Aprenda sobre a história com um coronel

A ascensão do Brasil, a nova ordem Mundial, a volta da direita religiosa, a farsa do aquecimento global causado pelo ser humano, os 10 mandamentos.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Poema: carnaval

​Carnaval! Empolgante Carnaval!

Festa vibrante! Festa colossal!

Festa de todos: de plebeus e nobres,

Que iguala, nas paixões, ricos e pobres.

Festa de esquecimento do passado,

De térreo paraíso simulado…
Falsa resposta à voz do coração

De quem não frui de Deus comunhão,

Festa da carne em gozo desbragado,

Festa pagã de um povo batizado,
Festa provinda de nações latinas

Que se afastaram das lições divinas.

Ressurreição das velhas bacanais,

Das torpes lupercais, das saturnais
Reino de Momo, de comédias cheio,

De excessos em canções e revolteio,

De esgares, de licença e hilaridade,

De instintos animais em liberdade!
Festa que encerra o culto sedutor

De Vênus impúdica em seu fulgor.

Festa malsã, de Cristo a negação,

Do “Dia do Senhor” profanação.
Carnaval!Estonteante Carnaval!

Desenvoltura quase universal!
Loucura coletiva e transitória,

Deixa do prazer lembrança inglória,

Festa querida, do caminho largo,

De início doce, mas de fim amargo…
Festa de baile e vinho capitoso,

Que morde como ofídio venenoso,

Que tira do homem sério o nobre porte,

E gera o vício, o crime, a dor e a morte.
Carnaval!Vitando Carnaval!

Festa sem Deus!Repúdio da moral!

Festa de intemperança e gasto insano!

Trégua assombrosa do pudor humano,
Que solta a humana besta no seu pasto:

O sensualismo aberto mais nefasto!

Festas que volve às danças do selvagem

E do africano, em fúria, lembra a imagem,
Que confunde licença e liberdade

Nos aconchegos da promiscuidade

Sem lei, sem norma, sem qualquer medida,

Onde a incauta inocência é seduzida,
Onde a mulher, às vezes, perde o siso

E o cavalheiro austero o são juízo;

Onde formosas damas, pela ruas,

Exibem, saltitando, as formas suas,
E no passo convulso e bamboleante,

Em requebros de dança extravagante,

Ouvem, no “frevo” , as chufas e os ditados

Picantes, de homens quase alucinados,
De foliões audazes, perigosos,

Alguns embriagados, furiosos!

Muitos, tirando a máscara, em tais dias,

Revelam, nessas loucas alegrias,
A vida que levaram mascarados

Com a máscara dos homens recatados…

Carnaval!Perigoso Carnaval!

Que grande festa e que tremendo mal!
Brasil gigante, atenção! Atenção!

O Carnaval é festa de pagão!

Repele-o! Que te traz só dor e morte!

Repele-o! E inspira em Deus a tua sorte!”
(Jerônimo Gueiros) (1880-1954)

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

A igreja que foi conquistada pelo mal

​O grande conflito pag. 50 

Constantino, na primeira parte do século IV, causou grande regozijo; e o mundo, sob o manto de justiça aparente, introduziu-se na igreja. Progredia rapidamente a obra de corrupção. O paganismo, conquanto parecesse suplantado, tornou-se o vencedor. Seu espírito dominava a igreja. Suas doutrinas, cerimônias e superstições incorporaram-se à fé e culto dos professos seguidores de Cristo.

Esta mútua transigência entre o paganismo e o cristianismo resultou no desenvolvimento do “homem do pecado”, predito na profecia como se opondo a Deus e exaltando-se sobre Ele. Aquele gigantesco sistema de religião falsa é a obra-prima do poder de satanás – monumento de seus esforços para sentar-se sobre o trono e governar a Terra segundo a sua vontade.

Uma vez satanás se esforçou por estabelecer um compromisso mútuo com Cristo. Chegando-se ao Filho de Deus no deserto da tentação, e mostrando-Lhe todos os reinos do mundo e a glória dos mesmos, ofereceu-se a entregar tudo em Suas mãos se tão-somente reconhecesse a supremacia do príncipe das trevas. Cristo repreendeu o pretensioso tentador e obrigou-o a retirar-se. Mas satanás obtém maior êxito em apresentar ao homem as mesmas tentações. Para conseguir proveitos e honras humanas, a igreja foi levada a buscar o favor e apoio dos grandes homens da Terra; e, havendo assim rejeitado a Cristo, foi induzida a prestar obediência ao Representante de satanás – o bispo de Roma.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Filme Até o último homem

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Mostre o erro dos evangélicos

​Os evangélicos e protestantes históricos se acham santos violando o sábado. Mostre a eles que devem viver como Jesus viveu para serem aprovados por Ele. E Jesus não violava o quarto mandamento! Defenda a verdade!!

