a Graça de Nosso Senhor Jesus e a Comunhão do Espírito esteja sempre com todos nós!!

  29. luciomgama disse:

    Edmarlon

    As versões ALMEIDA realmente têm um português elegante e culto. É uma pena que essa verdadeira relíquia literária conserve as seguintes falhas:
    – retirou da Bíblia o nome de Deus, IHVH, conserve termos desusados em versículos que contradizem a doutrina oficial. Isto dificulta o entendimento do leitor não familiarizado com o vocabulário do século XVIII.

    Ao contrário, a Tradução Novo Mundo dá pouca importância à elegância de estilo a fim de não sacrificar a precisão. Prefere manter o estilo rebuscado e anacrônico e às vezes repetitivo dos textos originais, mesmo que a modernidade prefira idéias mais enxutas.

  30. luciomgama disse:

    Edmarlon

    Para demonstrar se Jesus é Jeová ou não, a Tradução Novo Mundo não é a ideal.
    É preferível a versão utilizada pelo interlocutor, que goza de sua maior confiança.

    As evidências são tão avassaladoras que os textos controversos não atrapalham a conclusão, mesmo nas versões menos precisas como as parafraseadas, na Linguagem de Hoje ou mesmo as versões Almeida mais populares.

    A versão Almeida (Al) contém dificultadores. Cito apenas alguns exemplos:

    – ACRESCENTA um versículo inteiro para provar a trindade (1 Jo 5:7);

    – ACRESCENTA a expressão “que está no céu”, em Jo 3:13, para dar a entender que Jesus enquanto estava aqui na terra, também estava no céu; tendo duas naturezas,
    a morte humana de Jesus não desfalcava a trindade;

    – ACRESCENTA a expressão “aquele que vive para todo o sempre” em Ap 5:14, para o leitor pensar que o texto se refere a Cristo sendo adorado;

    – ACRESCENTA a expressão “de nosso Senhor Jesus Cristo” em Efé 3:14, para dar a entender que devemos nossa existência ou nome a Jesus, e não apenas ao Pai;

    – RETIRA milhares de vezes o nome JEOVÁ e o substitui por SENHOR, gerando confusão quanto a quem é Jesus e quem é Jeová;

    Expressões alteradas como “O SENHOR é meu pastor” e “Feliz a nação cujo Deus
    é o SENHOR” fazem o leitor pensar no Senhor JESUS, e não no Senhor JEOVÁ, a
    quem o texto se refere); e a tradução “Disse o SENHOR ao meu Senhor” (Sl 110:1)
    confunde mais do que traduz).

    Mas, não desanime. Exija que uma Testemunha prove que Jesus não é Jeová com a tradução da Bíblia que você usa.

  31. srsamuka disse:

    Lúcio,

    … ainda no aguardo e, para aproveitar vou responder na minha humilde sapiência pois, sou indigno e de nada sei…

    – ACRESCENTA um versículo inteiro para provar a trindade (1 Jo 5:7);

    R: É verdade que existem poucas provas escriturísticas para sustentar esse versículo, porém, não é apenas nesse versículo que baseamos a Verdade Bíblica da Trindade ou Divindade, como queira expressar.

    – ACRESCENTA a expressão “que está no céu”, em Jo 3:13, para dar a entender que Jesus enquanto estava aqui na terra, também estava no céu; tendo duas naturezas,
    a morte humana de Jesus não desfalcava a trindade;

    R: Para começarmos, responda a pergunta de um tópico que deixei que ficou no vazio, se vc não lembra vou repetir a pergunta… “Quantas existências Jesus tem ou teve? Apenas uma? Se não, que outra existência?”.
    Segunda coisa, bíblicamente Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo se separaram unicamente na morte de Jesus, ou seja, mesmo aqui na terra Jesus era um com o Pai, o texto só reafirma a íntima unidade entre as pessoas da Trindade em que, mesmo que nós subamos aos céus, Deus lá está e se descermos, ao mesmo tempo, no fundo do abismo, Ele lá está também, você só está nos ajudando a mostrar cada vez mais a verdade da Divindade. Amém!!

    – ACRESCENTA a expressão “aquele que vive para todo o sempre” em Ap 5:14, para o leitor pensar que o texto se refere a Cristo sendo adorado;

    R: Irmão Lúcio, o leito não pensa que Cristo está sendo adorado, o leitor vê isso porque é o que Deus quer que vejamos, considere comigo se você ler os capítulos 4 e 5 de Apocalipse vai perceber Deus Pai e Deus Filho sendo tratados de maneira igual, vou deixar que o Espírito Santo de Deus te guie para q você perceba isso

    1 – Existem quantos tronos no Céu? De que é(são) o(s) trono(s)?

    2 – No versículo 11 do Capítulo 4 quem é adorado? Nos versículos 12 à 14 do Capítulo 5, que está recebendo louvor, honra, glória e adoração(veremos mais sobre adoração abaixo)?

    A palavra adorar utilizada aqui significa “Beijar os pés” é a mesma expresão utitilizada por Jesus quando esteva no deserto da tentação e falou: “Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.”, ou seja, se Jesus é mencionado em Hebreus como Jeová do Antigo Testamento, se Jesus recebe a mesma adoração que Deus recebe, se os dois tem um mesmo trono… isso siginifica o quê se não que Jesus tem a plena virtude da Divindade…

    – ACRESCENTA a expressão “de nosso Senhor Jesus Cristo” em Efé 3:14, para dar a entender que devemos nossa existência ou nome a Jesus, e não apenas ao Pai;

    R: Lúcio, não é só aqui que Jesus é mencionado como Senhor, não entendi o que você quer expor com esse ACRESCENTA.

