Considerações Inspiradas de adventistas sobre o Juízo Investigativo (Juízo Pré-Advento)

Legenda: J.I = Juízo Investigativo

Comentários retirados do site da Revista adventista Spectrum Magazine. Pegamos apenas os comentários inspirados por Deus ou aqueles não tão inspirados, mas que nos levam a pensar sobre certas atitudes dos irmãos da fé.

Julgamento

Quando você aceita Jesus, seu nome está escrito no livro da vida. De acordo? E pode sempre ser apagado? Bem, sim, mas não até o J.I quando seu nome vem à tona, seja em sua morte, ou quando fecha a porta da graça para você.

Mas atenção: o seu nome não é removido por algum pecado ocasional, ou mesmo grande pecado. Ele permanece lá. Não existe essa de entrar e depois sair apagando, entrando e apagando. Uma vez dentro, você está dentro. Será que você conseguiu perceber isso? Uma vez dentro, você está dentro!

Agora Jesus disse que aquele que perseverar até o fim será salvo, por isso a resistência até o fim é necessária. Mas quando o seu nome é inserido, ele não é removido por erros ou pecados. Você ainda está dentro.

É por isso que EGW diz que devemos manter “contas curtas [short accounts]”, sempre confessando nossos pecados rapidamente. É como pagar seu cartão de crédito todo mês, zerando a dívida. É uma espécie de idéia uma vez salvo, salvo para sempre, mas não envolve predestinação de Deus etc.

Assim, se uma pessoa jovem aceita a Jesus, está no livro da vida, e deve […]  viver como se fosse assim, porque é. Agora é reconfortante. Jesus está sempre perto.

A. Shepherd

Referência:

Será, vosso pecado de negligência e rebelião passado por alto pelo Senhor? Cada dia que desprezais os direitos de Deus, cada oportunidade de oferecida misericórdia que menosprezais, é posta à vossa conta, engrossando a lista de pecados contra vós no dia em que os registros de toda alma serão investigados. Dirijo-me a vós, rapazes e moças, professos ou não. Deus pede vossas afeições, vossa prazerosa obediência e devoção para com Ele. Tendes agora um breve tempo de graça, e podeis aproveitar esta oportunidade de fazer incondicional entrega a Deus. Testemunhos Seletos 1 página 349.

________________

 Lembro-me de quando rezamos para que Deus envie seus anjos para segurar os 4 ventos da discórdia, para que mais pessoas tenham  a chance de ouvir o evangelho e voltar-se para ele. Nesse meio tempo, Deus nos mantém esperando pelo resto de nossas vidas naturais. Não podemos viver contentes enquanto esperamos por ele? Será que estamos tão ansiosos para ver milhões de pessoas “mortos pelo esplendor da sua vinda?”

Bille

_________________

A doutrina [do J.I], como você descreveu, é totalmente estranha para mim e eu sou a sexta geração de Adventistas. O que me ensinaram foi simplesmente: Jesus entrou no Santo dos Santos, em 1844 e começou o juízo investigativo, isso significa que estamos vivendo o fim dos tempos. Não houve discussão real das implicações disso, nenhuma discussão de um nome chegando a qualquer momento (para ser analisado no livro da vida] e ter liberdade condicional fechada [porta da graça fechada], nem de uma geração perfeita sem intercessão contínua de Cristo e de perdão, nenhuma conversa sobre os 144.000, não havia nada disso. Os sermões de que me lembro são sermões evangelísticos, e estes ainda incluía nada do que você descreve sobre doutrina.

John Osborn

_________________________

O fato é que o livro de Hebreus em nada ensina o que Desmond Ford e seus companheiros de viagem alegam [inimigos dessa doutrina]. A peça fundamental de seu argumento é a afirmação de Hebreus 9:12 supostamente ensina que Cristo foi diretamente para o Santo dos Santos, em Sua ascensão, e não em 1844. Um baluarte principal deste argumento é a má tradução da frase grega “ta hagia” em versões como King James, que incorretamente torna esta frase como “Santo dos Santos.” A Nova Versão King James, e alguns outros, fazer esse mesmo erro.

O fato é que esta frase é uma forma plural da palavra grega para “lugar santo” e, portanto, refere-se a todo o santuário, não só o Santo ou o Santo dos Santos. The New English Bible é, na verdade, o mais precisa na tradução deste frase, de todas as versões eu verifiquei.

A linha de fundo é que o apóstolo não está comparando a entrada de Jesus no santuário celeste em sua ascensão com a entrada do antigo sumo sacerdote para dentro do Santo dos Santos, no Dia da Expiação, como Ford e outros alegaram. Em vez disso, o contraste é entre a inauguração do ministério celestial de Cristo e da inauguração do tabernáculo do deserto por Moisés e Aarão. Os Versículos 18-21 de Hebreus 9 deixam isso claro, como eles falam de como Moisés e Arão “tomou o sangue dos bezerros e dos bodes”, e dedicou o santuário e todos os seus utensílios. Quando você voltar para o versículo 12, vemos como Paulo fala de como Cristo entrou no santuário celeste, “não com o sangue de bodes e bezerros (como Moisés e Arão), mas com seu próprio sangue.”

O contraste, portanto, não está entre os Lugares Santos e Santo dos Santos, mas entre dois diferentes serviços inaugurais, um em terra e outra no céu. Números capítulo 7 oferece mais detalhes sobre o serviço inaugurado no deserto descrito em Hebreus 9:18-21.

[…] A doutrina do juízo investigativo é o coração e a paixão de condução do grande movimento do Advento, porque infunde a urgência necessária para a vida de vitória total sobre o pecado que a força transmitida por Deus torna possível, em particular durante as horas finais da história humana.

E acredite em mim, mais e mais jovens adventistas — milhares deles — estão descobrindo esta grande verdade, pela primeira vez, e estão experimentando a inspiração e a paixão de sua convocação para a santidade perfeita.

Kevin Paulson

________________

Escreveram que “Ministros e administradores adventistas não pregam sobre o assunto, e não  o discutem voluntariamente”.

Aconteceu de eu pregar sobre este assunto dois sábados atrás, em uma forma muito detalhada, forte e ortodoxa, sem o menor constrangimento ou controvérsia. A mensagem foi muito bem recebida. Estou envergonhado por débeis tentativa de minar um dos pilares do adventismo […].

Curiosamente (e sem planejamento prévio ou conhecimento) de um amigo meu (que eu não sabia, nasceu em 22 de outubro) , acabou pregando esta mensagem em uma igreja construída em 1844, na noite de 22 de outubro de 1988 – enquanto os evangélicos e pentecostais estavam tendo reuniões de oração todas as noites acreditando que o arrebatamento estava prestes a ocorrer [em 1988]!

Victor David

______________________

Eu penso o mesmo, muitas vezes, Victor. Eu tenho pregado sobre ela em mais de uma ocasião, e sempre foi bem recebida. Nosso pastor também tem pregado nela.

Picidae

_______________

Caro Duane Você diz: “Se Deus sabe os que são seus e que serão salvos por que há uma  juízo investigativo há mais de 100 anos? Afinal, ele é Deus, porque demorar todo esse tempo? Será que ele quer garantir que não há erros sendo cometidos ?”

     Isso é como perguntar por que Deus andava no jardim chamando por Adão e Eva, perguntando: “Onde estás?” (Gênesis 3:9), ou por que Ele perguntava: “Você comeu da árvore de que te ordenei que não comesses?” (Versículo 10). Afinal, Deus certamente sabia onde Adão e Eva estavam, e ele obviamente já sabia que eles haviam desobedecido por comer da árvore proibida.

     Você também pode, usando uma lógica similar, indagar por que motivo Deus teve de “descer” para ver a Torre de Babel (Gênesis 11:5). Deus não pode já ver tudo, de onde estava?

     Estes são dois exemplos de um juízo investigativo. Com toda a certeza Deus conhece os corações de todos (I Reis 08:39), e sabe que os são seus e que não são. Mas, para o bem do Universo não caído, todos os quais são seres de livre escolha, Deus abre os livros de registro, de modo que os fatos de sua relações com a humanidade são claros para todos (Dn 7:9-14). Os anjos e outros seres sem pecado do universo podem ver o que fazemos por trás de portas fechadas, mas de acordo com I Reis 8:39, só Deus conhece o coração de todas as suas criaturas. A abertura dos livros no juízo investigativo é garantir aos habitantes do céu que aqueles que Deus escolhe para levar pro céu não vão começar outra revolução.

     Alguns mencionaram nesta conversa, os terríveis acontecimentos da semana passada (por exemplo, apenas os assassinatos na Líbia, a revolta no Egito). Você e eu, quando estamos cansados ​​das manchetes terríveis, podemos desligar a CNN. O Céu, por outro lado, tem que assistir. Eles estão muito mais cansados do conflito entre o bem e o mal do que nós. E eles querem ter certeza de que quando o grande conflito terminar, acabará de vez.

Kevin Paulson

Estudei a antiga língua bíblica tanto quanto, provavelmente, a maioria dos participantes aqui, na pós-graduação, bem como o nível de graduação. E a partir da evidência que eu já vi “, ta hagia” (Hb 9:12) é um termo ambíguo referindo-se a todo o santuário [e não só ao lugar santíssimo], e “katapetasma” pode se referir a qualquer um dos três véus do santuário.

[…]

      O juízo investigativo é importante porque aumenta a urgência e a solenidade para a tarefa de se preparar o retorno do Senhor e ao fim do grande conflito, com o reconhecimento de que o momento atual é o mais grave e decisivo do que qualquer outro na história da humanidade, ou de o universo. […] o juízo investigativo demonstra o respeito de Deus pelo livre arbítrio de Suas criaturas, e como Ele deve demonstrar-lhes através da abertura dos livros de registro que se pessoas como eu são levados para o céu, não vão iniciar outra revolução. Depois de tanto sofrimento e tragédia na experiência humana, eu duvido que muitas pessoas inteligentes negariam a necessidade de tal revisão cuidadosa e demonstração de aptidão para viver em uma sociedade onde o mal não vai surgir novamente.  Se de fato [essas pessoas serão confiáveis] no céu, eles devem primeiro demonstrar isso aqui na terra, através da graça e do poder do Senhor Jesus Cristo.

Kevin Paulson

Se Deus criou o mundo em 6 dias, ele pode terminar o julgamento de todos em 6 dias. Com certeza foi necessário mais cálculos matemáticos para criar a Terra do que é necessário para calcular o número de salvos. Porém, o julgamento é feito de maneira mais lenta, analisando todos os livros escritos e não simplesmente jogando todos os dados em um computador para rápida elucidação. O judiciário da Terra não funciona assim. As pessoas querem ver as provas, os dados, as testemunhas que darão origem ao veredicto. Da mesma maneira é o judiciário do Céu. Como o julgamento começou em 1844 é possível que já tenha terminado, ou seja, alcançado a geração atual de vivos. Mas como as pessoas não estão preparadas para receber a chuva serôdia, a ordem de derramamento é adiada indefinidamente.

Adventismo em foco.

Esse post foi publicado em Santuário e Juízo Investigativo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s