As Blasfêmias Papais

APOCALIPSE 13 – “Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis…” (João 5:43). O termo blasfêmia sempre diz respeito a alguém que assume prerrogativas divinas. Os oponentes de Jesus acusaram-No de blasfêmia quando Ele Se fez Deus (João 10:33); acusaram-No de blasfêmia quando Ele disse ao paralítico: “homem os teus pecados te são perdoados” (Lucas 5:20-21). Biblicamente, proclamar-se Deus, ou usar prerrogativas divinas, como a de perdoar pecados, é blasfêmia. No caso de Jesus não era blasfêmia porque Jesus é de fato o Deus encarnado. A profecia de Apocalipse 13:1 identifica as sete cabeças como um poder blasfemo; a profecia fala de um poder que se proclama Deus na terra, e reivindica o direito de perdoar pecados, e ser adorado.

papa pecador

Anúncios
Esse post foi publicado em Primeira Besta: Papado e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s