    – RETIRA milhares de vezes o nome JEOVÁ e o substitui por SENHOR, gerando confusão quanto a quem é Jesus e quem é Jeová;

    R: Jesus e Jeová são um só em todos os seus aspectos, por isso, quando adoramos a um estamos adorando aos três e outra coisa, você acha que somos realmente dignos de saber o nome de Deus Pai mas, espere!! Após concluirmos esse estudo sobre a Trindade, iremos conversar mais à respeito do nome de Deus!!

    Expressões alteradas como “O SENHOR é meu pastor” e “Feliz a nação cujo Deus
    é o SENHOR” fazem o leitor pensar no Senhor JESUS, e não no Senhor JEOVÁ, a
    quem o texto se refere); e a tradução “Disse o SENHOR ao meu Senhor” (Sl 110:1)
    confunde mais do que traduz).

    R: Se, quando tú estás lendo esses versículos, dirigidos á Deus o Pai, te lembras de Jesus, Glória a Deus!!! O Espírito dEle está operando em ti, a verdade está te libertando!!! Vou continuar orando para que Deus continue operando com o Fogo Divino na tua vida!!

    Mas, não desanime. Exija que uma Testemunha prove que Jesus não é Jeová com a tradução da Bíblia que você usa.

    R: Já exigi isto à bastante pessoas que fazem parte das Testemunhas de Jeová, você quer saber o resultado, eles arrumaram desculpas para não continuarem os estudos ou, simplesmente desapareciam e não vinham mais estudar, relaxaram no desafio de fé e não deram ouvidos ao Espírito Santo… espero, sinceramente, que tú não desistas, que a cada verdade aqui apresentada tú a examines nas escrituras, veja se é isso mesmo que está lá e peça ao Espírito Santo para te guiar em toda a verdade, estaremos aqui esperando ansiosos o resultado de tú deixares o Espírito entrar em teu coração e sear contigo e tú com Ele.

  32. luciomgama disse:

    srsamuca,

    Citei esses quatro textos como exemplos, para demonstrar a Edmarlon que a Versão Almeida, utilizada pelos protestantes em geral em seus estudos da Bíblia, contém palavras e até frases inteiras que foram ACRESCENTADAS ou RETIRADAS da Palavra de Deus.

    Essas [milhares de] modificações intencionais das Escrituras contribuem para o leitor pensar que Jesus é Jeová. Por isso, os responsáveis por esses acréscimos e retiradas sofrerão severo castigo, conforme afirmou Jesus em Ap 22:18-19, que diz:

    “…Se alguém fizer um ACRÉSCIMO a essas coisas, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste rolo; e se alguém TIRAR qualquer coisa das palavras do rolo desta profecia, Deus lhe tirará o seu quinhão das árvores da vida e da cidade santa…”.

    É verdade que as Igrejas em geral não têm culpa direta, pois não foram elas que editaram a Versão Almeida. Mas, por adotarem-na em seus cultos e a recomendarem, veiculando críticas infundadas à Tradução Novo Mundo- que corrigiu os milhares de acréscimos e omissões das versões populares da Bíblia- podem ser por isso responsabilizadas pelo nosso Juiz e Senhor, Jesus Cristo, em sua iminente “vinda”, quando será destruída toda a religião falsa (Ap 17 e 18).

    É ingenuidade imaginar que o Senhor Jesus Cristo – depois desta clara advertência – deixará impune os que acrescentam ou retiram palavras das Escrituras.

    Comentarei os demais pontos tão logo demonstre o prezado amigo que entendeu esta colocação.

  33. srsamuka disse:

    Bom dia irmão Lúcio,

    Eu entendi claramente o seu raciocínio e gostaria de colocar algumas ressalvas no que você mencionou através da expressão “críticas infundadas”, essas críticas(menciono as que o edmar repassou para nós) não são infundadas, elas tem respaldo histórico e acadêmico, caso não o creia, verifique as origens da sua religião, verifiquie também as primeiras revistas “Awake!(Despertai)” e Sentinela, onde o ensino da Trindade como a conhecemos hoje era uma doutrina aceita pelas TJs e que, posteriormente foi alterada como uma forma simplista de entender as Escrituras, caso você pesquise e não as encontre(pois a ciruculação dessas revistas entre os TJs não é comum) passo para você a numeração das Revistas e você pede a WatchTower que envie para você mesmo tirar suas conclusões, tanto essa dutrina como o começo do Aramgedom foram adaptas várias vezes ao longo das décadas, sugiro que estude com espírito bereano o início e desenvolvimento de sua religião.

    Quanto a tradução de originais Bíblicos para a língua comum do povo que se pretende estudar, segue algumas regras técnicas para tal, não vou entrar em detalhes referente as técnicas utilizadas mas, caso os acompanhantes deste post queiram que as mencione terei prazer em fazê-lo, vou colocar aqui o “culto racional” de uma forma que qualquer pessoa que o ler entenda, numa traduação linguística, principalmente das escrituras é levando em conta vários aspectos técnicos e um deles é o conjunto da obra, ou seja, se nós temos na fundação do mundo a Trindade reunida, vemos no V.T. e N.T. a Trindade em ação pela humanidade, vemos no batismo de Cristo a Trindade exposta, vemos textos que mencionam que é necessário invocar a Trindade no Batismo, não podemos, tendo essa idéia em mente não podemos simplesmente dizer que a Trindade não existe, seria não levar em conta uma Doutrina básica das escrituras que Deus Pai dexou muito claro para qualquer estudante da Palavra de Deus,

    por outro lado,

    levando em conta um texto da Tradução Novo Mundo “… e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era [um] deus” esta é uma típica passagem que tem certo respaldo nas cópias de originais bíblicos, porém, existem outras cópias em que o verso está absolutamente igual ao mostrados pela Tradução Ferreira de Almeida “No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” João 1:1, então o que fazer diante este impasse, se temos cópias tanto com uma apresentação deste verso como de outro?

