Perguntas respondidas (novamente) para um católico romano

Para centenas de perguntas respondidas clique aqui

O Leitor Rafael nos mandou muitas questões que serão respondidas em ordem. Percebe-se que ele não entende o adventismo porque crê que no antigo testamento as pessoas eram salvas por guardar a lei, o que é errado. Todos foram salvos desde a fundação do mundo pela graça e mediante a fé do sacrifício de Cristo. Toda a obediência é apenas consequência dessa fé e não ”atos para comprar a salvação”. O adventismo crê na salvação somente pela graça, não como o espiritismo que crê que “fora da caridade (obras) não há salvação” (Como diz seu slogan mais famoso).

1. Não crer na Eucaristia não é o mesmo que negar o alimento do Cordeiro Imolado, como holocausto para pagamento do pecado no Velho Testamento?

Resposta: Rafael o entendimento adventista sobre a eucaristia é o mesmo das demais igrejas protestantes. Cremos que Cristo se faz presente na santa ceia de maneira espiritual e até literal através do Espírito Santo, a terceira pessoa da divindade. Mas não cremos que O pão é transformado em carne e nem o vinho em sangue. Da mesma maneira como o cordeiro simbolizava Jesus no antigo testamento, o pão e o vinho simbolizam Cristo no novo testamento. Mas Deus não se transformava em animal no antigo testamento. O cordeiro era apenas uma simbologia. No novo testamento Deus não se transforma em pão e vinho. Novamente é apenas simbologia. Como as demais igrejas protestantes não cremos nos sacramentos e nem que no sacrifício incruento da Eucaristia. A Eucaristia está ligada a missa. A missa ensina que Cristo é sacrificado de maneira incruenta (sem sangue) e oferecido no altar todas as vezes que uma missa é oferecida. Para nós, isso é blasfêmia, pois Cristo morreu apenas uma vez pelo pecado de todos e o sacrifício não se repete nunca mais.

2. E porque a frase bíblica não diz pagamento dos pecados e sim do pecado?

Resposta: Rafael não entendi qual a frase bíblica se refere. Mas como protestantes não cremos na tradição católica e nem nos escritos dos Pais da Igreja. Cremos que a tradição é imunda, os pais da igreja escreveram tolices, os papas mentiram, mataram e pecaram, e a fé deve se basear SOMENTE NAS ESCRITURAS. Então as questões 2 a 5 não são questionamentos que devem ser feitos apenas para adventistas porque a Igreja Adventista não foi a primeira a negar a Eucaristia. Páginas protestantes poderão lhe responder essas questões. Essa é uma questão do protestantismo e não apenas do adventismo e cremos que muitas páginas na internet poderão lhe ajudar a entender o ponto de vista protestante.

3. Negar o alimento eucarístico não é o mesmo que negar o Maná do Céu derramado por Deus Pai no êxodo do deserto no Velho Testamento e dizer que não veio do céu?

Resposta: Não. cremos que Jesus é o Filho de Deus, mas cremos que a eucaristia é doutrina de demônios.

4. Negar o Pão Eucarístico não é o mesmo que negar a vida da Graça derramada por Deus como alimento de nossa almas?

Resposta: Não. Quem nega a graça é aquele que vive em libertinagem violando os mandamentos.

5. Negar o Pão Eucarístico não é o mesmo que dizer que o Velho e o Novo Testamento não tem ligação alguma?

Resposta: Não. A Igreja que une perfeitamente velha e nova aliança é a adventista explicando perfeitamente a relação LEI-GRAÇA. Outras Igrejas explicaram a relação lei-graça também de maneira satisfatória como a igreja metodista nos maravilhosos e justos ensinos de John Wesley.

6. Os adeptos da IASD se escandalizam como os judeus ficaram, quando Jesus lhes disse que deveriam se alimentar de Seu Corpo e Sangue, ou é diferente o modo de verem as coisas?

Resposta: Nosso modo de ver “que devemos se alimentar de Jesus” é o mesmo modo protestante (presbiteriano, metodista, batista, batista do 7° dia) etc. De que aquele que vive como Cristo viveu e vive por ELE, é preenchido pelo Espírito Santo e não que comerá sangue literal. Os judeus se escandalizaram pois levaram o ensinamento de Cristo ao pé da letra e a lei de Deus proíbe consumo de sangue animal ou humano. Jesus falava mediante parábolas.

7. Para a IASD no sacrifício de Jesus na Cruz, qual a participação particular de cada uma das presenças as seguir?
a) Deus Pai?
b) Deus Filho, agora Jesus?
c) Deus Espírito Santo?
d) O Homem?
e) Satanás, seus anjos e seus adeptos?
Observando: O sacrifício de Jesus foi realizado somente no NT?

Resposta: A questão 7 pode ser respondida da seguinte maneira:
Deus entregou seu Filho para todo o que NELE Crê não pereça, mas tenha a vida eterna. O Espírito Santo trabalha no coração humano, levando pagãos a aceitarem Jesus como Senhor. É o mesmo Espírito que condena a idolatria católica, que ensina que os mortos não seguem ao Céu após a morte, que não devemos orar aos santos mortos, que o domingo não é o dia de descanso e que o papa não é o representante de Deus na Terra.
Creio que a leitura do livro NISTO CREMOS poderá lhe responder todas as questões e muito mais:
http://www.cpb.com.br/arqs/nc/NC.pdf

O Sacrifício de Jesus foi planejado desde antes da criação da Terra e executado no tempo apropriado. Deus já sabia que lúcifer se rebelaria, que a humanidade pecaria e portanto não foi pego de surpresa. Por isso mesmo, MOISÉS, ELIAS e ENOQUE foram para o Céu antes da efetiva morte de Cristo na cruz. Seus pecados ainda seriam pagos no FUTURO.

