O Cardeal Rambo

Padre Rambo

Acima: denúncia em italiano feita pelo site 
Vaticanopagatu

Savona, Itália – Dom Calcagno com a paixão pelas armas: um verdadeiro arsenal em casa. Uma coleção de treze peças de fuzis e pistolas, antigos e novos, que usa no polígono.

Matéria Por Marco Preve – Jornal La Repubblica | Tradução: Fratres in Unum.com

Em Savona, há aqueles que, num enorme segredo, o tinham apelidado de Monsenhor Rambo. Mas agora que a paixão pelas armas do Cardeal Domenico Calcagno se tornou pública, desde o Vaticano se filtram os comentários, tanto os anônimos como os embaraçados. O caso, de fato, envolve um dos cardeais mais poderosos e influentes, atualmente chefe da APSA (Administração do Patrimônio da Sé Apostólica), e anteriormente a cargo dos assuntos econômicos da CEI, a Conferência Episcopal da Itália.

Acontece que, na realidade, Dom Calcagno, 68, olhos calmos e físico de pároco de interior, é proprietário de um verdadeiro e próprio arsenal que conta com treze fuzis e pistolas. E não se trata “espingardas” herdadas de um parente de sua terra natal — de Parodi Ligure, na província de Alessandria – mas muitas peças de um verdadeiro expert.

Quem revelou a alma guerreira do cardeal foi o jornalista Mario Molinari, no site Savonanews, onde também foram publicadas cópia da denúncia de propriedade e de aquisição registrada no departamento de polícia de Savona, onde Calcagno foi bispo de 2002 a 2007, antes de ser chamado para servir como secretário da APSA.

Para os seus colaboradores mais próximos, o Cardeal teria manifestado surpresa pelo interesse em uma matéria a respeito de sua vida privada. Como aparece também na matéria, o bispo está inscrito na galeria de tiro ao alvo nacional, com carteirinha emitida em 2003, e é também um caçador.

Em seu apartamento no Vaticano, ele vive com um cão de caça de raça.

O que é certo é que a coleção do Cardeal espanta pelas características de algumas peças. Por exemplo, um revolver digno do inspetor Callaghan como a magnum Smith & Wesson calibre 357, coisa de pistoleiros. Ou o rifle de precisão para caça grossa Remington 7400 calibre 30,06. Ou ainda uma letal carabina de repetição (pump-action) feita na Turquia como a Hatsan, modelo Escort.

A matéria publicada por Savonanews volta a 2006 quando, além das armas que já possuía, entre as quais um fuzil de caça que pertenceu a seu pai, Dom Calcagno declarou ter comprado seis peças “para uso esportivo ou coleção da fábrica de armas Tessitore di Savona”.

Uma outra espingarda de “dois canos sobrepostos marca Gitti calibre 20″ foi comprada da fábrica Pera. Enquanto um revólver alemão Arminius calibre 38, explica ele, foi comprado de uma paroquiana que se tornara viúva.

Em outro documento, o então bispo de Savona declara ter vendido também dois fuzis de sua coleção. Um deles, um rifle marca Schmidt Rubin de nacionalidade suíca calibre 7,5, diz ter  vendido a outro religioso apaixonado por armas, Padre Giulio G., nascido em Bergeggi.

Por fim, Dom Calcagno tranquiliza os agentes da delegacia enfatizando que “as armas são mantidas em casa, em um armário trancado”.

2 respostas para O Cardeal Rambo

  1. não pode mais ter armas?

  2. Selma Amaral disse:

    O que Jesus falou em relação a espada de Pedro?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s