    Existem duas opções:

    1-) Recorrer a gramática da linguagem original pelo qual foi escrito o verso. Esta opção só esbarra em um ponto, nem todas as pessoas conhecem o hebraico, aramaico e grego muito menos as derivações dessas linguagens que eram mais comumente usados nas épocas em que foram escritas.

    2-) Verificar todos os versos na Palavra de Deus que mencionou explicita ou implicitamente aquele assunto para entendermos o que Deus nos ques mostrar, tendo em mente que… “é lei, sobre lei, regra, sobre regra, um pouco aqui e um pouco ali,…” este é o modo que eu utilizo e que o profeta aconselha a ser utilizado, vamos utilizar como exemplo o texto mencionado acima, todos nós sabemos que existe um só Deus que é Pai de todos, e como a Tradução do Novo Mundo, utilizou, sabendo desta regra básica a versão que menciona que Jesus é um deus menor, rebaixando assim Aquele que “sustenta todas as coisas com a força de Seu Poder…” e que por meio dEle “tudo passou a existir” que “sem Ele nada do que foi feito se fez”, podemos retirar um i ou um til meu amigo de várias formas, em toda a bíblia é mencionada a Trindade, de gênesis a Apocalipse, em toda a Bíblia é menciona a natureza Divina do Filho e do Espírito Santo tal qual o Pai, “aconselho-te que de mim compres ouro”, essa é a promessa do nosso Mestre pois, ” …um Mestre apenas temos”, continuemos esse tudo não de forma técnica, continuemos estudando um pouco aqui, um pouco ali pois a mensagem tem de ser formada juntando os pedaços para obtermos o todo da Palavra de Deus!!

    Aguardo o retorno e respota ao que antes te escrevi…

    Que a Graça, o Amor e a Comunhão de Deus estejam sempre contigo!!

  34. luciomgama disse:

    Os textos frequentemente citados para defender a trindade, mencionam uma ação trina da parte de Deus, não não afirmam que Ele é trino.Apenas demonstram que, para devolver a vida eterna aos humanos, Deus precisou amá-los, resgatá-los e santificá-los. Trina é a ação de Deus, não o próprio Deus.

    Por exemplo: uma criança é sequestrada e os bandidos exigem elevado preço para libertá-la. Para desfazer completamente o dano, não é suficiente que seu Pai a ame. Ele precisa pagar o preço do resgate exigido. Depois de ter o filho de volta, precisa submetê-la a um tratamento médico e psicológico, a fim de não restarem seqüelas e ele recuperar a condição anterior ao seqüestro.

    Similarmente, Deus amou a humanidade que já proveio de dentro de Adão pecadora e sujeita à morte. Para religá-la a si mesmo e satisfazer às exigências de suas próprias leis, o único Deus deu seu próprio Filho como resgate. Daí, providenciou que seu próprio espírito – que é santo – fosse O Ajudador daqueles que, por crerem em seu Filho, obedecem suas instruções. Com o tempo, essa ajuda os faria retornar à condição perfeita que teriam se não fosse o pecado herdado de seus primeiros pais.

    Tendo em vista que Deus usa tanto seu filho quanto seu espírito “para desfazer as obras do diabo”, os homens, para serem beneficiados, têm de ser batizados “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Al), aceitando o Pai como “o único Deus verdadeiro”, e a Jesus Cristo, a quem o Pai enviou como resgate (Jo 17:3). Isto implica disposição de se deixar aperfeiçoar ao ponto de voltar a refletir integralmente a imagem e semelhança de Deus. O Pai realiza esta tarefa usando seu espírito, que é santo, como agente de santificação.

  35. luciomgama disse:

    Prezado Srsamuca, peço especificar exatamente a colocação que escreveu e da qual aguarda retorno.

    Sei que quer saber “quantas existências teve Jesus”. A resposta é 3 (três):

    1) EXISTÊNCIA PRÉ-HUMANA, como pessoa espiritual, desde quando foi gerado ou criado (“num passado muito distante” [Mq 5:2], indefinido, muito antes de “No princípio…” de Jo:1:1), até ser transformado (talvez “num piscar de olhos”) em um ovo ou zigoto humano, no ventre de Maria);

    2) EXISTÊNCIA HUMANA , desde sua geração no ventre de Maria até sua morte, no dia 14 de nisã do ano 33 EC;

    3) EXISTÊNCIA PÓS-HUMANA, como pessoa espiritual, desde o instante (talvez “num piscar de olhos”) em que foi ressuscitado por Deus como primeira criatura da nova criação espiritual (Fl 1:15) a partir do dia 16 de nisã do ano 33 tendo recebido imortalidade 50 dias depois

    Os períodos de sua INEXISTÊNCIA foram dois:

    1) desde a eternidade passada até o instante, num passado indefinido, em que foi gerado ou criado;

    2) desde o instante em que morreu como homem, em 14 de nisã do ano 33, até o instante em que ressuscitou como pessoa espiritual, em 16 de nisã do ano 33.

    No entanto, assim como o justo Abel, que “mesmo depois de morto, ainda fala” (Hb 11:4), Jesus também “pregou a espíritos em prisão” em sua fase de inexistência como pessoa humana, “depois de morto” (1Pe 3:19).

  36. srsamuka disse:

    Lucio,

    Gostei bastante dos textos que escreveste e serão uma boa base para estudarmos após tú me responderes o que te escrevi dantes, estou voltando a este assunto senão não vamos terminar um e seguir para outro e mais outro e acabaremos tendo uma bola de neve em pleno Setembro.

    Vou refazer o diálogo para trazer a sua mente o que conversávamos anteriormente:

    luciomgama disse:
    agosto 19, 2010 às 5:17 pm
    O Salmo 45 se refere a Jesus, e o 102, a Jeová.

    srsamuka disse:
    agosto 20, 2010 às 9:52 am
    Amém!!!

