Cristianismo Prático: Curando as feridas da Infância!

Muitas pessoas nutrem ressentimento contra os que lhes fizeram mal na infância. O estudo bíblico que segue, ajudará aqueles que foram colhidos pelo laço da amargura, permitindo que o Espírito Santo cicatrize tais feridas.

1. A Bíblia aconselha a esquecer as coisas da meninice. Podemos incluir aí as feridas da infância.

“Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino.” (1 Coríntios 13:11).

2. Paulo aconselha-nos a esquecer aquelas coisas que atrás ficam.

“…uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:13-14).

3. Só conseguiremos esquecer o passado se formos honestos para conosco mesmo e para com os outros.

“Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar a verdade ao seu próximo, pois todos somos membros de um mesmo corpo.” (Efésios 4:25).

4. Deus conhecia-nos antes que nascêssemos. Ele tem um plano para as nossas vidas.

“Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi; antes de você nascer, eu o separei…”. (Jeremias 1:5).

5. Sendo Deus soberano e nós obra de Suas mãos, ninguém pode destruir o Seu plano para as nossas vidas.

“Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos”. (Efésios 2:10).

6. Ele tem um propósito para tudo o que nos tem acontecido no passado e fará com que tudo se transforme em bem para nós, em seu devido tempo.

“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu.” (Eclesiastes 3:1).

“Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez.” (Eclesiastes 3:11).

“Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.” (Romanos 8:28).

7. Ele cura os corações quebrantados, trocando as “cinzas” da nossa vida pelo “ornamento”.

“O Espírito do Soberano Senhor está sobre mim porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros, para proclamar o ano da bondade do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; para consolar todos os que andam tristes, e dar a todos os que choram em Sião uma bela coroa em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de pranto, e um manto de louvor em vez de espírito deprimido. Eles serão chamados carvalhos de justiça, plantio do Senhor, para manifestação da sua glória.” (Isaías 61:1-3).

“Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: “Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito.” (Isaías 57:15).

8. Nós podemos honestamente perdoar aos outros pela maneira como nos trataram porque Cristo nos perdoa pela maneira como temos tratado a Ele.

“Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo.” (Efésios 4:32).

9. Estender o perdão a outros que nos tem magoado, termina com a amargura. Como Jesus perdoou àqueles que O crucificaram, nós também podemos perdoar aos que nos fizeram mal.

“Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.” (Colossenses 3:13).

10. O espírito de vingança é auto-destrutivo. Se conseguirmos vencer o mal com o bem, nós próprios seremos curados.

“Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor. Pelo contrário: “Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele”. Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.” (Romanos 12:19-21).

11. Os outros podem intentar mal contra nós, mas Deus o torna em bem.

“Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos.” (Gênesis 50:20).

Extraído do livro “Estudando Juntos” de autoria do Pr. Mark Finley, págs 112 e 113. Via SÉTIMO DIA

Esse post foi publicado em Família. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s