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

As testemunhas de Jeová negam base da fé cristã

​As testemunhas de Jeová se acham santas rejeitando que Jesus é Jeová. Jeová é um nome que pode ser aplicado ao Filho. Era Jesus quem guiou o povo de Deus no antigo testamento. Mostre que não são santos negando verdade tão fundamental!!

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

As falsidades do catolicismo

​Jesus disse a mulher samaritana: Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. João 4:22.  …..Jesus disse na cara dela que a fé dela era falsa. A fé samaritana era falsa. Dá mesma maneira o catolicismo é tão falso quanto budismo, Islã, espiritismo.

Defenda a verdade!

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Qual é o respeito que os mundanos querem?

​Os apóstolos julgaram todo o mundo grego e romano e acabaram mortos por adoradores de Zeus, Diana e Apolo. Não “respeitaram” a fé deles. O “respeito” que os mundanos querem é fiquemos de boca fechada diante das doutrinas mentirosas.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

A correta natureza do homem

​No artigo anterior aprendemos que não nascemos pecadores, mas nascemos com natureza degradada ou pecaminosa. Aprendemos que Deus não nos culpa por ter essa Natureza frágil.
Na religião falsa Deus condena a todos por nascerem pecadores como se o pecado fosse uma doença. Condena os que são tentados como se tentação fosse já o pecado consumado.
Na religião verdadeira Deus  não condena os que nascem com natureza caída. Eles nascem com essa Natureza pecaminosa mas não nascem pecadores pois o pecado é uma decisão consciente em violar as leis morais ou escritas de Deus. 
Embora todos tenham pecado, Deus provê socorro através de Cristo para perdão do passado e vitória sobre o pecado. Unidos a Jesus, o cristão deixa de violar as leis de Deus. Porém ele será assaltado por um exame ou prova, aplicada regularmente, de forma natural ou sobrenatural, em que Deus atestará sua fé como perseverante (aprovação) ou vascilante (reprovado).

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

O que é a tentação?

A melhor palavra para definir a tentação é exame ou prova. Quem faz uma prova busca uma aprovação ou reprovação. Aquele que é tentado pode vencer essa prova se buscar socorro aos pés do salvador de pecados. Ele tira e IMPEDE o pecado. Quem estiver desunido com Cristo não poderá vencer a tentação, pois a Natureza degradada (pecaminosa) falará mais alto.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

​O que é natureza pecaminosa? Pra que saber isso?

É importante saber para entender que não nascemos pecadores mas com natureza degradada. Deus não nos culpa por nascer com natureza pecaminosa, mas nos culpa por ceder ao pecado.

Natureza pecaminosa é a frágil natureza que herdamos com a queda de Adão. Por seis mil anos a nossa genética foi alterada e recebemos de herança um corpo e uma mente frágil, sujeita a doenças e a morte. A capacidade moral também foi degradada e a dificuldade de escolher o mal se tornou facilidade. Porém quando andamos juntos a Cristo, o Espírito Santo restaura parcialmente nossa capacidade moral e nos ajuda a vencer o pecado. Unidos a Cristo tudo podemos. Sem Ele, não podemos, nessa frágil natureza, vencer o mal.
Cristo venceu o mal pois como Filho foi obediente integralmente e perfeitamente desde o princípio até o fim. Os que são do cordeiro vencerão como ele venceu.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

Nós não nascemos pecadores

​Pecamos porque nascemos pecadores ou somos pecadores porque pecamos?
A teologia de Babilônia cristã ensina que todos nascemos pecadores, exceto Jesus e Maria que nasceram imaculados por intervenção divina. Isso está errado.
Todos nós nascemos com natureza pecaminosa mas só se tornamos pecadores quando pecamos ou quebramos a lei. Portanto mesmo na natureza mais frágil ou decaída não existe desculpa para o pecado. Jesus foi imaculado pois foi o único a nunca cair em pecado. Todos os outros humanos pecaram mas unidos a Cristo devem vencer o pecado. Ele é o cordeiro que TIRA o pecado dos seus. Portanto após a conversão, é possível viver uma vida vitoriosa, sem pecar, mesmo sofrendo tentações da natureza pecaminosa. Os 144 mil provarão dessa vitória.

O que é natureza pecaminosa: é a frágil natureza que herdamos com a queda de Adão. Por seis mil anos a nossa genética foi alterada e recebemos de herança um corpo e uma mente frágil, sujeita a doenças e a morte. A capacidade moral também foi degradada e a dificuldade de escolher o mal se tornou facilidade. Porém quando andamos juntos a Cristo, o Espírito Santo restaura parcialmente nossa capacidade moral e nos ajuda a vencer o pecado. Unidos a Cristo tudo podemos. Sem Ele, não podemos, nessa frágil natureza, vencer o mal.

Cristo venceu o mal pois como Filho foi obediente integralmente e perfeitamente desde o princípio até o fim. Os que são do cordeiro vencerão como ele venceu.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário