O reino do vitimismo

“Por que eu tirei esta nota?”

Pergunte a qualquer professor e ele confirmará que essa pergunta é recorrente em sua triste vida.

O aluno não fez as atividades, pouco estudou (tá, nada estudou!), conversou nas aulas; mas, quando tem a nota da unidade em mãos, só consegue indagar:

“Por quê? O que eu fiz para isso?”

Na mente do jovenzinho pós-modernx (vai lá um gênero neutro, para não desagradar a ninguém), é assim que as coisas acontecem – o mundo gira ao seu redor, pois ele é uma vítima.

A humanidade já idolatrou o Sol, a Lua, a Terra, as Estrelas, Santos, Mártires, Heróis, Soldados, Generais, Reis, Imperadores, Princesas, Rainhas, Mães, animais – até políticos!

Mas quem imaginaria que hoje a humanidade iria transformar as vítimas em deuses?

Quem melhor descreveu essa geração foi o ensaísta inglês Theodore Dalrymple: “podres de mimados”.

É o vitimismo: todos são vítimas.

Calma… se todos são vítimas…

Quem é o algoz?

Aí está o segredo do vitimismo: todos são vítimas, todos são opressores – dependendo da necessidade do momento (é aquela história “ninguém vai ganhar nem perder, vai todo mundo perder”).

O obeso é oprimido pelo médico que lhe informa da necessidade de emagrecimento.

Mas o médico é também vítima das empresas privadas de saúde.

E o obeso – por ser homem – também é opressor de mulheres.

E as mulheres – vítimas – também podem ser opressoras: se discordarem do feminismo (alô,@anacampagnolo ?).

Todo mundo é vítima: menos Deus, que é o culpado de tudo isso.

No fim, é o que se esconde às sombras do vitimismo – um desejo de ser inocente, de não ser pecador, nem culpado dos próprios pecados.

E quem não é culpado, não precisa de Salvador.

O reino das vítimas não possui um Salvador.

Imagino o jovenzinho entrando no céu, dedo em riste a esfregar na “cara” de Deus:

“Sorte sua que decidiu me salvar. Senão, eu xingaria muito no twitter hoje.”

Patrike Wauker
@waukerpatrike

Esse post foi publicado em Comportamento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s