    O Salmo 45 se refere à Jesus e, preste atenção mais atentamente ao verso 6: “O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; cetro de eqüidade é o cetro do teu reino. Amas a justiça e odeias a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria, como a nenhum dos teus companheiros.”

    Aqui está uma das belas referências quando a Divindade de Jesus no Antigo Testamento, e este é um dos textos que o escritor de Hebreus utiliza para mostrar aos judeus da época a plena e eterna divindade de Cristo, acompanhe… ” mas acerca do Filho: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; e: Cetro de eqüidade é o cetro do seu reino. Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros.” Hebreus 1: 8 e 9 e só pra complementar no grego original aqui está mostrado um exemplo do discuro direto (caso vocativo), ou seja, ou autores da bíblia estão explicitamente chamando o Filho de Deus pelo título “Deus”, diferentemente do que aconteceu com Moisés… vamos continuar…

    Como você mesmo falou o Salmo 102 refere-se à Jeová Deus como pode ser visto no primeiro versículo do Salmo agora vamos considerar os versículos 25-27 do mesmo capítulo: “Em tempos remotos, lançaste os fundamentos da terra; e os céus são obra das tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permaneces; todos eles envelhecerão como uma veste, como roupa os mudarás, e serão mudados. Tu, porém, és sempre o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.”… e o mais interessante é que, esta mesma citação é aplicada também a Jesus, veja: “…Ainda: No princípio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos; eles perecerão; tu, porém, permaneces; sim, todos eles envelhecerão qual veste; também, qual manto, os enrolarás, e, como vestes, serão igualmente mudados; tu, porém, és o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.”

    O aspecto maravilhoso, nesse contexto, é que o autora da epístola de Hebreus está utilizando uma oração do Antigo Testamento dirigida ao SENHOR (Jeová ou Deus Yahweh) e a aplica a ninguém menos que Jesus ou seja o autor está sugerindo fortemente que o Deus Jeová do Antigo Testamento é niguém menos que Jesus!! Amém!!

    … então irmão Luciano pode me chamar de Testemunha de Jeová pois eu dou o Testemunho que Jesus, Jeová e o Espírito Santo são a mesma pessoa em Poder, Honra, Glória, Majestade, Amor, e Graça…

    Se ainda possuir qualquer dúvida ou estiver com um texto em mente que queira compartilhar não deixe de postar, estou orando por você e por todos nós que fazemos parte deste estudo!!

    Que o Amor de Deus, a graça de Nosso Senhor Jesus e a Comunhão do Espírito esteja com todos nós!!

  37. luciomgama disse:

    Olá, srsamuca

    A tradução do Salmo 45:6 na Bíblia de Jerusalém (católica) reza assim:
    “Teu trono é de Deus, para sempre e eternamente! O cetro do teu reino é cetro de retidão! Amas a justiça e odeias a impiedade. Eis por que Deus, o teu Deus, te ungiu como óleo da alegria, como a nenhum dos teus companheiros.”

    Em nota ao pé da página, ela explica:
    “O grego traduz: “Teu trono, ó Deus…”, vendo no termo “elohim” vocativo qualificando o rei; este título “elohim” é de fato aplicado a pessoas (Is 9:5), assim como aos chefes e aos juízes (Ex 22:6-9; Sl 82:6), a Moisés (Ex 4:16; 7:1) e à casa de Davi (Zc 12:8).

    O problema, prezado srsamuca, é que as versões Almeida propositadamente modificam o termo “elohim” que aparece 3 vezes em Ex 22:7-8 e o traduzem por “juízes” em vez de “Deus”. Na realidade, os juízes estavam representando o próprio Deus, quando julgavam.

    A Tradução Novo Mundo tem rígida preocupação com a precisão e manteve a tradução correta.

    Por isso, o Filho de Deus que recebeu poder do Pai para julgar, pode também ser chamado de Deus, igual àqueles juízes, mas com muito mais razão. Esse foi o argumento de Jesus em Jo 10:30-36).

    O mesmo acontece com outros textos que você citou, em que devia ser “preparado o caminho de Jeová”, mas quem vinha era Jesus, representando a Jeová. Jesus não é Jeová, mas é aquele “bendito, que vem em nome de Jeová”.

    O mesmo se diga quando se aplica a Jesus os textos que enaltecem a Jeová como criador. Visto que todas as coisas foram feitas POR INTERMÉDIO de Jesus, ou pelo Pai, utilizando Jesus como seu “mestre-de-obras”, Jesus compartilha de uma honra que os anjos não tem, e é isto que o escritor de Hebreus está destacando: a superioridade de Jesus em relação aos anjos, não sua igualdade com Deus, a qual seria feita de modo muito simples, se fosse esta a intenção. Pode verificar que todo o contexto de Hebreus mostra uma nítida diferença entre o Deus Todo-poderoso e o importantíssimo papel de Jesus na criação e redenção da humanidade.

    Creio, caro samuca, não ser necessário delongar esse debate, pois eu amo muito os seus irmãos adventistas que buscam a verdade, mas talvez não seja aqui o melhor modo de apoiá-los e instruí-los, pois é um fórum da IASD, com outra finalidade, que eu devo respeitar. Explico-lhe que a intenção foi apenas contestar a provocação do caput, “Estudo para…”, que em minha opinião, poderia ser modificada para: “Estudo sobre a posição das Testemunhas de Jeová sobre se Jeová é Jesus”.

    Divergimos em opiniões, mas convergimos no ter a Jesus como o caminho que leva ao verdadeiro Deus, o Pai.

