Ex Paquito Xandy Conta sua História de Conversão

“…Meu nome é Alexandre Canhoni, desde pequeno sempre estive envolvido com a música. Com 04 anos comecei a tocar piano, depois passei ao violão e a guitarra. Natural do Paraná, morando em São Paulo , quando tinha 11 anos minha família se mudou para Belo horizonte. Ali comecei a tocar em bandas, atuando a noite em churrascarias e também em outras casas, levando assim minha adolescência, ora tocando bateria, ora teclado ou guitarra. Meus pais eram espíritas kardecista.Trabalhei por um período na TV Minas, no programa O POVO NA TV . Entrei como assistente de produção, passando ao júri e participando das caravanas com os artistas. Passei a checar e a repassar o som de todos os instrumentos, antes da apresentação dos artistas.Aos 17 anos me surgiu a oportunidade de fazer o teste para o “Xou da (Maria da Graça)” na TV Globo. Meus colegas de colégio ficavam insistindo comigo: “Paulista (era o meu apelido), porque você não vai ao Rio fazer o teste para paquito?” Na verdade estava faltando um paquito para cantar e completar o grupo. Meu intuito era me tornar o vocalista do grupo, só que visando uma carreira solo.No dia do teste saí tocando os instrumentos, cantando e dançando. Minha atuação despertou a atenção de Michael Sulivan, a ponto de dizer-me que mesmo não sendo aprovado por Marlene Mattos, seria aprovado por ele para seguir uma carreira solo.Fiquei quatro anos aproximadamente no programa de Maria da Graça, tendo feito filmes com ela, além de participar de turnês nacionais e internacionais.São 05 (cinco) as áreas mais atacadas no meio artístico: prostituição, drogas, homossexualismo, espiritismo e alcoolismo. São fatais nesse meio e pelo menos em uma delas Satanás fará com que você caia. Eu entrei fundo na prostituição, espiritismo (satanismo).Freqüentava todos os centros de umbanda, candomblé, magia negra, missa negra e vodu; fui convidado por uma comunidade da Ku Klux Kan, maçonaria; via óvnis e discos voadores; também tomei o santo Daime na Amazônia com o propósito de ver Deus. Contudo, não vi nada, pelo contrário, fiquei internado 03 (três) dias com infecção intestinal. A única coisa que realmente vi foram seringas e agulhas.Procurei uma vidente para fazer previsões sobre a minha vida e os gurus do meio artístico, era completamente esotérico. Tinha em casa imagens de todo o tipo, desde aparecida até do tranca-rua. Era como eles dizem, um conga, eu tinha mais de 60 imagens, e sempre andava em minha bolsa com uma estátua do tranca-rua, um exu-caveira e Maria padilha. Também vendi minha’alma ao diabo, oferecendo comida e bebida aos santos e fazendo pactos com eles para conseguir minha projeção artística sem ter que me envolver com o homossexualismo. A área mais difícil da minha libertação foi a prostituição.Com o passar do tempo o meio artístico foi me deixando desgostoso. Em 1.992, numa reunião, propus que fizéssemos um trabalho com banda ao vivo, ao invés de play back. Almejava um trabalho de maior valor para os paquitos, mas me disseram que não seria possível, pois um iria se destacar mais que os outros e a filosofia do grupo era apenas dançar, cantar e ponto final. Foi aí que pedi minha rescisão de contrato.

Fiz então meu primeiro trabalho solo, mostrando meu trabalho de cantor e compositor, com o disco solo pela RGE em 1.993. Esse primeiro trabalho consagrei a Aparecida do Norte, tendo ido a basílica para agradecer, logo após me mudei para São Paulo, onde fui estudar música e teoria. Lá conheci uma garota de quem fiquei noivo. Moramos juntos durante um tempo. Ela também era feiticeira, freqüentava centro de umbanda.

Em 1.994 conheci uma irmã que me falou de Jesus pela primeira vez. O ministério onde participava juntamente com outros irmãos era de intercessão e oração pela conversão de artistas. Durante um show ela observou que no final de cada apresentação eu dizia – Fiquem com Deus, Deus lhes abençoe . Ela se aproximou de mim juntamente com outra irmã e me perguntou se eu era crente, lhe respondi – Sou bruxo .

Para mim os crentes eram um povo bobo, que carregavam uma coleção de “Não pode…”.

