A trindade pagã 

​A TRINDADE PAGÃ –


 A Bíblia revela que existem dois poderes no mundo, um está trabalhando para a nossa salvação e o outro para a nossa destruição. Existe o mistério da piedade (I Tim. 3:16) e o mistério da iniquidade (II Tess. 2:7). Assim como Deus trabalhou através dos Seus patriarcas: Adão, Sete, Enos, Enoque, Matusalém, Noé, Abraão, Isaque e Jacó, Satanás também agiu através dos seus patriarcas: Cão, Cusi (Cush), Mizraim, Pute, Canaã e Ninrode (Gên. 10:6, 8); foram todos eles patriarcas de Satanás logo após o dilúvio. 
Eles promoveram o reino das trevas, a promiscuidade, a feitiçaria e a idolatria. A história confirma que a humanidade, desde os seus primórdios, foi inclinada a adorar o Sol. Na Bíblia a adoração do Sol é chamada de Baalim, e, para os israelitas, o deus Sol era simplesmente chamado de Baal (I Reis 16:31). 
Para os sidônios e para os israelitas, Ninrode era Baal, e a esposa de Ninrode, Semíramis, era adorada sob o nome de  Astarote (I Reis 11:5); para os moabitas, descendentes de Ló, a principal divindade era Quemós, a abominação dos moabitas, e para os amonitas, também descendentes de Ló, o principal deus era Moloque (I Reis 11:7) a quem sacrificavam crianças. São diferentes nomes para a mesma divindade pagã.
Segundo a lenda babilônica, Ninrode morreu jovem, deixando viúva à rainha Semíramis; a lenda afirma que Ninrode ao morrer tornou-se imortal e seu espírito voou para o Sol e fez ali sua morada, tornando-se o “senhor do céu”. Depois que Ninrode morreu e se tornou o deus Sol, Semíramis engravidou. A mitologia babilônica diz que ela era virgem e que após a morte do esposo, o espírito dele, na forma de um raio solar penetrou no seu útero e gerou ali um filho, Tamuz, o menino-deus, o filho do Sol, o messias pagão, nascido no dia 25 de dezembro. 
Logo após o dilúvio Satanás armou a mais sutil contrafação, a contrafação da divindade celestial. Ele conhecia muito bem o Trio celestial, ele viveu no céu como anjo querubim e estava constantemente na presença de Deus. Tomando como base a divindade celestial: Pai, Filho e Espírito Santo, Satanás inventou em Babilônia uma trindade pagã composta por: a) Ninrode = Baal, o deus Sol, o “senhor do céu” (I Reis 16:30-33); b) Semíramis = Ishtar e Astarote a “rainha do céu” (Juízes 2:13) e c) Tamuz = o menino-deus, o filho do Sol, o messias pagão (Ezequiel 8:14).
A imagem da deusa-mãe e sua criança eram adoradas em Babilônia pelo nome de Semíramis e Tamuz, e, na Índia, pelo nome de Ísi e Iswara. No romanismo a deusa-mãe é adorada com sua criança pelo nome de Maria e Jesus.
Uma variedade de diferentes nomes tem ocultado a verdadeira identidade dessa trindade demoníaca, mas os achados arqueológicos de Babilônia, Assíria, Egito e México, tem dado condições aos estudiosos de descobrirem que a adoração dessas divindades pagãs se espalhou desde Babilônia até a Índia, alcançando também os índios americanos e mesmo a América do Sul. O sistema de adoração geralmente é o mesmo, mudando unicamente os nomes.

Júlio César Prado

Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s