Adore a Deus como Ele determina e não como você deseja

Fonte: https://www.facebook.com/aultimaverdadepresente/?fref=ts

Deus adore

Grande era a responsabilidade que pesava sobre os sacerdotes do antigo Israel: “E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o impuro e o puro.” Ezequiel 44:23

A experiência do grande conflito nos mostra que desde a entrada do pecado, DEUS ESTABELECEU REGRAS, LEIS, LIMITES ALÉM DOS QUAIS O HOMEM NÃO DEVERIA ULTRAPASSAR. Estas regras eram necessárias, a fim de que o homem aprendesse a respeitar a autoridade patriarcal do nosso Deus.

As histórias apresentadas nesta publicação ilustram bem a necessidade desta distinção entre o santo e o profano. Todas as vezes que os homens movidos pelo espírito rebelde de Satanás desrespeitaram esta exigência, as consequências foram terríveis.

Desde o princípio o arqui-inimigo de Deus e do homem vem tentando convencer as criaturas de que a mistura do bem e do mal é uma grande benção e que impedindo a humanidade de acessar esta classe de conhecimento o Senhor esteja nos traindo. Basta observar a filosofia de movimentos ligados à “nova era” para compreender que o maligno ainda insiste em propagar a necessidade de uma combinação entre o bem e o mal, a luz e as trevas, o positivo e o negativo…

Infelizmente esse conceito espiritualista está praticamente infiltrado na comunidade cristã contemporânea, na qual, principalmente os mais jovens, são responsáveis por introduzir elementos profanos, seculares e por vezes até mesmo abomináveis, mesclados ao culto oferecido ao Senhor.

Uma das experiências mais impressionantes que retratam as consequências da indiferença para com a ordem de Deus em distinguir coisas santas e profanas é a história dos jovens filhos de Arão, Nadabe e Abiú que haviam sido consagrados ao sacerdócio. A indignação do Senhor foi tão grande que aqueles jovens foram executados no próprio ato da FALSA ADORAÇÃO (Levíticos 10:1-2).

“O propósito de Deus era ensinar ao povo que devem dEle aproximar-se com reverência e temor, e DA MANEIRA INDICADA POR ELE MESMO. Não pode Ele aceitar uma obediência parcial. Não era bastante que nesta hora solene de culto QUASE TUDO tivesse sido feito conforme Ele determinara. Deus pronunciou uma maldição sobre aqueles que se afastam de Seus mandamentos e não fazem diferença entre as coisas comuns e as coisas santas. Declara pelo profeta: “Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem da escuridade luz, e da luz escuridade. […] Ai dos que são sábios aos seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos! […] Dos que justificam o ímpio por presentes, e ao justo negam justiça! […] Rejeitaram a lei do Senhor dos exércitos, e desprezaram a Palavra do Santo de Israel”. Isaías 5:20-24. Ninguém se engane com a crença de que uma parte dos mandamentos de Deus não é essencial, ou que Ele aceitará uma substituição daquilo que exigiu. Disse o profeta Jeremias: “Quem é aquele que diz, e assim acontece, quando o Senhor o não mande?” Lamentações 3:37. Deus não pôs em Sua Palavra ordem alguma a que os homens possam obedecer ou desobedecer à vontade e não sofrer as conseqüências. Se os homens escolhem qualquer outro caminho que não o da ESTRITA OBEDIÊNCIA, acharão que “o fim dele são os caminhos da morte”. Provérbios 14:12.” Patriarcas e Profetas, página 257

Devemos entender que o céu não deve descer ao nível da humanidade para satisfazer os nossos desejos. Em verdade, Cristo já o fez e mostrou que mesmo assumindo a natureza humana é possível pelo poder de Deus vencer o pecado. O Seu grande objetivo hoje é que seres humanos, por Sua graça, sejam elevados ao nível da divindade, restaurando em nossas vidas a imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1:26).

“O comer da árvore da ciência do bem e do mal causou a ruína de nossos primeiros pais, e a aceitação da mistura do bem e do mal é hoje a ruína de homens e mulheres…” Educação, páginas 230-231

Por esta razão Deus nos faz o apelo:

14 “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
15 E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?
16 E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
17 Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor;E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;
18 E eu serei para vós Pai, E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso. 2 Coríntios 6:14-18

COMPARTILHE esta publicação!

Esse post foi publicado em Deus. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s