  38. luciomgama disse:

    Olá, srsamuca

    A tradução do Salmo 45:6 na Bíblia de Jerusalém (católica) reza assim:
    “Teu trono é de Deus, para sempre e eternamente! O cetro do teu reino é cetro de retidão! Amas a justiça e odeias a impiedade. Eis por que Deus, o teu Deus, te ungiu como óleo da alegria, como a nenhum dos teus companheiros.”

    Em nota ao pé da página, ela explica:
    “O grego traduz: “Teu trono, ó Deus…”, vendo no termo “elohim” vocativo qualificando o rei; este título “elohim” é de fato aplicado a pessoas (Is 9:5), assim como aos chefes e aos juízes (Ex 22:6-9; Sl 82:6), a Moisés (Ex 4:16; 7:1) e à casa de Davi (Zc 12:8).

    O problema, prezado srsamuca, é que as versões Almeida propositadamente modificam o termo “elohim” que aparece 3 vezes em Ex 22:7-8 e o traduzem por “juízes” em vez de “Deus”. Na realidade, os juízes estavam representando o próprio Deus, quando julgavam.

    A Tradução Novo Mundo tem rígida preocupação com a precisão e manteve a tradução correta.

    Por isso, o Filho de Deus que recebeu poder do Pai para julgar, pode também ser chamado de Deus, igual àqueles juízes, mas com muito mais razão. Esse foi o argumento de Jesus em Jo 10:30-36).

    O mesmo acontece com outros textos que você citou, em que devia ser “preparado o caminho de Jeová”, mas quem vinha era Jesus, representando a Jeová. Jesus não é Jeová, mas é aquele “bendito, que vem em nome de Jeová”.

    O mesmo se diga quando se aplica a Jesus os textos que enaltecem a Jeová como criador. Visto que todas as coisas foram feitas POR INTERMÉDIO de Jesus, ou pelo Pai, utilizando Jesus como seu “mestre-de-obras”, Jesus compartilha de uma honra que os anjos não tem, e é isto que o escritor de Hebreus está destacando: a superioridade de Jesus em relação aos anjos, não sua igualdade com Deus, a qual seria feita de modo muito simples, se fosse esta a intenção. Pode verificar que todo o contexto de Hebreus mostra uma nítida diferença entre o Deus Todo-poderoso e o importantíssimo papel de Jesus na criação e redenção da humanidade.

    Creio, caro samuca, não ser necessário delongar esse debate, pois eu amo muito os seus irmãos adventistas que buscam a verdade, mas talvez não seja aqui o melhor modo de apoiá-los e instruí-los, pois é um fórum da IASD, com outra finalidade, que eu devo respeitar. Explico-lhe que a intenção foi apenas contestar a provocação do caput, “Estudo para…”, que em minha opinião, poderia ser modificada para: “Estudo sobre a posição das Testemunhas de Jeová sobre se Jeová é Jesus”.

    Divergimos em opiniões, mas convergimos no ter a Jesus como o caminho que leva ao verdadeiro Deus, Jeová.

  39. srsamuka disse:

    Boa noite Lúcio,

    Desculpe-me pela demora em responder, estou em um novo emprego que está exigindo muito tempo de mim, muito interessantes as suas sugestões ao que fala a Palavra de Deus, seguem algumas considerações:

    Esse foi um dos textos que você escreveu:

    “Mas, não desanime. Exija que uma Testemunha prove que Jesus não é Jeová com a tradução da Bíblia que você usa.”

    E essa foi a minha resposta:

    “R: Já exigi isto à bastante pessoas que fazem parte das Testemunhas de Jeová, você quer saber o resultado, eles arrumaram desculpas para não continuarem os estudos ou, simplesmente desapareciam e não vinham mais estudar, relaxaram no desafio de fé e não deram ouvidos ao Espírito Santo… espero, sinceramente, que tú não desistas, que a cada verdade aqui apresentada tú a examines nas escrituras, veja se é isso mesmo que está lá e peça ao Espírito Santo para te guiar em toda a verdade, estaremos aqui esperando ansiosos o resultado de tú deixares o Espírito entrar em teu coração e sear contigo e tú com Ele.”

    Não demorou mais do que os outros para isto acontecer contigo.

    Mas se quiseres conhecer a Verdade, ela te libertará desta sina, assim como do que tú aprendestes e está enraizado em tua mente, quando escolheres me avisa, se não avisares, rogo a Deus Pai que através da Graça de Deus filho te recolha para o aprisco com o poder de Deus Espírito Santo e que tú te tornes um com Deus, como Eles são Um e como eu estou tentando ser Um com Eles!!!

    Fica em Paz!!

  40. luciomgama disse:

    Eu não estou desistindo de você. Estou à sua disposição para esclarecer suas dúvidas, mas não quero discutir suas certezas que estejam diferentes das minhas, pois era assim que Jesus fazia. Em todo o caso, pode se comunicar comigo através de meu e-mail luciomgama@uol.com.br, que terei prazer em lhe mandar matérias que expliquem de modo mais abrangente suas dúvidas, ok? Grande abraço, srsamuca.

  41. srsamuka disse:

    Lúcio,

    Eu não importa, dúvidas eu não tenho, Jesus nunca deixou a verdade cair por terra e é isso que estamos fazendo nesse blog e nesse post, porque continuar por e-mail? Somos o livro de estudo de todo o universo, porquê não sermos aqui o livro de estudo de outras pessoas que acomanham o post? Eu já sabia desde o início onde esse assunto iria findar, só esperava estar errado mas, como em outras ocasiões, tenho certeza que leitores, com o Espírito Santo agindo em suas vidas, aprenderam e decidiram o Caminho a seguir, da mesma forma em que participei de outros debates que aos olhos de alguns não levavam a lugar nenhum, este mesmo Espírito estava guinado uma ou duas almas para uma decisão mais perto de Cristo da qual veremos o resulado apenas na eternidade!!