8. Na Arca da Aliança no Propiciatório local que cobre os sacramentos/sinais da presença viva de Deus Todo Poderoso no não era derramado o sangue do holocausto, para perdão de todo o pecado?

Resposta: Na Arca da aliança era derramado o sangue para perdão DAQUELES que se converteram e pediram perdão pelos seus pecados. Não por ladrões que continuam roubando. Veja o ladrão não convertido na cruz. Ele não foi salvo, embora o sangue verdadeiro estivesse sendo derramado no seu lado e não mera simbologia de sangue de cordeiros. Mas o sangue verdadeiro! E porque ele não foi salvo? Porque diferente do ladrão bom não se converteu de seus pecados.

9. Porque era preciso usar aquele sangue desta maneira?

Resposta: O sangue era derramado na arca da aliança, mas ele mesmo não limpava pecados de maneira literal:

Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados. Hebreus 10:4
Uma vez que Cristo fez o verdadeiro sacrifício, por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.Hebreus 9:12

Mas esse sacrifício não se repete como ensina a demoníaca doutrina da missa e eucaristia. Diz a Bíblia:
Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio;
De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo.
Hebreus 9:25-26

10. E como devemos usar o Santíssimo Sangue de Cristo para perdão de nossos pecados, se pelo Novo Testamento Ele é Graça Puríssima, não mais somente representando o Senhor Deus, mas sendo esse Deus em nós, para tirar a nós, sua criação do erro e da ignorância, para não pecar mais?

11. O pecado está na consciência do homem ou na consciência de Deus e em suas Leis?

RESPOSTA:

Para responder ambas as questões devemos definir o que é pecado.
A Bíblia ensina que pecado é a quebra da lei:

Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei.
1 João 3:4 Nova versão internacional

A Bíblia também diz que aquele que quebra o sábado (quarto mandamento), venera santos (primeiro e segundo) e adultera (sétimo) não o conhece:

Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
1 João 2:4

Portanto Deus DIZ na sua lei o que é pecado. Deus definiu o que é pecado na SUA LEI:

Mas eu não conheci o pecado senão pela lei Romanos 7:7

Mas alguns mesmo não conhecendo a LEI ESCRITA, pecaram pois a lei de Deus também é escrita na consciência do homem:

Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os;
Romanos 2:14-15.

Portanto os gentios sabem que matar, roubar e adulterar é pecado, mesmo antes de termos lhe pregado o evangelho. Portanto serão julgados também por violarem a lei de Deus.

Jesus disse a mulher pecadora: “Vai e não peques mais”. Mas isso após ver arrependimento nela. Portanto o caminho para a GRAÇA é arrependimento, batismo e mudança de vida, ou seja, aceitar guardar os mandamentos de Deus:

Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. Romanos 2:13

Se os que ouvem a lei não são justos, portanto aqueles que não saem das igrejas, mas violam a lei, sofrerão a perdição, seja adventista, católico ou evangélico.
Romanos 2:13

Continuação da resposta, postada posteriormente:

Rafael, a lei é a vontade de Deus para nossas vidas. Deus é um ser moral e a lei é a expressão de sua moralidade. Não matar, não roubar é o desejo de Deus para todas as criaturas. Já Lúcifer não vê problemas em assassinatos desde que cumpram seu objetivo de dominação. Veja a diferença entre eles!

A Bíblia ensina que todos pecaram. Todos, até Maria, que a Igreja Católica diz que nunca pecou. A Bíblia diz que o salário do pecado é a morte então é por isso que todos morremos. Mas o Filho de Deus, se tornando homem, foi o único que nunca pecou. Assim ele entregou sua vida sem pecado no lugar daqueles que se convertem para que possam ser salvos. Jesus pagou a pena de morte daqueles que desejam ser salvos. Por isso Ele é o salvador.

Uma vez que o pecado do assassino convertido e do comerciante que abre sua loja no sábado é apagado, quando esses de convertem a Jesus Cristo, mediante arrependimento de pecados, eles devem se conformar a santa lei de Deus. O assassino se tornará dócil e o transgressor do sábado, fechará seu comércio para dar culto a Deus no DIA que Ele Determinou.

Mas ambos não foram salvos por guardar a lei. Foram salvos mediante a fé de que a morte de Jesus lhes pagou a pena de morte que ELES mereciam. E agora que estão salvos, são santos que o obedecem:

Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.
Apocalipse 14:12

E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
1 João 2:3-4

12. O livre arbítrio precisa ser anulado para que o homem seja salvo?

O Espírito Santo faz o convite da salvação, ou seja, que aceitemos Jesus como salvador, que nos arrependamos de nossos pecados (violação da Lei) e que sejamos santos, guardadores dos mandamentos. Somos salvos porque Jesus pagou a pena de morte que merecíamos, na cruz, porque o salário do pecado é a morte e todos pecamos. O Espírito Santo não viola nosso livre arbítrio, mas transforma nosso coração para que nos adequemos a boa vontade de Deus. A maioria do mundo não aceitará o convite de Deus e será queimado na segunda vinda (Isaías 24:1-6).

13. Quem precisa crescer em nós, para nos tirar da infantilidade da fé: As Leis em suas ações de controle e mandos, ou a liberdade e graça de Cristo em seu sacrifício Eterno, chamando o homem para correr de volta para a casa de Deus, seu lugar de criação?

Resposta: Quem precisa crescer em nós é a aceitação da graça e da vontade de Cristo. Mas isso se referimos aos convertidos porque a maioria da população não quer saber de Cristo (ateus, muçulmanos, budistas, adventistas mundanos, evangélicos mundanos, católicos mundanos) etc. Mas uma vez salvos mediante seu sangue iremos matar, roubar, adulterar, destratar os pais, cobiçar, dar falso testemunho, deixar de dar culto a Ele no dia que Ele determinou? Paulo já respondeu esta questão há 1900 anos:
Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei.
Romanos 3:31

14- Os integrantes das comunidades protestantes, por tentarem destruir-se uns aos outros, em busca do reforço pela crença humana e de suas justificativas intelectuais de fé e de melhor entendimento da Santa Palavra de Deus, não estão praticando, entre todos os erros, a Soberba de julgarem e condenarem o próprio Cristo e Deus, que precisou ressuscitar para estar nos corações dos cristãos?

Resposta: As Igrejas protestantes sempre lidaram bem com a “separação”. Ajudaram a fundar as sociedades bíblicas e tudo mais. Quando se refiro ao protestantismo, se refiro as igrejas clássicas com doutrina fundamentada e séria como a presbiteriana, batista, metodista e adventista e não as novas igrejas pentecostais e neopentecostais que na visão adventista são extremamente decaídas. Para o adventismo a cada ano que passa o protestantismo clássico também decai mais e mais se tornando Babilônia: lugar onde a lei de Deus é violada e ignorada e a cada dia tem menos pessoas convertidas. Um exemplo é a aceitação do casamento gay em certas igrejas americanas e anglicanas.
No final dos dias, protestantismo e catolicismo se unirão para combater os santos que são aqueles descritos em apocalipse 14:12: “os que tem a fé em jesus e por isso guardam os mandamentos de Deus”.

Mas enquanto a última geração não chega cremos que há filhos de Deus espalhados entre todas as Igrejas protestantes e católicas como mostra a página linkada abaixo:
https://adventismoemfoco.wordpress.com/os-filhos-de-deus-nas-outras-igrejas/

15. Moises sofreu quanto tempo do Êxodo Judeu, as transgressões das três famílias, que não aceitavam a vontade do Senhor pecando contro o Espírito Santo?

16. Quem julgou estas três famílias e executou a sentença destes que negaram as Leis e todos os fundamentos da salvação futura do povo judeu?

Respostas: Não entendi as questões. Se refere ao julgamento sobre os que viveram no deserto e que morreram sem entrar na Terra prometida? Alguns que se opuseram a Moisés foram mortos pelo próprio Deus quando a terra se abriu e foram engolidos. E os que fizeram o bezerro de ouro também foram mortos por Jesus. Lembre-se que Jesus é quem estava presente lá. Ele co-criou o mundo como ensina João 1:1-3. Se a questão for relevante a explique melhor e voltaremos a ela.

17. Quem vive pela graça, deve fazer o que é necessário ou o que convêm?

Quem vive na graça, vive no perdão. Deve fazer o que e necessário que é obedecer a Deus e seus mandamentos:

Porque os que ouvem a lei não são justos diante de Deus, mas os que praticam a lei hão de ser justificados. Romanos 2:13

Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei. Romanos 3:31.

Pois se peca, DECAI da graça. Deus sempre aceita de volta, mas o perigo de ser falso cristão é que um dia a pessoa cansa de tanto pecar e deixa de ser cristão, abandonando a fé:

Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama. 2 Pedro 2:22

Exemplo dos que decaíram da graça como citado em 2 Pedro 2:22: ex-Prostituta cristã que volta a exercer a profissão e não tem mais vontade de parar, adventista que volta a abrir o comércio no sábado e não tem mais a menor intenção de voltar a obedecer a Deus.

18. Pelas graça posso deixar de dar o dízimo na igreja, porque seu que alguém está precisando? 19. Qual a diferença de julgamento deste ato, pela natureza de fé do Velho Testamento e do Novo Testamento em Jesus?

Resposta: O correto é dar o dízimo na Igreja e ainda retirar outra parcela do salário para alguém que esteja precisando. Uma ação não deve anular a outra. Mas se a pessoa deseja pela fé dar o dízimo em causas sociais é Deus que julgará o intento do coração como algo positivo ou negativo na segunda vinda gloriosa de Jesus Cristo. Deus julgará alguns como inocentes pois nunca entenderam a função do dízimo (que é levar o evangelho aos confins do mundo e sustentar a igreja local). Outros participaram a vida toda de Igrejas decaídas e viram pastores roubando e decidiram não dar mais o dízimo. Muitas coisas serão levadas em conta.

O mundo é complexo, então cada um é julgado conforme as intenções do coração, mas a lei do dízimo continua em vigor.

Jesus confirmou que devemos ter amor no coração e ainda dar o dízimo:

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas. Mateus 23:23.

Pergunta Extra entre a questão 18 a 19:
O mandamento do Novo Testamento é: (João 15, 9-17):
[…] Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo.
Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos. […]

Resposta da questão:
Caro Rafael esse mandamento que citou é o segundo mais importante. Você cometeu o mesmo erro dos espíritas que em suas pregações pregam apenas sobre esse mandamento como se fosse o único e o mais importante de todos para sempre e sempre. Ele é o segundo. Vejamos a resposta completa de Jesus que as Igrejas malvadas, os espíritas e os pagãos ignoram:

Mestre, qual é o grande mandamento na lei?
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.
Este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo,
 semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Mateus 22:36-39.

Vemos então que o maior mandamento não é amar o próximo, pois os anjos que foram expulsos do Céu se amam entre si. Os gays também se amam entre si com sexo anal violando a vontade de Deus do casamento entre homem e mulher. Assim vemos que amar o próximo é um DEVER: o segundo maior mandamento. Mas não o MAIOR E PRIMEIRO DEVER. Os mandamentos de amor ao próximo se encontram resumidos na segunda tábua do decálogo: não matar, não roubar, não mentir (falso testemunho) etc. Os mandamentos de amor de Deus se encontram na primeira tábua do decálogo: Não servir a deuses falsos, não servir imagens, lembrar do santo sétimo dia, não tomar seu nome em vão.

O espiritismo é mestre em ignorar o primeiro e maior mandamento. A Igreja católica não os ignora. O Papa João Paulo II na carta DIES DOMINI de 1998 nos lembrou em 40 páginas que é dever guardar o domingo e evitar diversões no santo dia. A diferença é que como protestantes da SOLA SCRIPTURA entendemos que o santo dia é aquele descrito na Bíblia como o sétimo dia-sábado e não o domingo-primeiro dia da semana. Apenas isso. Mais nada.

Nessa questão você ”esqueceu” de comentar que Jesus obedecia os mandamentos do Pai e nos convidou que como SEUS amigos fizéssemos o mesmo:
Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.
João 14:21.

Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. 
João 15:10.

A Igreja Católica explica muito bem a relação lei-graça no catecismo e na carta DIES DOMINI. Poderá te ajudar bastante ao ver que a lei de Deus continua em vigor.

Abaixo o link da carta DIES DOMINI que defende a ideia que existe um santo dia e é obrigação observá-lo sob pena de incorrer em pecado:
http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/apost_letters/documents/hf_jp-ii_apl_05071998_dies-domini_po.html

19. Como praticar este mandamento de salvação já que a condenação da Consciência do bem e do mal, estará recaindo sobre nós se não aceitarmos a Jesus?

Se aceitarmos Jesus, praticaremos o mandamento de amor a Deus (4 primeiros do decálogo) e amor ao próximo (6 últimos do decálogo) até de maneira inconsciente pois o Espírito Santo transforma mentes e corações e os subjuga a vontade de Cristo, que é a nossa santidade:

Falando sobre os dias da graça, a Bíblia diz que o decálogo estaria na mente e no coração para serem praticados:

E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito:
Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos;
Hebreus 10:15-16.

20. Seria estarmos nomeando espíritos imundos nas pessoas e instituições de fé?

Cremos que sua dúvida é: “como amar o próximo chamando algumas religiões de falsas?”

Rafael, Deus nos ensinou na Bíblia que haveria uma grande religião falsa sentada sobre a cidade de 7 montes conforme Apocalipse 17. Apocalipse 18:1-4 nos ensina que devemos sair dessa organização para não receber as 7 últimas pragas que precedem a segunda vinda. Portanto esse ensino vem de Deus. Amamos o próximo quando ensinamos que permanecer no erro irá ter consequências. Afinal poucos irão sobreviver na segunda vinda:

por isso são queimados os moradores da terra, e poucos homens restam.
Isaías 24:6

A Bíblia diz quem serão os sobreviventes na segunda vinda:
Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam osmandamentos de Deus e a fé em Jesus.
Apocalipse 14:12.

Se poucas pessoas sobreviverão, não é nossa obrigação a mesma que Noé teve? Avisar que o juízo vem e igrejas, nações e organizações serão destruídas?Amamos as pessoas quando a ensinamos como se salvar. Se salvarão os que amam a Jesus e guardam seus 10 mandamentos:
Se me amais, guardai os meus mandamentos. João 14:15.

21. Viver a presença de Jesus hoje deve nos remeter à obediência obrigatória e subjugada a determinas leis ou deve nos remeter à maturidade cristã e de fé, fazendo Jesus encarnar em nós até podermos dizer: Não sou eu quem vivo, mas é Cristo quem vive em mim?

Rafael, se Cristo vive em mim, devo violar os mandamentos de Deus? Cristo viveu em pecado, quebrando a lei de Deus? Não, ele não viveu em pecado. Ele é o único que nunca pecou e portanto pôde dar sua vida imaculada, para pagar a pena de morte no lugar dos que pecaram. A maturidade cristã nos indica que devemos obedecer a Deus:
1- A prostituta deve deixar a profissão (princípio exarado no sétimo mandamento)
2- O garoto de programa gay deve deixar a profissão e buscar casamento heterossexual ou vida casta. (sétimo mandamento)
3- O Ladrão, o traficante e o que se envolve em assassinatos deve deixar o negócio, e ir trabalhar em coisas lícitas (sexto e oitavo mandamento).
4- Aquele que tem imagens africanas em casa (orixás, iemanjá) imagens orientais (Buda, altar de incenso), imagens de idolatria aos mártires (santos católicos) devem quebrá-las porque Deus está sentado em seu sublime trono com Jesus ao seu lado direito, e não aceita tal tipo de veneração. (segundo e primeiro mandamento).
5- Aquele que faz piadas sobre a Bíblia deve parar de fazer pois Deus prometeu vingança no terceiro mandamento.
6- Aquele que ama a Deus deve dar o Culto a Ele no dia determinado como ensina o quarto mandamento, dando folga ao funcionário e a si mesmo. Mais informações na Carta Dies Domini que tem os princípios corretos aplicados não ao sétimo dia, mas ao primeiro dia da semana:
http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/apost_letters/documents/hf_jp-ii_apl_05071998_dies-domini_po.html

Observação: A carta foi escrita sob influência dos anjos caídos, então modifica o dia santo para o domingo, sendo que o correto é o sábado. Mas as explicações são boas e justas e aplicáveis ao verdadeiro dia santo.

