Como Saber que Você está Salvo

Imagine que no meu aniversário você dá uma passada na minha casa e me entrega uma caixa, embrulhada em papel festivo e coberta com um enorme laço vermelho. “Para você”, você anuncia com um grande sorriso. “Feliz Aniversário!”

“Não posso aceitar o presente”, eu digo.

Você fica surpreso. “Por que não?”

“Eu simplesmente não consigo”, eu digo. “Eu não mereço isso.”

“O que você quer dizer?”

“Bem, eu não tenho sido um amigo perfeito. Eu não o procuro com freqüência suficiente e, além disso, eu não lhe dei nenhum presente no seu aniversário.”

“Olhe,” você poderia dizer, “isto não tem nada a ver com o seu merecimento. Não estou contando pontos. Estou te dando este presente de aniversário, porque eu gosto de você, e quero fazer deste dia um dia feliz para você.”

Você insistiria provavelmente em deixar o presente comigo apesar do meu refugo. Mas o que você pensaria se você desse uma passada em minha casa um ano depois e descobrisse que eu nunca tinha aberto o prsente? Você pensaria que eu sou no mínimo uma pessoa ingrata.

Ainda vejo cristãos fazerem algo semelhante. A Bíblia diz que nossa salvação foi planejada, comprada e oferecida a nós em um pacote completo. A única questão é porque nós não a aceitamos e a abrimos.

O Presente de Deus

“Há algo que me preocupa”, uma mulher me disse certa vez. “Eu sei que estou mais perto do fim da minha vida do que do começo, e às vezes eu acordo durante a noite e me pergunto, Se eu morrer, estarei salva?”

Você já pediu a Jesus para perdoar seus pecados? “Eu perguntei.

“Sim, claro”, disse ela.

“Você confia que Jesus é o seu Salvador?”

“Eu O tenho convidado para ser meu Salvador em todas minhas orações desde que eu era uma criança.”

“Então por que você está na dúvida?” Eu perguntei.

“Porque eu sei que não sou perfeita”, disse ela. “Depois de uma vida toda sendo uma cristã, eu ainda tenho pensamentos dos quais eu não me orgulho, e há muitas coisas boas que eu deveria fazer, mas não as faço. Somente penso que não sou perfeita o suficiente para ser aceita no Céu.”

Eu sabia que esta mulher era uma esposa e mãe dedicada, ativa na igreja, e gentil com todos. Mas isto não era sobre a sua bondade ou suas falhas. Ela estava angustiada sob um mal-entendido a respeito da salvação. Ela pensava que a salvação era algo que ela tinha que merecer.

Muitas vezes temos assumido que a salvação é nossa realização. É fácil ver por que pensamos isto. Em nossa vida cotidiana, nós geralmente recebemos pelo que temos trabalhado. Permaneça longas horas no trabalho, e é provável que você obtenha um aumento de salário. Pratique o violoncelo várias horas por dia, e você se tornará proficiente. Passe anos na escola com o seu nariz enterrado nos livros, passe em todos os testes, e você ganhará um diploma.

Além disso, a Bíblia está repleta de coisas boas que os cristãos devem fazer. Assim, é compreensível que pensemos que Deus opera pelas mesmas regras que mantemos em nossa vida cotidiana, que quanto mais perfeitamente fizermos o que Ele nos pede, maior a probabilidade dEle nos conceder a salvação.

Mas a economia da salvação não funciona como a economia desta terra. Paulo disse que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). Merecemos a salvação? Absolutamente não! Nós merecemos exatamente o oposto: “Porque o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). Ninguém pode ser bom o suficiente para exigir a salvação. Mas isso não importa, porque Deus a está oferecendo a nós de qualquer maneira, de graça! Paulo também disse: “Porque pela graça sois salvos mediante a fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus” (Efésios 2:8). E para que ninguém duvide que Paulo realmente quis dizer que nossas boas ações não garantem a vida eterna, ele acrescentou que a salvação “… é dom de Deus não das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:8-9).

Suponha que eu estivesse me gabando, “Meu amigo me deu esse presente de aniversário, porque eu tenho dado a ele tantos, que ele teve que fazer o mesmo. Você teria corretamente concluído que eu não entendo o conceito de amizade muito bem.

Nos dias de Jesus, haviam pessoas que agiram dessa maneira em relação à Deus. Elas se vangloriavam de que tinham feito tudo o que liam na Bíblia para alcançarem a perfeição absoluta, e que Deus não tinha outra escolha, além de salvá-las! Esqueceram-se de que Deus não está sob nenhuma obrigação de qualquer ser humano, já que no fim, não importa quão perfeitamente tenhamos vivido, a morte nos derrotará. E somente Deus tem o poder de trazer pessoas mortas de volta à vida.