Antes os cartazes do meu show traziam escrito em letras bem grandes: XAND, agora isso já não acontece, pois dou destaque ao nome de JESUS.

Em fevereiro de 1.994, esta irmã me convidou para ir a uma reunião na casa dela para falar de um show, chegando lá não havia show e sim pastores, presbíteros e vários irmãos. Ali pude conhecer mais sobre Jesus; eles oraram por mim e queriam retirar uma fita de Aparecida que eu levava no pulso e me disseram: Luz ou Trevas . Eu já não estava suportando mais ficar ali, era um tal de Jesus, Jesus, Jesus, Jesus na minha cabeça que eu já estava irado com aquilo, pois em mim só havia pactos; lhes respondi: Tira tudo. Tira fita, tira relógio, tudo, mas, eu vou embora daqui agora.

Em seguida terminei meu noivado, após um último pacto feito com satanás.

Então eu estava com minha viagem marcada para o Japão. Por que Japão? Em Tóquio tinha contatos com gravadoras, onde poderia gravar em espanhol e inglês. Contudo faltavam 25 dias para embarcar, quando algo me chamou a atenção!

Descia eu um dia a Avenida Ipiranga (vindo de um estúdio de gravação), quando ouvi um som de uma música. Pensei: Como isso está horrível! E como eu era muito violento pensei: Vou seguir este som e bater em que estiver tocando horrível deste jeito. Fui caminhando quando de repente me deparei com uma igreja evangélica, então reagi: Ah, não! Esses crentes de novo? Maldição.. . Só que era um pessoal diferente, a maioria jovens, etc… . Como os crentes estão evoluindo ! – pensei.

Entrei e subi as escadas até um grande púlpito e perguntei se poderia auxiliar no som. Responderam que sim. Como sempre fui muito abusado, fui logo dizendo: Esse som está horrível, posso regular? Eles responderam: “Glória a Deus! Que bênção!”. Aí o pastor se aproximou e perguntou: Quem o trouxe até aqui? Expliquei que estava passando na Avenida Ipiranga quando ouvi o som que me levou até ali. “Humanamente impossível ouvir o som na distância em que você estava! Mas para Deus nada é impossível, foi Ele que o trouxe até aqui…”.– disse ele. Então me convidou para ficar e assistir ao culto.

Nesse dia ouvi falar de um Deus Vivo e pensei: “este ainda não conheço…” . Foi quando comecei a me interessar pelas coisas de Deus. Compareci a quatro cultos consecutivos, na mesma semana, e levei a minha mãe e meu irmão. Comecei a sentir uma sede muito grande de Jesus, e orava pedindo-lhe que Ele fizesse uma mudança radical em minha vida.

No tempo de Deus apareceram dois shows na Amazônia. Pensei: Vou para lá, faço dois shows, volto e vou para o Japão. Só que chegando lá, um empresário contratou mais 15 shows, e outros vieram me procurar. Acabei fazendo 48 shows pela Amazônia, Acre e Pará.

Todos me chamavam para falar com Deus por meio do santo Daime, pensei: To nessa ! Mas me dei mal, pois não encontrei Jesus nessa seita, a única coisa que encontrei foi muita seringa e agulha no hospital onde fiquei internado com infecção intestinal. A essa altura a viagem para o Japão havia sido esquecida diante de inúmeras propostas no Brasil.

Voltei para São Paulo e me veio um forte desejo de compor com o nome de Jesus. Na minha mente só vinha o impulso de escrever JESUS, JESUS, JESUS. Fiz uma fita com 10 (dez) louvores e levei para o meu pastor ouvir, na semana seguinte já estava com gravadora para produzir o CD, foi quando decidi entregar de todo o coração todos os meus dons a Jesus.

Compor é um dom e posso afirmar que a partir daquele momento (daquela decisão) não era mais o Alexandre e sim, o Espírito Santo de Deus me iluminando a compor louvores para honra e Glória de seu nome.

Deus é perfeito. Providenciou tudo dentro de seu tempo, e as coisas foram fluindo e acontecendo até o CD ficar pronto.

A moda Gospel tem levado muitos a gravar; contudo o Espírito Santo testifica sobre isso. Quando uma pessoa não tem realmente Jesus (porque Ele sonda o nosso coração), é inútil, o trabalho não vai adiante. Fico preocupado com isso, pois tenho observado no Brasil afora que muitos estão brincando de ser crente não havendo um compromisso sério com Deus.