22. Acreditar em Deus por intermédio de Cristo Jesus o Senhor infundido pela graça e força de Seus Espírito Santo, é necessário e suficiente, ou somente necessário ou somente suficiente, para sermos salvos? (Já que existe o Velho e o Novo Testamentos de Salvação!)

Resposta: Acreditar em Jesus é necessário e suficiente para salvação. Ponto final.

Mas o que seria “acreditar em Jesus”? Meramente crer que ele está sentado a direita de Deus? Não, isso não é o suficiente pois os anjos caídos estão cansados de saber disso:
Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. Tiago 2:19.

Portanto qual a diferença entre os anjos caídos que creem e os cristãos que creem?

A resposta é dada em toda a Bíblia:
1- O Salmo 119 é o maior salmo e trata da obediência a lei de Deus.
2- Jesus disse que não veio pedir menos obediência que no antigo testamento, mas obediência mais severa e perfeita:. Por exemplo: adulterar não é somente mais a conjunção carnal. O mandamento foi elevado as alturas:
Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, jáem seu coração cometeu adultério com ela. Mateus 5:28.
3- Paulo declara que os justos são reconhecíveis pela obediência:

Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei?
Romanos 2:23

Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei.
Romanos 3:31.

Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não o viu nem o conheceu.
1 João 3:6

E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.
1 João 2:3-4

Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. 
Apocalipse 14:12.

Os santos são os que guardam os mandamentos. É evidente. Isso os distancia dos demônios que também creem!

23. e 24. Assim como Cristo, nascido pela graça e como o Filho do Homem, em Maria, nasceu assim: Como a graça deve agir, para nascemos também e sermos filhos desta graça? Nascemos sem a presença ou com a presença de Maria?

Rafael percebemos que você acredita que no antigo testamento se vivia na lei e no novo testamento se vivia na graça. Não amigo, isso está errado. Tanto no antigo quanto no novo, se VIVE SÓ PELA GRAÇA. Então qual a diferença entre a antiga e nova aliança? A diferença é meramente o sacrifício de animais que se cumpriu quando Jesus morreu na cruz. Isso é bem explicado no livro de Hebreus.
A Bíblia ensina que é como se Jesus tivesse morrido desde antes da fundação do Universo:
“do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.
Apocalipse 13:8″.

Obviamente ele não morreu na fundação do mundo, mas apenas há 2 mil anos atrás. Mas nessa ideia todos foram salvos, inclusive no antigo testamento.Moisés foi salvo pela graça. Elias foi levado vivo aos Céus pela graça. Enoqueo sétimo depois de Adão foi levado vivo aos Céus pela graça, ou seja, pelo futuro sacrifício de Jesus.

Quando Adão e Eva pecaram a história da redenção já foi ensinada. Deveriam sacrificar um cordeiro simbolizando o futuro sacrifício do messias. Lembre-se que Abel, já ciente desse ensinamento, trouxe um cordeiro para o SENHOR. Mas Caim, rebelde à graça, trouxe frutos da terra, o que não foi aceito. Nesse caso vemos que Caim negou a fé no CORDEIRO que foi morto desde a fundação do mundo e evidentemente se perdeu.

Abraão foi salvo pela fé e pela graça como ensina o Apóstolo Tiago:

E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus. Tiago 2:23.

Então descobrimos que a fé JUSTIFICOU Abraão. Então em seguida vem uma declaração polêmica de Tiago, pouca entendida em algumas Igrejas:

Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.Tiago 2:24.

O que Tiago quis dizer com isso? Paulo ensinou que a salvação é SOMENTE PELA FÉ, PELA GRAÇA, PELO SANGUE DERRAMADO (apenas uma vez e não centenas de vezes como ensina o sacrifício incruento da missa).

Tiago quis dizer que se Abraão tivesse crido em Deus e não o obedecido, ou seja, se não tivesse saído de sua cidade quando Deus ordenou e o obedecido em tudo,tal fé de nada adiantaria..

Deus deixou claro isso no antigo testamento:
Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis. Gênesis 26:5.

A Graça e a fé são inúteis se não provocam mudança de vida. Como foi explicado em questão anterior, os demônios creem e isso não serve pra nada. Eles resolveram guerrear contra Deus e não se converter nunca mais.

Então vemos que a SALVAÇÃO É SOMENTE PELA FÉ, e todos as pessoas salvas na antiguidade se salvaram “pela fé no sacrifício do cordeiro de Abel”. Por isso mesmo o novo testamento fala de heróis da fé do antigo testamento e não em heróis da lei:

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.
Porque por ela os antigos alcançaram testemunho.
Hebreus 11:1-2

Hebreus 11 continua falando da fé de Abel, Noé, Moisés, Sansão, testificando quetodos são salvos pela fé e graça “desde a fundação do mundo”.

25. Qual a diferença entre ser criado e ser gerado no ventre da graça?

Resposta: Rafael, não entendemos os “termos linguísticos” que você utilizou, mas nos lembramos que são próprios da teologia católica. São termos como “Maria Segunda Eva” e “Maria imaculada” que os protestantes não usam e rejeitam. Nos lembramos o que se refere ‘Maria Segunda Eva’ mas não nos lembramos sobre o que você está se referindo entre ”ser criado e gerado na graça”. Já falamos bastante que cremos na salvação de todos, inclusive os justos do antigo testamento, somente pela graça. Se achar necessário reformule a questão e a responderemos. Quando se está tratando com alguém de outra fé deve-se ser mais explicativo. No adventismo também temos termos próprios como “Chuva Serôdia”, “fazer o pôr do sol”, e “Marca da Besta” que os de fora não entendem.