    Que a Graça, o Amor e a Comunhão estejam contigo para sempre!!

  42. Yhyeh Asher Yhyeh (Eu Sou o que Sou ou Eu existo, Eu vivo… exodo 3:14) Foi isso que o Senhor falou a Moisés, foi nisso que joão se baseou para escrever em apocalipse 1 “Aquele que ‘é’, Aquele Era e que ha de vir”. “É” = “Ser” = Yhyeh (Hebraico), só Deus pode ser chamado ou intitulado de Ser, nós estamos. inda mais que o tetragrama (YHWH) provavelmente venha de YHYEH ASHER.
    resumindo tudo, Jesus disse diante do sinedrio: “Eu Sou [Jeova]”.

  43. O ENSINO SOMENTE É ESCLARECIDO COM A PERMISÃO DO CRIADOR, QUANDO JEOVÁ QUISER QUE VOCÊ ENTENDA, ELE PERMITIRÁ, ANTES PROCURE ENTENDER O QUE REALMENTE DIZ NAS ESCRITURAS E NÃO DE MODO ALGUM DIFAME NOME DE RELIGIÃO POR HIPÓTESE ALGUMA, JÁ QUE COM O SEU OBJETIVO É OBTER MULTIDÕES PARA APARECER PERANTE OS INTERNAUTAS E FAZER MUVUCA, AGORA SE FOCE SEU OBJETIVO APRENDER E REALMENTE OBTER CONHECIMENTO, VOCÊ NÃO ESTARIA PROMOVENDO TAMANHA DISCUÇÃO EM UM BLOG PARA CHAMAR A ATENÇÃO E POSAR DE “O SABE TUDO”.
    AGORA MEDITE: “JÁ QUE JESUS É JEOVÁ, POR QUE ELE MANDOU ADORAR SOMENTE A DEUS, QUE É SEU PAI.” & “SE JESUS E JEOVÁ(DEUS) O QUE JESUS FAZIA EM SEU BATISMO NAS ÁGUA, O ESPIRITO SANTO DESCENDO DOS CÉUS EM FORMA DE UMA POMBA E DEUS DIZENDO QUE AQUELE QUE ESTAVA NAS ÁGUAS ERA O SEU FILHO AMADO A QUEM TEM ENVIADO”??????

    MEU AMIGO NÃO PERCA SEU TEMPO EM DISCUTIR E PROMOVER A DISCÓRDIA, AGORA COMO O CARO luciomgrama FALOU, REALMENTE MANTENDO A DISCRIÇÃO E MOSTRAR-LHE .

  44. srsamuka disse:

    Bom dia amados irmãos!!

    Depois de um bom tempo sem comentários nesse post é muito bom revivê-lo!!

    Renê!

    A resposta a sua pergunta está neste post, leia com atenção cada argumento, pedindo esclarecimento ao Espírito Santo pois, Deus não deixará desamparado um filho sincero que vem a Ele em busca de conhecimento de Sua Pessoa!

    Que o Amor de Deus, a Graça de Cristo e a Comunhão do Espírito Santo estejam sempre com vocês!!

    =D

  45. Lúcio Monteiro Gama disse:
    2. Partilhar da glória de Jeová não é dividi-la, pois os que vão para o céu também partilharão dela, e nem porisso são Deus com o Pai e com o Filho.
    No entanto o que nosso irmão Lucio esquece é que Jesus é o Senhor o dono o propietario da gloria.

    1 Coríntios 2;7,8
    7-Ao contrário, falamos da sabedoria de Deus, do mistério que estava oculto, o qual Deus preordenou antes da origem das eras, para a nossa glória.
    8- Nenhum dos governantes desta era compreendeu essa sabedoria, pois se a tivessem entendido, não teriam crucificado o Senhor da glória!
    QUEM É O DEUS TODO PODEROSO QUE FOI TRANSPASSADO E QUE VIRÁ NAS NUVENS?
    Apocalipse 1
    7-Eis que Ele vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram, e todas as tribos da terra se lamentarão por causa dele. Certamente, assim será. Amém!
    8“Eu Sou o Alfa e o Ômega”, declara o Senhor Deus, “Aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso.”