Hoje minha visão sobre os evangélicos é de um povo alegre, onde as pessoas se sentem como irmãos. Sou nascido em Cristo, me batizei, com a bênção do meu pastor abri o Ministério Guerreiros de Deus, que não é uma igreja mais sim um ministério interdenominacional e internacional com o intuito de levar a Palavra de Deus a todos os lugares.

O Senhor tem abençoado nosso ministério de uma forma grandiosa. Por onde passamos, sentimos o poder de Deus agir com autoridade transformando, restaurando, curando e libertando vidas.

Estou hoje com 34 anos, sou membro da Igreja Evangélica O Brasil para Cristo, aguardando com toda tranqüilidade o que o Senhor tem para mim vivendo da obra. Tenho recebido várias propostas, mas aguardo no Senhor o que de melhor Ele tem para mim. Tenho orado para que Deus venha nos capacitar cada dia mais e usar-nos conforme a sua vontade para falar do nome de Jesus e resgatar vidas em lugares ainda não alcançados…”

Xand deixou tudo e seguiu. Empenhado no ministério evangelístico onde prega e canta, o ex-paquito tem levado a mensagem do amor de Jesus a todos os lugares.

ENTREVISTA COM XANDY

Alexandre, conte-nos um pouco sobre sua trajetória e carreira. O que o sucesso trouxe para você?
    Quando me rendi a Jesus, queimei todas as lembraças da época que eu era paquito da Xuxa, disco de ouro, troféus (mais de 60 ganhos na América Latina e no Brasil) e posters de filmes como Lua de Cristal e Sonho de Verão. Reneguei meu passado e renunciei. Não queria ficar preso àqueles vínculos, 98% dos artistas, e isso é fato, fazem pactos satanistas. Eu tinha feito um pacto, toda nossa equipe era satanista. Reverencíavamos ao diabo, cada um na sua linha. Eu frequentava um terreiro. Nós oferecíamos a alma em troca do sucesso, mulheres, dinheiro e glória própria.A mim, Satanás pediu o suicídio quando eu estivesse no meio do auge.Exatamente em 95, data da minha conversão, ele prometeu-me projeção e sucesso nacional e internacional. Quando eu atingisse o auge da minha carreira e tivesse aproveitado um pouco eu deveria pular de um prédio no meio de um vídeo clipe. Aceitei o acordo. Mas Deus, com sua imensa graça, interviu. Naquela época, eu frequentava umbanda, quimbanda, magia negra, vudu, Ku Klux Klan, esoterismo, Legião da Boa Vontade.Nunca mexi com drogas, nem com homossexualismo, com bebida, muito pouco. Eu me envolvi com o espiritismo e com a prostituição. Nesse meio não adianta você ter um talento. ë claro que é necessário ter um certo talento, mas o que importa mesmo é você vender seu corpo, você se prostituir, isso é o que vale, isso é taxativo. Isso acontece em qualquer emissora de TV.
Você chegou a receber alguma proposta indecente?
    Sim. Tanto é que meu trabalho travou devido a propostas indecentes de apresentadores de uma emissora que queriam que eu me submetesse a algumas coisas e eu disse: “Tô fora”. Não gravei em 93 e 94 e já estava me preparando para viajar em 95, prestes a fechar um contrato milionário no Japão, quando me converti.
Xand, o que diria a respeito do programa da Xuxa que você participava ?
    Minha vida era consagrada aos demônios. o império Xuxa era o topo do topo, mas o preço era alto … Você sabe o que significa Xuxa? Xu é exu mirin e xa é xangô, duas entidades. Pode haver alguém que diga: Mesa branca, kardecismo, não têm nada a ver com demônio. Tá amarrado!… A Bíblia diz em Deuteronômio 18 de 10 a 14 que feitiçaria, encantamento, consulta a mortos, são práticas condenadas por Deus. Hoje eu vivo para o ministério, vivo pela fé e nunca me faltou um prato de comida. Eu rompi todos os meus contratos com gravadoras, com tudo.O pessoal achou que você tinha ficado louco …
    É lógico. Até hoje os meus colegas da época da Xuxa me tem como louco. No entanto, eu já levei meu CD para ela. Eu sempre procuro falar com eles quando estão em São Paulo.
Como o amor de Deus o alcançou?