26. Condenar a Igreja Católica pelo seus cultos ao Domingo, não se está condenando também os Apóstolos por nossa ignorância de alguns fatos como?
– em At 20,7 lê-se que São Paulo em Trôade reuniu os fiéis para a celebração da liturgia “no primeiro dia da semana”. (dia subsequente ao sétimo dia hebraico);
– em 1 Cor 16,2 o mesmo Apóstolo supõe que as reuniões de culto se façam habitualmente “no primeiro dia da semana”;
– em Apoc 1,10 São João chama explicitamente o domingo de “o dia do Senhor”, tendo sido então agraciado por uma visão;

Resposta: Rafael, condenamos a organização católica não os católicos em si. Cremos que há salvos na igreja católica e em todas as igrejas que sairão de lá no final dos tempos. Veja os escritos adventistas sobre isso clicando aqui. Vamos responder suas questões com coisas que talvez você não soubesse e poderá se impressionar:

Em primeiro lugar é importante destacar que os apóstolos não se abstinham do trabalho no primeiro dia da semana como se o dia fosse santo ou coisa parecida. Eles apenas faziam cultos nesse dia, como as igrejas atuais que tem cultos todos os dias da semana. Nada de errado nisso.

O Adventista Samuele Bachiocchi se formou na Universidade do Vaticano e recebeu uma medalha de ouro do Papa Paulo VI. O Nome de seu trabalho premiado é DO SÁBADO PARA O DOMINGO e explica que a guarda do domingo surgiu no final do primeiro século como uma maneira de distanciar o culto cristão, da perseguição que os judeus sofriam no Império Romano, pois Jerusalém foi destruída 2 vezes pelos Romanos (ano 70 e no começo do século I) e os cristãos buscavam distância do judaísmo. Clique aqui para download da obra em PDF.

Capa com selo oficial do vaticano:

papado reconhece domingo como mudanca posterior

Medalha que o adventista ganhou do Papa Paulo VI:

medalha de samuele

A Igreja Católica reconheceu no Catecismo de 1951 que a mudança se deu posteriormente. Veja aqui o CATECISMO FILMADO:

Os fatos históricos são importantes, mas o protestantismo se baseia na SOLA SCRIPTURA então vamos lá:

Vamos ver o Apóstolo Paulo Guardando o Sábado:

1. Paulo fazia barracas para vender, mas não de sábado:

Atos 18: 3 E, como era do mesmo ofício, ficou com eles, e trabalhava; pois tinham por ofício fazer tendas. 
4 E todos os sábados disputava na sinagoga, e convencia a judeus e gregos.

2. O QUE PAULO FAZIA DE SEMANA?

Resposta: Fazia tendas para vender, era seu sustento

3. O QUE PAULO FAZIA NO SANTO SÁBADO?

Resposta: Era um dia exclusivo para o trabalho de Deus. Não saia da sinagoga tentando convencer judeus e GREGOS.

Veja Paulo, procurando um lugar agradável para passear no sábado:

(Atos 16:13) – E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram.

Durante a semana ele não fazia isso. Ele não podia ir passear na beira do rio! Porque ele trabalhava fazendo barracas!!

4- OUTRAS PASSAGENS DE PAULO GUARDANDO O SÁBADO. Neste caso pregando para os não judeus:

E, saídos os judeus da sinagoga, os gentios rogaram que no sábado seguinte lhes fossem ditas as mesmas coisas…. E no sábado seguinte ajuntou-se quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus. Atos 13:42-44.

Aqui pregando para judeus:

E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por três sábados disputou com eles sobre as Escrituras. Atos 17:2.

Paulo tinha por costume pregar o evangelho no sábado. O mesmo costume de Cristo:

E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. Lucas 4:16.

De fato, a reunião de Atos capítulo 20 se deu após a guarda do sábado, no sábado a noite porque Paulo viajaria na manhã do primeiro dia da semana, coisa não recomendada para o sábado:

Vejamos A NOVA TRADUÇÃO NA LINGUAGEM DE HOJE:

ATOS 20:7: No sábado à noite nós nos reunimos com os irmãos para partir o pão. Paulo falou nessa reunião e continuou falando até a meia-noite, pois ia viajar no dia seguinte.

O Culto especial se deu sábado a noite (ou seja, o culto se deu na noite do primeiro dia da semana, pois nas escrituras hebraicas o sábado começa na sexta feira a noite e o primeiro dia da semana, no sábado a noite) como testifica a tradução na Linguagem de Hoje. A reunião foi mencionada pois era a despedida de Paulo e porque também um menino caiu do segundo andar e morreu. Não era a guarda do domingo como ensina a carta DIES DOMINI de 1998 onde é proibido faltar na missa. Jamais!

Sobre I Coríntios 16:2 diz a tradução da sociedade bíblica britânica:

Ao primeiro dia da semana cada um de vós ponha em sua casa, entesourando, qualquer soma conforme tiver prosperado, para que se não façam coletas quando eu for. 1 Coríntios 16:2.

Portanto vemos que a separação das ofertas era feita EM CASA e Paulo as pegaria quando partisse em viagem. Nada de guarda de domingo.

Aliais Apocalipse 1:10 diz apenas que João teve a visão no DIA DO SENHOR. Não temos no original nem a palavra “sábado”, nem a palavra “domingo”, como diz a versão almeida:

Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta. Apocalipse 1:10.

O profeta Isaías nos diz muito bem qual é o dia do senhor:

Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no meu santo dia [….] então te deleitarás no Senhor… Isaías 58:13-14.

