Os erros da Oração “Creio” da Igreja Católica

Credo
Creio em Deus Pai Todo-Poderoso,
Criador do céu e da terra;
e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor;
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado.
Desceu à mansão dos mortos;
ressuscitou ao terceiro dia;
subiu aos céus,
está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso,
donde há de vir a julgar os vivos e os mortos;
creio no Espírito Santo,
na Santa Igreja Católica,
na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,
na vida eterna.
Amém

The Apostle’s Creed
I believe in God, the Father Almighty,
Creator of Heaven and earth;
and in Jesus Christ, His only Son, Our Lord,
Who was conceived by the Holy Ghost,
born of the Virgin Mary,
suffered under Pontius Pilate,
was crucified; died, and was buried.
He descended into Hell;
the third day He arose again from the dead;
He ascended into Heaven,
is sited at the right hand of God,
the Father Almighty;
from thence He shall come to judge the living and the dead.
I believe in the Holy Spirit,
the holy Catholic Church,
the communion of saints,
the forgiveness of sins,
the resurrection of the body, and the everlasting life.
Amen

ANÁLISE:

O “Creio” ou Credo da igreja católica é uma oração linda mas com erros mortais.

Erro 1– A primeira vista a oração supõe que Jesus não é O todo poderoso e nem o criador. Mas no livro de João capitulo 1 e no livro de Hebreus capítulo 1 lemos que tudo foi criado Por Jesus. A leitura literal do Creio não transparece isso supondo que Jesus veio a existir somente da Virgem Maria. Isso é um erro! Jesus como parte da Divindade é o Criador. Ele existia com o Pai desde sempre. “Eu e o Pai somos Um”- Jesus disse.

Erro 2 e 3– A virgem é citada na oração pois o catolicismo ensina que ela permaneceu virgem “para sempre” e também viveu sem pecado. 2 erros terríveis! Quando lemos o Novo Testamento descobrimos que Maria não é chamada de virgem nenhuma vez após o nascimento de Jesus ou na fase adulta de Jesus. E também o apóstolo Paulo ensinou que “todos pecaram” sendo absurdo supor que Paulo não soubesse que Maria era imaculada quando escreveu isso. Portanto a ideia de “sempre sem pecado” veio depois e é contra o que Paulo escreveu. Temos 2 caminhos: O apóstolo Paulo era ignorante e não inspirado ou a igreja mentiu sobre ter existindo uma ‘eterna’ virgem sem pecado.  Não posso aceitar que o apóstolo Paulo era ignorante então Creio que a igreja mentiu caindo por terra o “creio na santa igreja” pois quem mente não é santo. É mais fácil a igreja mentir do que o Apóstolo Paulo errar. Portanto o erro 2 tenta nos empurrar “Maria como eterna virgem sem pecado” e o erro 3 prova que a Igreja ‘mente’ ou está errada em questão doutrinária. Então não existe Santa Igreja Católica.

Erro 4 – “Creio na comunhão dos santos” está se referindo aos “santos mortos que intercedem” (ou seja São Pedro, Santo Antônio, Santo Expedito e outros centenas que formariam a comunhão dos santos nos céus) mas isso é contra a doutrina da ressurreição pois se quem morreu já está no céu é inútil e sem sentido a ressurreição da carne. O novo testamento se refere a “comunhão de santos vivos” e não de santos mortos desencarnados. Mas hoje não há quase santos vivos então se venera os mortos coisa que Deus proibiu expressamente.

Erro 5– “Desceu â mansão dos mortos” é outra figura de linguagem que tomam por literal supondo que Jesus literalmente foi ao inferno libertar cativos. Se isso fosse literal novamente não seria necessário Jesus ressuscitar no terceiro dia pois vivo Já estava. Para completar a chave do engano chamam a ressurreição de “ressurreição da carne” para favorecer a doutrina espírita de “alma imortal” que veio dos gregos. Aristóteles escreveu seu livro “sobre a alma” que não é cristão nem verdadeiro. É o espiritismo da antiguidade ou paganismo ou religião dos não cristãos que criou a ideia de alma imortal. Como no paganismo a alma é imensamente superior ao corpo mortal não faz sentido doutrina da ressurreição. Por isso a imensa maioria dos cristãos não sabe explicar o que é ressurreição e outra parte crê na reencarnação por causa do sincretismo (mistura de ideias pagãs com o cristianismo). Houve um sincretismo para acomodar o ensino de Jesus, ou seja a Ressurreição dos mortos, junto com o ensino do paganismo ou seja, a alma imortal. Então surgiu o termo enganoso ressurreição somente DA CARNE. “Ressurreição da carne” é um conceito errado muito usado no catolicismo.

Conclusão: A oração do Creio é cheia de erros que passam despercebidos numa leitura rápida. Obviamente é feito de propósito para que não haja protestos. Mas como protestantes nós fazemos nosso protesto contra essa oração e a favor da verdade.

Esse post foi publicado em Catolicismo pela Luz da Bíblia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s