    Apocalipse 2
    8“Ao anjo da igreja em Esmirna escreve: ‘Aquele que é o primeiro e o último, que foi morto e ressuscitado, faz as seguintes afirmações:
    9 Conheço as tuas aflições e a tua pobreza; contudo, tu és rico! Conheço a blasfêmia dos que se dizem judeus mas não são, pelo contrário, são sinagoga de Satanás. …
    Referência Cruzada
    Isaías 44:6
    “Assim diz Yahweh, o SENHOR, o rei de Israel, o seu Redentor, o Eterno dos Exércitos: ‘Eu Sou o primeiro e Eu Sou o último; além de mim não há Deus.
    Isaías 48:12
    “Dá-me ouvidos, ó Jacó, e tu, ó Israel, a quem chamei; Eu Sou o mesmo, sou o primeiro e também o último.
    A CRIAÇÃO
    Quem criou o mundo? Quem gerou todas as coisas?
    Eis a resposta: . No princípio criou Deus os céus e a terra. (Gênesis 01.01) .
    Assim diz o Senhor, teu Redentor, e que te formou desde o ventre: Eu sou o Senhor que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus, e espraiei a terra (quem estava comigo?); (Isaías 44.24) .
    Porque assim diz o Senhor, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu, não a criando para ser um caos, mas para ser habitada: Eu sou o Senhor e não há outro. (Isaías 45.18)
    Em Gênesis 01.01 a bíblia mostra claramente o autor da criação: DEUS.
    Nas duas passagens que são citadas no livro do profeta Isaías vemos a autonomia de Deus e sua identidade. Em autoridade Ele declara que é quem faz todas as coisas e que sozinho estendeu os céus e espraiou a terra (a criação) e no versículo 18 de Isaías 45 além de mais uma vez estar proclamando sua criação se diz Senhor e que não há outro, aí a resposta pra pergunta que se fez no final de Isaías 44.24, Quem estava comigo?
    Pergunto mais uma vez, Quem criou o mundo? Quem gerou todas as coisas?
    Eis a resposta: . Todas as coisas foram feitas por intermédio dEle, e sem Ele nada do que foi feito se fez. (João 01.03)
    Estava Ele no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dEle, e o mundo não o conheceu. (João 01.10) .
    Porque Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.
    Ele é antes de todas as coisas, e nele subsistem todas as coisas; (Colossenses 01.16-17) João 01.01 –
    No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Este verbo é o mesmo que se refere os versículos 03 e 10, ou seja, o verbo que estava com Deus e era Deus é o criador dos céus e da terra, pois todas as coisas foram feitas por intermédio dEle, e sem Ele nada do que foi feito se fez (João 01.03) e mais claramente em João 01.10 na parte que diz: e o mundo foi feito por intermédio dEle.
    No velho Testamento a Bíblia nos diz que Deus criou os céus e a terra, que Ele criou tudo sozinho, é Senhor e não há outro, então atentemos para o que nos diz a parte a do versículo 14 de João 01: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós”, e todos somos sabedores que quem se fez carne por amor de nós foi Jesus (Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; I João 04.02), assim se o mundo foi feito por intermédio dEle (o Verbo), portanto quem criou os céus e a terra foi Jesus,não como homem e sim como Deus e é a Bíblia quem está dizendo, pode haver maior conceito de verdade ou regra de fé para um Cristão do que a palavra de Deus?
    Não, a palavra é a bússola do Cristão, é onde encontramos todas as respostas pra nossa vida, é onde temos a certeza de que a vida eterna nos será um prêmio e estaremos junto ao Rei dos Reis e Senhor dos Senhores: Jesus .
    E ainda em Colossenses onde nos fala a respeito de Cristo a palavra é clara e direta, não deixa dúvida sobre a divindade de Jesus e sua criação: nEle foram criadas todas as coisas nos céus e na terra … Tudo foi criado por Ele e para Ele, Ele é antes de todas as coisas, e nEle subsistem todas as coisas.

  46. As Testemunhas de Jeová muitas vezes citam João 14,28 na tentativa de mostrar a sua visão de que Jesus é inferior a Deus Todo-Poderoso. No verso, Jesus diz: “O Pai é maior do que eu”. Para as Testemunhas de Jeová, isto significa que Jesus é inferior ao Pai, e, portanto, de natureza diferente do que o Pai, e Jesus não é Deus.
    Em primeiro lugar, a distinção que as Testemunhas de Jeová fazem entre o Deus Todo-Poderoso e Deus é uma distinção sem diferença. Se Deus é Deus, Ele é Todo-Poderoso. Não há nenhuma espécie de deus poderoso ou qualquer verdadeiro deus de qualquer tipo que não seja o único e verdadeiro Deus. Se há um deus que não seja o verdadeiro Deus, então é um deus falso. Existe o Senhor Deus, e todos os outros deuses são deuses falsos. A Bíblia não nos deixa espaço para um Deus bom que não seja o Senhor Deus.

    Em segundo lugar, o versículo de João 14,28 significa apenas maior na posição, mas não significa maior em ser ou natureza. Assim como o presidente dos Estados Unidos é maior em termos de sua posição, ele ainda é um ser humano, e em termos de sua humanidade é igualmente grande como qualquer outro ser humano. Como o Filho voluntariamente assumiu a natureza humana, Jesus como Filho pode dizer que o Pai é maior na posição. Jesus como Filho ainda é igualmente Deus tanto quanto o Pai e o Espírito Santo.

    JESUS É CHAMADO DE DEUS E DE TODO PODEROSO, É QUE ELE QUEM SUSTENTA O UNIVERSO
    QUEM É O DEUS TODO PODEROSO QUE FOI TRANSPASSADO E QUE VIRÁ NAS NUVENS?
    Apocalipse 1
    7-Eis que Ele vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram, e todas as tribos da terra se lamentarão por causa dele. Certamente, assim será. Amém!
    8“Eu Sou o Alfa e o Ômega”, declara o Senhor Deus, “Aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso.”
    Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,
    A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo.
    O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;
    Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles.
    Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, E ele me será por Filho?
    E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz:E todos os anjos de Deus o adorem.
    E, quanto aos anjos, diz: Faz dos seus anjos espíritos, E de seus ministros labareda de fogo.
    Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de equidade é o cetro do teu reino.
    Hebreus 1:1-8
    E os céus louvarão as tuas maravilhas, ó Senhor, a tua fidelidade também na congregação dos santos.
    Pois quem no céu se pode igualar ao Senhor? Quem entre os filhos dos poderosos pode ser semelhante ao Senhor?
    Deus é muito formidável na assembléia dos santos, e para ser reverenciado por todos os que o cercam.
    Ó Senhor Deus dos Exércitos, quem é poderoso como tu, Senhor, com a tua fidelidade ao redor de ti?
    Tu dominas o ímpeto do mar; quando as suas ondas se levantam, tu as fazes aquietar.
    Tu quebraste a Raabe como se fora ferida de morte; espalhaste os teus inimigos com o teu braço forte.
    Teus são os céus, e tua é a terra; o mundo e a sua plenitude tu os fundaste.
    O norte e o sul tu os criaste; Tabor e Hermom jubilam em teu nome.
    Tu tens um braço poderoso; forte é a tua mão, e alta está a tua destra.
    Salmos 89:5-13
    o autor do Salmo 89 ressalta o poder de Deus, sua majestade, e afirma a certeza de que ele, o Deus todo-poderoso, é o Criador e Mantenedor de todas as coisas. E então destaca que felizes são os que vivem na presença de Deus e o servem com alegria e fidelidade.