Portanto em conformidade com o decálogo (Exodo 20:8-11) e todos os profetas e o Filho de Deus que se fez judeu, o Dia do Senhor é o sábado. Outra interpretação comum entre os protestantes é que o Dia do Senhor de apocalipse 1:10 é o Dia da Volta de Jesus, que é mencionado dessa maneira em todo o antigo testamento. Exemplo:

E em todas as vinhas haverá pranto; porque passarei pelo meio de ti, diz o SENHOR. Ai daqueles que desejam o dia do SENHOR! Para que quereis vós este dia do SENHOR? Será de trevas e não de luz. Amós 5:17-18.

27. Condenar a Igreja Católica enfrentando-a como igreja protestante, ou igreja apostata de sua fé, principalmente pelas contradições do uso do Sábado ou do Domingo como dia para culto, não está além de condenar o NT testamento todo, está se negando principalmente os seus evangelhos, já que:
– os evangelistas não costumavam mencionar o dia da semana em que se deu tal ou tal acontecimento da vida de Cristo (a não ser que se tratasse de um litígio sobre o sábado); (Pois como sabemos muitos dos conhecimentos dos três evangelhos sinópticos eram as próprias anotações que os Escribas e Fariseus faziam para levar ao templo em busca de O acusarem e saberem quem era Ele, e assim ficaram documentadas e usadas na época em que estes evangelhos foram escritos)?

Resposta: A Igreja Católica é condenada como má não apenas por causa da questão do sábado. Os primeiros batistas, presbiterianos, metodistas que fizeram da Inglaterra e EUA nações fortes condenaram a Igreja Católica por outras questões: a idolatria aos mártires, a mentira do sacrifício da Missa, a blasfêmia da Eucaristia  que pretende transformar Jesus em objeto, a inquisição, a falsidade do batismo infantil, as mentiras sobre a história da Igreja e o estabelecimento do Papado que não passa  de um usurpador das funções de Cristo, os erros da confissão auricular etc. A Confissão de Fé presbiteriana bem ensina:

Igreja Presbiteriana – 1647

Item 25.6: “Não há outro cabeça da Igreja senão o Senhor Jesus Cristo: (Col. 1:18; Ef.1:22). Em sentido algum pode ser o papa de Roma o cabeça dela, senão que ele é aquele anticristo, aquele homem do pecado e filho da perdição que se exalta na Igreja contra Cristo e contra tudo o que se chama Deus.” (Mat. 23:8-10; 2 Tess. 2:3,4,8,9; Apoc. 13:8).

Os crimes da igreja Católica em relação a modificação do santo dia do senhor se tornaram evidentes com o testemunho dos BATISTAS DO SÉTIMO DIA que surgiram no século XVII na Inglaterra e com o testemunho os adventistas americanos no século XIX.

28. Se lermos as passagens (Mt 28,1; cf. Mc 16,2; Lc 24,1; Jo 20,1.19), e verificarmos que ali foi feito a menção do Domingo: “Após o sábado, quando o primeiro dia da semana começava a despontar, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro”, como o dia da ressurreição do Senhor não fica fácil notar que os próprios Evangelistas estavam dando um um realce especial ao a este dia documentando-o pelas palavras evangélicas, assim como o Senhor o documentou pela ocorrência de sua própria ressurreição? (Este realce, até então, somente atingia o sábado)

Resposta: A menção ao primeiro dia da semana ocorre porque Jesus ressurgiu dos mortos nesse dia. Enquanto no novo testamento Jesus ficou no túmulo no sétimo dia, na Criação ele também descansou após entregar o Planeta Terra pronto como vemos em Gênesis 2:1-3. O primeiro dia da semana é chamado exatamente assim: “dia da semana”, na maioria das traduções. Isso significa que é dia de trabalho, de buscar a subsistência. No Império Romano era o SUNDAY (dia do sol, até hoje na língua inglesa). Como ensinou o adventista que recebeu a medalha de ouro do Papa (Bacchiocchi), os cristãos criaram uma teologia em torno do DIA DO SOL, buscando fugir das perseguições judaicas. Mas isso se deu no final do primeiro século, não entre os apóstolos que apenas citaram o primeiro dia da semana por causa da ressurreição do SENHOR.

No plano dos mistérios, o sábado é o que se opõe a futura marca da besta. Mas isso para os entendidos que amam a SOLA SCRIPTURA. Portanto Cristo já sabia que a mudança seria efetuada graças ao trabalho árduo dos anjos maus. Ele sabia que seu SELO seria reavivado nos últimos dias para fazer frente a marca da mentira, a marca da apostasia que viria.

29. Porque não se corre o risco de ser anticristo quando somes anticristão católicos?

Resposta: Há um erro na construção da frase que não entendemos. A pergunta seria: “Porque não se corre o risco de ser anticristo ao chamar os católicos de anticristos?”

Bem, os anticristos negam a divindade de Cristo. Isso não negamos e nem os católicos. Os anticristos negam os mandamentos de Deus. Isso não negamos e na realidade nem os católicos que ensinam o decálogo no catecismo. Há muitos cristãos salvos na Igreja Católica, que vivem em piedade. Podemos ver os escritos adventistas sobre isso clicando aqui. O poder do anticristo está na estrutura católica e nos líderes que uma vez alertados se opuseram a verdade com ódio ou prazer. Ou naqueles que sofreram lavagem cerebral, ou seja, passaram a crer em homens mais do que na Bíblia, e com o poder de Cristo as vezes são libertos.