    Me converti em fevereiro de 95. Eu estava descendo a Av. Ipiranga no centro de São Paulo, de um estúdio lá na São Luís e ouvi um som que me incomodou pela péssima qualidade. Pensei comigo mesmo: quem tem coragem de tocar isso? “Fiquei indignado e, por isso, eu fui ver quem estava tocando. Entrei e era a Igreja Renascer em Cristo. Eu olhei e disse a mim mesmo: Não, Crente!? Eu odiava os crentes. Hoje eu sei que era um sentimento proveniente dos pactos satanistas que eu tinha. “Crente não pode nada!”, pensava na minha ignorância. Só que eu não sabia que era o Espírito Santo de Deus que nos permite deixar as coisas. Aí eu entrei e fiquei. Na mesma semana levei minha mãe, meu irmão e dei um ultimato a eles: “ou vocês se convertem ou se convertem”. Eu era bem extremista. No começo eles não queriam muito, mas cabaram se rendendo …
    Naquele mesmo ano, em 1995, eu fui para a Igreja Avivamento Bíblico, na qual eu congrego hoje.
Como é o ministério que exerce hoje?
    Sou do departamento internacional de missões. Faço teologia e prego. Além da música, tenho ministério de libertação (cura, enfermidades e maravilhas).
    Aos jovens e crianças, falo sobre a importância de selecionar aquilo que se ouve e assiste e quais são pactos que existem por trás disso. ë interessante porque é um jovem falando. Os jovens ficam sem poder dizer: este cara está velho, careta … Alguns acham que eu sou radical, mas eu lhe digo: Jesus era radical. Sua palavra era sim, sim, não, não. Eu falo com base nos princípios bíblicos e mostro o que a palavra diz sobre feitiçaria, sobre imagens.Deuteronômio 7:26 diz que não devemos ter coisas abomináveis em nossas casas. Eu acredito que pequenos vínculos podem ser prejudiciais. Eu me livrei de todos objetos que me traziam maldição. Na época em que queimei tudo não sabia que estava obedecendo um princípio bíblico. Jesus nos quer por inteiro. Eu não posso como cristão ter objetos que foram consagrados ao diabo.
    Quando eu ainda não era crente sempre levava ao terreiro e consagrava ao diabo os meus CDs antes de colocá-los à venda. Esta prática é mais comum do que se imagina no meio artístico. Por isso, é preciso selecionar o que se compra e o que se ouve.
Se pudesse traçar uma linha imaginária AC (antes de Cristo) e DC (Depois de Cristo) o que diria?
    Antes de Cristo eu era um nível alto da magia negra e um dos poucos a me aprofundar no assunto. Então fazia coisas terríveis, coisas pesadas mesmo.
    Com Jesus tenho vida nova, que não se compara àquela ilusão em que vivia: Eu tinha muito dinheiro, mas ao mesmo tempo não tinha nada. Eu tinha uma média de 8 carros ao ano, apartamento, tinha muito dinheiro, mas tudo isso com pactos. Eu tinha amor aos meus bens materiais e Deus foi me tratando. Eu perdi tudo, comecei do zero com um escritório em São Caetano e agora estou com um escritório no centro da cidade. Deus está me restituindo tudo. A gravadora do meu CD era a Gospel Records, agora já estou com o meu selo independente.
Você pensa em ser pastor?
    Eu tenho o chamado. Mas acho que ainda não é o momento. Desde minha conversão, o Senhor me levou a 22 países, em cruzadas tremendas. No primeiro mês fui a um congresso em Londres onde tinha líderes do mundo inteiro.Duas vezes por ano eu vou a Europa, para fazer o apoio jovem de orientação e libertação. Na Europa os jovens cristãos transam, moram juntos e estão vivendo longe dos propósitos de Deus. Temos o ministério de orientação para que os jovens “arrumem a casa”.
Você já traçou alguns projetos para o futuro?

Um dos meus sonhos é fazer um talk-show, bem dinâmico, com uma galeria tipo Serginho Groisman, do Programa Livre, com debates…Temos orado porque eu quero uma equipe evangélica desde os redatores até os câmeras. E Deus vai me abençoar, como tem feito até aqui. Estou terminando o meu livro “VERDADES QUE VOCÊ PRECISA OUVIR”, que revela exatamente o que há por trás dos bastidores. Eu conto tudo, relato tudo. O livro será lançado este ano.

Fonte: Pregações e Debates

Esse post foi publicado em Testemunho Cristão e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s