    O ensino das Testemunhas de Jeová é a mesma heresia ariana que foi removido da Igreja no Concílio de Niceia, em 325. Como tal, ele está fora do cristianismo.

  47. Junior Silva disse:

    JESUS CRISTO É O PRÓPRIO DEUS JEOVÁ – NÃO EXISTE 2 DEUSES, NEM 3 DEUSES NO CÉU!!!
    .
    .
    JEOVÁ DECLARA SER O PRÓPRIO JESUS CRISTO:

    Isaías 43:10 – Isaías 44:8 – Isaías 44:24

    – “EU SOU O SENHOR JEOVÁ”

    – “EU CRIEI TUDO SOZINHO”

    – “FORA DE MIM NÃO HÁ OUTRO DEUS” –

    – “FORA DE MIM, NÃO HÁ OUTRO SALVADOR”

    – “NÃO EXISTE OUTRA ROCHA QUE EU CONHEÇA”

    .
    .
    .
    Disse JESUS:

    “EU e o PAI somos UM” – João 10:30

    “QUEM ME VÊ, VÊ O PAI” – João 14:8-9

    “EU SOU A PORTA” – João 10:9

    “EU SOU O BOM PASTOR” – Salmos 23 – Isaías 40:11 – João 10:11

    .
    .

    JESUS DECLARA SER JEOVÁ – O PRIMEIRO E O ÚLTIMO – ALFA e ÔMEGA:

    “EU SOU O PRIMEIRO E O ÚLTIMO”

    Disse o apóstolo João:

    “E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; EU SOU O PRIMEIRO E O ÚLTIMO; E O QUE VIVO E FUI MORTO, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno”

    – Apocalipse 1:17,18).
    .
    .
    Neste texto de Apocalipse, JESUS CRISTO DECLARA QUE É O DEUS JEOVÁ, E REVELA QUE ESTEVE “MORTO”… Sabemos que Deus não morre. É uma verdade isso. Porém, Deus SE FEZ CARNE, e estando na terra como “HOMEM” – SER HUMANO, Ele morreu na cruz. Isso é INEXPLICÁVEL E INCOMPREENSÍVEL para a mente humana!

    NÃO EXISTE NA FACE DA TERRA, UM SER HUMANO QUE COMPREENDA ISSO!

    SÓ PELA FÉ, É QUE PODEMOS ACEITAR QUE O DEUS JEOVÁ É JESUS CRISTO. Mesmo conhecendo todos os textos e passagens bíblicas que PROVAM QUE DEUS É JESUS CRISTO. Mesmo assim, pelo fato de ter estado entre os homens na terra e conversado com DEUS PAI no Céu, imaginamos que existe 3 pessoas distintas, SENDO UM ÚNICO DEUS!

    A VERDADE É QUE JEOVÁ SE FEZ CARNE, ELE É JESUS CRISTO!

    ** Devemos crer nisso pela FÉ – (Pois sem fé, é impossível agradar a Deus – Hebreus 11:6)

    ** Devemos crer pelas ESCRITURAS SAGRADAS, e não, através de livros feitos por homens. Embora tenham um bom argumento teológico para convencer os contradizentes e hereges. É necessário estarmos alicerçados nas Escrituras Sagradas e não apoiados no pensamento de filósofos e teólogos.

    As palavras de Jesus Cristo deixam claro que ELE É O DEUS JEOVÁ, que veio à terra para salvar a humanidade. Pois só HÁ UM SALVADOR, e não dois. – Isaías 43:10 – Isaías 44:8-24

    ______________________________________________

    – O DEUS DO VELHO TESTAMENTO é o MESMO DEUS DO NOVO TESTAMENTO!

    – O DEUS QUE É ALFA, também é ÔMEGA!

    – O DEUS QUE É O PRINCÍPIO, também é o FIM!

    – O DEUS QUE É O PRIMEIRO, também é o ÚLTIMO!

    JESUS É JEOVÁ……… JEOVÁ É JESUS……. O MESMO DEUS ÚNICO E ETERNO!

    ** EU SOU O ALFA E O ÔMEGA, O PRINCÍPIO E O FIM,
    O PRIMEIRO E O DERRADEIRO (último) – Apocalipse 22:13

    ** Dá-me ouvidos, ó Jacó, e tu, ó Israel, a quem chamei;
    EU SOU O MESMO, EU O PRIMEIRO, EU TAMBÉM O ÚLTIMO. Isaías 48:12

    ** Assim diz o Senhor, Rei de Israel, e seu Redentor, o Senhor dos Exércitos:
    EU SOU O PRIMEIRO, E EU SOU O ÚLTIMO, E FORA DE MIM NÃO HÁ DEUS – Isaías 44:6

    ** Quem operou e fez isto, chamando as gerações desde o princípio?
    EU O SENHOR, O PRIMEIRO E COM OS ÚLTIMOS, EU MESMO – Isaías 41:4

    ** PORQUE EU, O SENHOR JEOVÁ, NÃO MUDO – Malaquias 3:6

    ** JESUS CRISTO É O MESMO…ONTEM, HOJE E ETERNAMENTE – Hebreus 13:8
    .
    .
    TIAGO PERGUNTA:

    ____CRÊS TU, QUE HÁ UM SÓ DEUS? Fazes bem, porque os demônios também creem
    e estremecem” – Tiago 2:19
    .
    .
    QUANDO JESUS ESTEVE NA TERRA, OS DEMÔNIOS TINHAM MEDO DELE!

    Para bom entendedor, MEIA PALAVRA BASTA!

    .
    .
    .
    * JUNIOR OMNI – 2015

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s