Qual a correta explicação de Colossenses 2:16?

O texto bíblico diz:

(Colossenses 2:16-17) – Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo.

A explicação do mundo evangélico é que este seria um poderoso texto no argumento de que a guarda do sábado foi abolida com o advento do cristianismo. Uma análise da história do cristianismo mostraria que os cristãos primitivos guardavam o sábado. Porém, a maioria das pessoas mal possui o ensino superior, quanto mais é capaz de fazer uma análise sociológica do primitivo cristianismo.

A Bíblia por ser a palavra de Deus, deve se bastar por si mesma. Assim, ela deve conter a explicação de Colossenses 2:16 em algum texto inspirado anterior ou posterior.

A expressão de Colossenses 2.16 “dias de festa’ se relaciona com os feriados anuais ou sábados cerimoniais denominados dias de festa”: “São estas as festas fixas do Senhor, que proclamareis para santas convocações, para oferecer ao SENHOR… (Lv 23.37).”

“Em Números 28 encontramos os holocaustos para os dias de sábados (semanais), para as luas novas (mensais) e dias de festa (anuais) nos seguintes versículos: “… no dia de sábado dois cordeiros de um ano, sem mancha… Holocausto é do sábado em cada semana…” (v. 9,10) “E as suas libações serão a metade… para um bezerro… este é o holocausto da lua nova de cada mês, segundo os meses do ano.” (v. 14) “Porém no mês primeiro, aos catorze dias do mês, é a páscoa do Senhor; E aos quinze dias do mesmo mês haverá festa; sete dias se comerão pães asmos.” (v. 16,17).

1 Cr 23.31: “E para cada oferecimento dos holocaustos do Senhor, nos sábados (cada semana), nas luas novas (cada mês) e nas solenidades (cada ano) por conta, segundo o seu costume, continuamente”.

2 Cr 2.4: “Eis que estou para edificar uma casa ao nome do Senhor meu Deus, para lhe consagrar, para queimar perante ele incenso aromático, e para o pão contínuo da proposição, e para os holocaustos da manhã e da tarde (cada dia), nos sábados (cada semana) e nas luas novas (cada mês) e nas festividades do Senhor nosso Deus… (cada ano).”

O texto cabal que prova o que Paulo queria dizer em Colossenses é 2 Crônicas 8:13:

“E ISTO SEGUNDO O DEVER DE CADA DIA, OFERECENDO SEGUNDO O PRECEITO DE MOISÉS, NOS SÁBADOS (CADA SEMANA) E NAS LUAS NOVAS (CADA MÊS), E NAS SOLENIDADES (CADA ANO), TRÊS VEZES NO ANO.

Dessa maneira, a admoestação de Paulo é para aqueles que continuavam fazendo sacríficios de animais, libações e incensos nos dias designados. Eles lhes lembrava que tudo isso era sombra, e que a realidade era Cristo. Interessante é o fato de o Apóstolo dizer que ninguem deveria julgar essas pessoas. Se elas queriam continuar com estas festividades, tudo bem, desde que entendessem que o Messias já tinha vindo.

O texto não trata da validade da festa de lua nova, (Sábado mensal) do Pentecostes (Anual) ou mesmo do sábado do sétimo dia (semanal).  Ele trata do que era feito nesses dias: sacrificios e cerimônias que apontavam para Cristo e que não eram um fim em si mesmas (como acreditam até hoje os judeus não convertidos).

O próximo versículo da carta aos Colossenses demonstra que o problema não era apenas a continuação das ofertas no Templo, mas o SINCRETISMO do Judaísmo com o Paganismo, que poderia corromper o nascente Cristianismo:

(Colossenses 2:18) – Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, […]

Sobre esta extranha “humildade”, Paulo explica:

(Colossenses 2:23) – As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.

Essa humildade seria a disciplina do corpo como meio de alcançar a salvação. Paulo se referia a vida asceta, a proibição de se alimentar ou mesmo as técnicas budistas/ hindus como meio de alcançar o “nirvana” ou iluminação interior.

A carta de Paulo aos Colossenses é uma de suas cartas mais difíceis de interpretar. Pedro declara que já era dificil em sua época e quanto mais para nós que vivemos 20 séculos depois!

(II Pedro 3:16) –  Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.

Esse post foi publicado em Lei de Deus e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s