Então só há uma maneira de receber a salvação: aceitá-la como um presente. Se você insistir em pagar por ela, você não pode obtê-la.

Ser Bom

“Mas certamente”, você dirá: “Deus quer que sejamos pessoas boas. Ele não vai salvar pessoas que alegremente fazem coisas más.”

Primeiro, um aviso: Eu vivi tempo suficiente para perceber que não podemos julgar o pecado dos outros com alguma precisão, porque cada coração humano, incluindo o seu e o meu, é “enganoso acima de todas as coisas, e desesperadamente corrupto” (Jeremias 17:9). Nem temos o direito de dizer com certeza quem Deus irá salvar. Dado o tipo de pessoas que Jesus lidava (cobradores de impostos, ladrões, bêbados, leprosos, prostitutas, soldados pagãos), é uma aposta segura de que no Céu haverá pessoas que você e eu não teríamos selecionado para estarem lá.

No entanto, você questiona. Deus quer que sejamos bons. Determinadamente pessoas más não estão confiando em Jesus, ou não fariam as coisas que fazem. Por que elas deveriam estar no céu? “Não sabeis vós”, escreve Paulo, “que os injustos não herdarão o reino de Deus?” (1 Coríntios 6:9). Isso não significa que você tem que ser bom para ser salvo?

Na verdade, é o contrário. Um dos efeitos de saber que você é salvo, é que você vai se esforçar para ser bom. O Espírito de Deus vindo para a vida de uma pessoa inevitavelmente produz o fruto de um bom caráter. Nunca podemos nos tornar completamente perfeitos (pois a tentação está sempre à mão também), mas nossas vidas tenderão no sentido do “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e auto-controle” (Gálatas 5:22, 23). Aqueles que são desafiadores de Deus, que não conhecem nem confiam nEle, tem igualmente pouco interesse em fazer a Sua vontade. Mas o plano de Deus para aqueles que O amam é bastante claro: “Nós somos feitura Sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2:10).

Certos da Salvação?

Então você pode viver sua vida nesta terra, com a confiança de que é salvo? Segundo a Bíblia, você pode. O apóstolo João, que tinha conhecido Jesus, talvez melhor do que ninguém, instruiu os membros da igreja cristã primitiva sobre a salvação. “Estas coisas vos escrevi a vós que credes no nome do Filho de Deus”, escreveu ele, “para que saibais que tendes a vida eterna” (1 João 5:13). Por favor note que João não disse que você pode esperar que tenha a vida eterna ou que deseja que você possa encontrar a vida eterna, ou sonhe em talvez herdar a vida eterna. Ele disse que você pode saber que têm a vida eterna. Você pode contar com isso!

Isso não quer dizer que você não pode mudar de idéia. Só porque você foi uma vez salvo não significa que você não pode abandoar à Deus, da mesma forma que um casal que outrora se amou o suficiente para se casar, fizeram escolhas que levaram ao divórcio. Jesus certa vez, contou uma parábola, em que Ele comparou um homem semeando com o efeito que a Palavra de Deus têm em nossos corações. Ele disse: “Quanto ao que foi semeado em terreno pedregoso, este é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria. Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, permanece por pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona”(Mateus 13:20-21).

As pessoas podem “abandonar” à Deus através da escolha, pressão, descuido ou desatenção. Embora Deus nos atraia a Si mesmo, fazendo tudo o que Ele puder para nos manter perto Dele, Ele não nos forçará a ficar ao Seu lado. Mas aqueles que escolhem ficar perto de Deus vivem mais felizes, mais confiantes do que aqueles que não.

Anos atrás, alguns amigos me ensinaram a subir num rochedo escarpado. Eles me prenderam em um cinto, anexaram uma corda, e então disseram, “Comece a subir!” Eu senti medo no início. Mas eles assinalaram que eu não poderia cair: eles estavam segurando a minha corda de segurança, e mesmo que meus pés escorregassem, eu estava apoiado. Depois disso, eu tive menos medo de arriscar.

O mesmo é verdadeiro em relação a salvação. Se você tem confiança absoluta de que sua salvação é certa, então o que na terra poderia assustá-lo? A garantia de salvação de Deus é como uma corda que o prende caso você perca seu apoio espiritual, mesmo na morte, por mais indesejável que ela seja, você está seguro na corda de segurança de Deus. Assim você pode estar certo que irá despertar para a vida eterna.

Texto de autoria de Loren Seibold. Publicado na Revista Signs of The Times, edição de Ago/2011. Crédito da Tradução Blog Sétimo Dia http://setimodia.wordpress.com/

Esse post foi publicado em Artigos Adventistas e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Como Saber que Você está Salvo

  1. leandroadventista disse:

    Obrigado Senhor Deus, eu estava precisando dessas palavras que li agora…..

    Louvado seja Deus por esse blog que é seu instrumento.

    Feliz Sábado a todos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s