Há muitos católicos piedosos deixando a estrutura pois descobriram um DEUS maravilhoso que não existe lá: Um senhor não do SUNDAY (dia do sol), mas um SENHOR DO SÁBADO. O mesmo eterno Deus do antigo testamento que se revelou através de seu Filho no Novo Testamento. Um ser eterno que não altera suas leis, que disse que é mais fácil a Terra sumir, do que Ele mudar algo (Mateus 5:17-18).  Esse Deus de imutabilidade, esse Deus de profecias que conta o fim desde o começo, nos ensinando sobre marca da besta e feras está abrindo os olhos de muitos. Esses saíram de Babilônia ou seja, aceitaram o convite de Apocalipse 18:1-4. Porque você não aceita esse convite e não sai de Babilônia também? Venha estudar com os adventistas. Nossas igrejas estão abertas todos os sábados a partir das 8h:00min da manhã para vosso deleite. Venha adorar Jesus no seu dia santo e verdadeiro!

30. A fé e a doutrina da fé se diferenciam quando usamos a Bíblia e o que ela diz, para sustentar nossas atitudes, já que a doutrina e seu magistério doutrinal, não estão documentados como livros das sagradas escrituras?

Resposta: Está se referindo ao magistério da Igreja? Não cremos que a Igreja Católica tenha um magistério puro e nem que seus ensinos sejam verdadeiros. Cremos no que ensinou Thomas Hobbes há 400 anos no seu livro O Leviatã:

anticristo por thomas hobbes

31. Ser um protestante, e negar a maternidade da graça, de Maria, não se está ferindo todos os regulamentos, mandamentos da Lei do Amor, e do Novo Testamento, pois a maternidade da graça ali reinante e a própria Maria a escolhida para tanto por Deus? (Visto que todo o contexto de salvação ocorre no coração do homem em sua alma, não em seu corpo, o qual será salvo por consequência, sendo o jumentinho da nossa história de vida.)

Resposta: Não negamos que Maria foi virgem. Negamos que ela tenha permanecido virgem após o messias deslizar pelo canal vaginal, ou seja, após o parto. Negamos que ela tenha sido levada viva aos Céus como Enoque e Elias foram. Negamos que ela seja sem pecado pois Jesus foi o único imaculado. Esse documentário protestante (messages from heaven) poderá lhe mostrar que todas as aparições de “Maria” trazem ensinamentos contrários às mais famosas frases das Escrituras Sagradas. E que não é a jovem judia de 2 mil anos atrás que está aparecendo entre as nações.

Cremos que Maria será levada aos Céus junto com todos os justos na ressurreição do último dia, mas que não foi agraciada de maneira especial como Elias e Enoque foram.

32. 33. O povo hebreu tendo que atravessar o mar aberto por intermédio de Moises e seu bastão de Pastor, para entrar no deserto no Êxodo de sua purificação, e depois atravessar o Rio Jordão, aberto pela presença da Santa Arca da Aliança, sendo duas travessias, isto não nos leva a considerar que a Igreja de Cristo, não pode ser considerada como:
a) Simplesmente um local qualquer de cultos e pregações até mesmo na internet, esquecendo-se dos Santos dos Santos, presente no Velho Testamento;
b) Ou um local onde se não se deve dar o devido respeito dedicado ao Santo Altar dos holocausto, onde Cristo foi imolado, fazendo-se que o coração do homem o qual deve ser e é este altar, da propiciação, fique andando no paralelo de Cristo e sua doutrina?

Resposta: A Igreja Adventista do Sétimo dia não está presente apenas na Internet. Somos milhares de templos, faculdades, Redes de rádio e Tv espalhadas somente pelo Brasil. Encontre uma igreja perto de sua casa nesse site. Basta digitar o nome de sua cidade

Nas Igrejas adventistas são realizados a SANTA CEIA que é o símbolo cerimonial que Cristo deixou. Mas não a Eucaristia pois não cremos na transformação do pão em carne literal, doutrina essa que foi inventada durante a ignorância da idade das trevas ao levar as palavras parabólicas de Cristo como literais.

Nas Igrejas adventistas estudamos as escrituras nos preparando para o dia da volta de Cristo, quando os próprios prédios adventistas serão queimados após a fuga dos santos para o campo. Você é bem  vindo para se preparar para esse grande dia! (Abaixo uma imagem adventista representando os eventos da segunda vinda: queda das cidades e anjos vindo nas nuvens do Céu escoltando O GRANDE REI):

segunda vinda com poder e gloria

OBS: É lícito a cópia dessa matéria desde que de maneira integral (com os links, o vídeo e as imagens) sem o qual as explicações não seriam completas.

Esse post foi publicado em Perguntas Respondidas. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Perguntas respondidas (novamente) para um católico romano

  1. Pingback: Adventistas Realistas | Perguntas respondidas (novamente) para um católico romano

  2. Adventismo em foco… vocês também são donos desse site “adventistas realistas?” Parece q naquele site há uma conceituação diferente da palavra “real”, inclusive eles promovem a promiscuidade masculina através de uma página no facebook que se chama “metendo a real”. Não acho bacana vocês estarem vinculados a esse tipo de conteúdo. Entrei na página deles do facebook e fiquei abismado com a incoerência.

  3. Minhas réplicas às suas colocações estão nesses endereços:
    No scribd: http://pt.scribd.com/doc/144934503/A-ARVORE-DA-VIDA-ETERNA

    Onde publiquei tudo na internet.
    E também deixei depositado para a minha comunidade no site:
    https://sites.google.com/site/musicasnosantuario/espiritualidade-contemporanea/as-loucuras-adventistas/respondendo-ao-adventistas

    Espero no Senhor que possam ter coragem de deixar estes locais divulgados aqui, por questão de justiça humana pelo menos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s